Notícia

Dois lugares ingratos entre a elite

Jul 07, 2017

A discussão do título Mundial de Seniores masculinos será, tal como em 2015, a 16. Mas o modelo competitivo é bem distinto do que foi adoptado em La Vendée, França, na edição que terminou com a Argentina como vencedora.

As 16 equipas que podem chegar ao título são divididas em duas provas: Campeonato do Mundo, com as oito melhores classificadas do ranking, e FIRS Cup, com as oito seguintes.

Numa primeira fase serão constituídos dois grupos de quatro equipas em cada prova, que jogam em sistema de todos contra todos.

França tem missão complicada

Para o apelidado Campeonato do Mundo, o sorteio ditou que o grupo A será constituído por Argentina (cabeça-de-série), Portugal, França e Itália, enquanto o grupo B será formado por Espanha (cabeça-de-série), Alemanha, Chile e Moçambique.

Estas oito selecções foram as oito melhores classificadas em 2015, conquistando assim um lugar privilegiado para este Mundial que se disputa em Nanjing. Mas será mesmo um privilégio estar entre os oito melhores?

Não totalmente...

Depois dos holofotes em jogos que serão seguramente competitivos, apenas os três primeiros de cada grupo seguirão na disputa pelo título. Os quartos classificados "caem" na FIRS Cup...

A FIRS Cup como trampolim

A FIRS Cup surge nestes World Roller Games como uma segunda divisão de cada escalão. Mas, no caso dos seniores masculinos (e apenas neste caso), há uma promoção directa à discussão do título para o primeiro de cada um dos dois grupos de quatro equipas.

A sorte - e as mãos de Carmelo Paniagua e Fernando Graça - colocou Colômbia, Macau, Áustria e Egipto no grupo A, ao passo que Estados Unidos, Angola, Brasil e Holanda ficaram no grupo B. Certo? Não.

A FIRS Cup será disputada em seniores masculinos e femininos e nos Sub-20, mas apenas nos seniores masculinos dá acesso à discussão do título.

À semelhança de outros lapsos identificados (porque na ausência de informação não se sabe quantos foram efectivamente corrigidos), a FIRS viria a corrigir a constituição de um dos grupos. O Egipto sai do grupo A e vai disputar a Confederations Cup, e "sobe" a África do Sul, que esteve presente em França, em 2015. A alteração - que podia ser evitada - justifica-se plenamente no sentido da FIRS Cup ter o 9º ao 16º classificados (os sul-africanos foram 16º). Infelizmente, Suíça (12º) e Inglaterra (15º) abdicaram da presença, sendo "promovidos" Macau e Estados Unidos.

O vencedor de cada um destes grupos terá acesso aos quartos-de-final da disputa pelo ceptro Mundial.

Colômbia foi bafejada... pelas regras

No campo do favoritismo teórico, Colômbia e Angola estarão bem posicionados para "saltarem" para a principal competição. E, no acesso aos quartos-de-final mais importantes (haverá outros para a decisão da FIRS Cup), as selecções orientadas respectivamente por André Torres e Fernando Fallé terão certamente uma tarefa mais fácil do que a França, que conquistou o seu lugar entre os "tubarões" com o mérito de um sexto lugar, mas terá pela frente o campeão do Mundo, o campeão da Europa e o vice-campeão da Europa...

A Confederations Cup

Mas o Mundial não se esgota nas 16 equipas que têm hipóteses - reais ou remotas - de conquistar o título.

Face aos interessados (23 no total), a FIRS abriu uma terceira prova, a Confederations Cup, que se perfila como uma espécie de terceira divisão. Sete equipas dividir-se-ão no grupo A - Nova Zelândia, China Taipé, Índia e Israel - e grupo B - Egipto, Austrália e Japão - para uma primeira fase, disputando-se depois uma segunda fase por eliminatórias para definir o vencedor e a classificação final.

Noutra rectificação "silenciosa" da FIRS, o Egipto "desce" à Confederations Cup por troca com a África do Sul.

As consequências da classificação final das três provas, com subidas e descidas para os Mundiais que em 2019 se disputam em Barcelona, são ainda desconhecidas.

Relembramos a constituição (à data da publicação deste artigo) dos grupos das provas de seniores masculinos:

Campeonato do Mundo

Grupo A

Argentina, França, Portugal e Itália

Grupo B

Espanha, Alemanha, Chile e Moçambique

Os três primeiros de cada grupo seguem para os quartos-de-final. Os quartos classificados vão para os quartos-de-final da FIRS Cup.

FIRS Cup

Grupo A

Macau, Áustria, Colômbia e África do Sul

Grupo B

Angola, Brasil, Estados Unidos e Holanda

Os primeiros classificados de cada grupo "sobem" e vão disputar os quartos-de-final do Campeonato do Mundo. Os restantes lutarão pela FIRS Cup.

Confederations Cup

Grupo A

Nova Zelândia, China Taipé, Índia, Israel

Grupo B

Egipto, Japão, Austrália

Os dois primeiros de cada grupo avançam para as meias-finais desta Confederations Cup, os restantes lutam pelos postos do 5º ao 7º.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade