Europeu '14

Paulo Pereira e a terceira jornada do Europeu

Jul 18, 2014

Paulo Pereira voltou a comentar em exclusivo as incidências da jornada para o HóqueiPT, contente com a exibição portuguesa.

“Hoje Portugal já se encontrou, apesar de ter sofrido nos primeiros cinco minutos duas ou três situações de perigo para a baliza que originaram os dois primeiros golos da Alemanha”, recordou. “Quando passou para a frente do marcador, encontrou-se. Hoje também achei os jogadores mais libertos, com mais confiança. E todos os jogadores, à excepção do Diogo Rafael, marcaram golos - e bonitos golos -, fizeram boas jogadas e isso trouxe mais tranquilidade a Portugal”, observou.

Depois de dois jogos sempre em crescendo, a Selecção Nacional parece ir de encontro à forma ideal. “Alguns jogadores que estavam mais em baixo de forma já estão a subir outra vez. É o caso do Ricardo Barreiros. Portugal hoje deu uma grande demonstração de que está vivo neste campeonato e de que podemos contar com eles para estas duas grandes finais que faltam, a Itália e a Espanha”, vincou, continuando a elogiar os jogadores portugueses. “Estão libertos, estão confiantes e à qualidade que têm hoje acresceram o factor golos. Deram sinais de que Portugal está no bom caminho e hoje estão de parabéns porque foi o melhor jogo que fizeram neste Europeu”, realçou.

O empate entre Espanha e Itália

O treinador campeão nacional de hóquei em patins pelo Valongo ficou também satisfeito pelo excelente espectáculo proporcionado por Espanha e Itália.

“Assistimos a um grande desafio de hóquei em patins. Tinha dito que a Itália estava a ser uma decepção. Ontem ganhou à tangente a cinco segundos do fim mas hoje demonstrou que, se os deixaram estar dentro do jogo, se os deixarem estar à frente do marcador, são uma equipa muito forte”, reconheceu.

“Defensivamente é muito forte e também tem jogadores com muita qualidade em termos ofensivos e que são sempre perigosos nas saídas para contra-ataque. Hoje demonstraram isso. Apanharam uma Espanha sem aquele que é para mim a grande referência em termos de ataque organizado - o Jordi Bargalló - e isso está a notar-se um bocado no alinhamento da Espanha”, referiu, aludindo à ausência do jogador do Liceo.

“Este empate para Portugal é mais um balão de oxigénio e de motivação para amanhã encararem o jogo com a Itália mas acho que ficámos com mais um candidato ao título porque a Itália, com este empate, acabou por entrar novamente na corrida e mostrou que está viva”, afirmou.

“Vamos ter um grande jogo entre Portugal e Itália. Vamos ter esperança que seja Portugal a ganhar. E esperar que a Itália em termos defensivos não esteja tão bem como hoje, nem o guarda-redes [ndr: LeonardoBarozzi], que hoje fez uma grande exibição”, desejou.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade