Opinião

Nervosismo no último passe

Jul 12, 2016
HóqueiPT

Paulo Pereira, treinador campeão nacional pelo Valongo em 2013/14, escreve para o HóqueiPT sobre o Campeonato da Europa.

Neste primeiro dia assistimos a bons quatro jogos.

O primeiro foi o mais equilibrado, e o resultado só por si já diz isso. A França, para mim, tem melhor equipa, melhores valores individuais, mas a Alemanha bateu-se muito bem e discutiu o resultado até ao fim. E ainda teve uma excelente oportunidade a cinco segundos de marcar uma bola parada a seu favor, não conseguindo o empate. O resultado é justo para a França e foi um bom jogo entre duas boas selecções que irão criar, de certeza absoluta, dificuldades aos ditos favoritos.

França foi justa vencedora no jogo mais equilibrado do dia

Nos outros dois jogos antes do de Portugal, Itália e Espanha venceram naturalmente.

Veio ao de cima o poderio da Itália perante a Inglaterra, sem dúvida que com outras armas. Foi um jogo praticamente sem história, em que a Itália era favorita e ganhou o jogo sem qualquer dificuldade.

A seguir tivemos a Espanha com a Áustria, duas equipas que estão no grupo de Portugal. Já se sabia que a Espanha ganhava o jogo, faltava saber por quantos. Ficou 12-0 e podia ter ficado mais, com a diferença que existe entre as duas equipas.

Itália mostrou poderio

No último jogo do dia entre Portugal e a Suíça, ficou feito o mais difícil nestas competições, que normalmente é o primeiro jogo, em que há ansiedade e nervosismo pela estreia, mas conseguimos ultrapassar isso. Notou-se um bocadinho a ansiedade por estarmos a jogar em casa, perante o nosso público. E as responsabilidades são grandes e somos o principal candidato porque estamos a jogar em casa. Mas conseguiu-se ultrapassar o nervosismo inicial e até com um resultado bastante volumoso.

Portugal superou o nervosismo da estreia

Para o jogo de amanhã [hoje], Portugal vai ter de melhorar sem dúvida é no último passe. Foi aquilo que notei mais no jogo de hoje. No último passe estivemos muito aquém da qualidade técnica individual que os nossos jogadores têm. Ter-se-á notado por causa do tal nervosismo que falei há pouco...

No segundo dia já vamos ter um grande teste, porque vamos ver dois sérios candidatos ao título a defrontarem-se. Vai dar para tirar algumas ilações daquilo que poderá ser uma possível final no sábado.

Espanha é o adversário de Portugal esta terça-feira

Neste campeonato não deverão haver verdadeiras surpresas e as meias finais vão passar pelas quatro equipas que venceram no primeiro dia. Por aquilo que vi, sem dúvida que Portugal, Espanha, Itália e França são as mais fortes dos grupos.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade