Notícia

Meia-dúzia de Hélder na vitória do Porto

Apr 24, 2017

O Porto venceu em Paço de Arcos por 4-10 no fecho da 20ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão.

Não tinha corrido bem a primeira visita do Porto de Guillem Cabestany a Paço de Arcos. Na temporada transacta, à quarta jornada, o técnico catalão sofria na Linha a primeira derrota à frente dos dragões, por 6-4.

E as dificuldades pareciam repetir-se numa primeira fase do encontro. Apesar de, aos quinze segundos, logo no primeiro lance do encontro, Vítor Hugo fazer o primeiro para os dragões, o Paço de Arcos empatou logo no lance seguinte, por Nelson Ribeiro.

Nelson Ribeiro bisou para a equipa da Linha

A equipa da casa jogava bem, com Ricardo Pereira em particular destaque a levar perigo à baliza de Nelson Filipe, e - perto dos nove minutos - Guillem Cabestany já pedia um minuto para mudar o rumo dos acontecimentos. Mas, ainda antes que o "timeout" fosse concedido, Hélder Nunes fez o segundo. E, pouco depois de ouvir o seu treinador, fazia o terceiro dos azuis-e-brancos, segundo da sua conta pessoal... que ascenderia à meia-dúzia nas contas finais.

Vítor Hugo - que deixa o Dragão no fim da temporada - apontou dois golos

O quarto golo, com Vítor Hugo a bisar, não tardaria a chegar. Todavia, o Paço de Arcos ainda não baixava os braços. Uma pausa na partida para reparar uma tabela - atingida por Tiago Losna depois de tentar um bonito - possibilitou à equipa da Linha reorganizar-se e equilibrar de alguma forma as operações. Tiago Losna, de livre directo após azul a Ton Baliu, reduziu para o 2-4 com que se chegaria ao intervalo.

Tiago Losna tentou um "bonito" e acabou maltratado na tabela de fundo, que precisou de reparação

A etapa complementar poderia trazer um Paço de Arcos com redobradas esperanças mas, ainda no primeiro minuto, Hélder Nunes fazia o 2-5. E, entre o sexto e sétimo minuto, elevaria para 2-7, matando a partida e quaisquer aspirações que os pupilos de Jorge Godinho - que não contou com Rui Pereira e Diogo Silva - pudessem acalentar.

Com os seis golos obtidos, Hélder Nunes sobe ao pódio dos melhores marcadores, com 33 golos, apenas atrás de João Rodrigues (46) e Jordi Adroher (36).

Ao atenuar de diferenças, por Nelson Ribeiro de grande penalidade, respondeu Hélder com o seu sexto golo, deixando depois o palco dos golos para outros. Reinaldo Garcia e Rafa fizeram o Porto chegar à dezena de golos, com o Paço de Arcos a não conseguir mais do que fazer o quarto, num tento que Ricardo Pereira mereceu. Com a larga desvantagem no marcador, Godinho deu oportunidade ao guarda-redes Guilherme Pedruco e ao ainda júnior Pedro Jordão de defrontarem o detentor da Taça de Portugal.

Quarteto mais só

A vitória do Porto deixa tudo na mesma na frente. Os dragões mantém-se no terceiro lugar, a um ponto do Benfica, que até liderou por 24h depois de ter vencido em Valença por 1-9, e a dois do líder Oliveirense, que venceu no Pico por 2-5.

Em quarto segue o Sporting, a sete pontos dos azuis-e-brancos, mas agora com nove pontos de vantagem sobre o quinto, Óquei de Barcelos.

Os minhotos, que no próximo fim-de-semana defendem a Taça CERS conquistada no ano passado, jogaram na sexa-feira e "caíram" no ensaio-geral em Viana do Castelo, frente à grande vencedora da semana hoquística, a Juventude de Viana.

A "secretaria" que valeu agora três pontos à Juventude de Viana já tinha decidido a favor do Paço de Arcos na primeira volta, na altura frente ao Sporting.

Para além dos três pontos no dérbi minhoto, numa vitória por 3-0, os vianenses tinham garantido mais três pontos na véspera, numa decisão administrativa relativa ao jogo com o Riba d'Ave. A equipa de Renato Garrido perdera em pista por 3-2, mas o Conselho de Disciplina puniu o Riba d'Ave com falta de comparência por inscrição irregular do delegado.

A Juventude de Viana está agora a quatro pontos do Óquei de Barcelos e com oito de vantagem sobre o Valongo (7º), que venceu em Tomar (8º) por 2-7.

Riba d'Ave afunda-se

Na segunda metade da tabela, que é encabeçada pelo Sporting de Tomar, só o Turquel venceu. Os "Brutos dos Queixos" aproveitaram a derrota administrativa do Riba d'Ave e capitalizaram esse rombo anímico nos comandados por Hugo Azevedo. Em confronto directo pela manutenção, o Turquel recebeu e venceu o Riba d'Ave por 6-1 e subiu à 10ª posição.

A Sanjoanense continua com a lanterna-vermelha, somando 11 pontos, a três de Candelária e Riba d'Ave. Apenas um ponto acima da "linha de água" está o Valença, com 15 pontos.

Jogos relacionados

CD Paço de Arcos
4 : 10
23 Abr 17h00
FC Porto

Provas relacionadas

Campeonato Nacional da I Divisão - Campeonato
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade