Notícia

Porto isola-se à condição, Riba d'Ave vence Valongo

Oct 28, 2018

No arranque da terceira jornada, com a realização de cinco dos sete jogos, o Porto venceu o Paço de Arcos por 5-2 e isolou-se na frente do Campeonato, ficando agora à espera para ver o que faz a Oliveirense frente ao Benfica.

A equipa da Linha, apesar de não contar com o lesionado Nelson Ribeiro, voltou a deixar boa imagem e ao intervalo perdia por “apenas” 2-0. Os dragões dobraram a vantagem num sétimo minuto fatídico para os pupilos de Luís Duarte, mas Tomás Moreira, com dois golos, tirou algum do peso do resultado. Gonçalo Alves fechou as contas já perto do final.

Com a derrota, o Paço de Arcos continua sem qualquer ponto conquistado, e passou a ser a única equipa nessa situação depois de Juventude de Viana e Marinhense pontuarem.

Primeiros pontos

Em Braga, o dérbi minhoto com a Juventude de Viana deu empate… a seis. Os bracarenses entraram melhor e, na primeira parte, estiveram a vencer por 2-0 e 4-2. Mas, na etapa complementar, os vianenses viraram o marcador e a sete minutos do final venciam por 4-6… até que Tomás Castanheira – que assinou um hat-trick – anulou a vantagem.

Na equipa de Rui Neto, para além de Tomás Moreira, também Ângelo Fernandes rubricou três golos, tal como Gonçalo Suíssas, ex-Braga, para a Juventude de Viana.

Na Marinha Grande, o Marinhense estreou o reforço Nico Carmona, e o chileno apresentou-se com um bis na vitória por 7-3 sobre o Oeiras. Ao intervalo, as duas equipas que este ano regressaram ao escalão maior empatavam a dois, mas, a jogar perante o seu público, o Marinhense “fugiu” no marcador na segunda parte.

Óquei de Barcelos sem derrotas, vence pela primeira vez

Depois de empates na recepção ao Riba d’Ave e na deslocação a Valongo, o Óquei de Barcelos esteve à beira de registar o terceiro empate no Campeonato.

A equipa de Paulo Pereira recebeu o Turquel e foram os alvinegros que se adiantaram, marcando antes de estarem cumpridos quatro minutos, por Luís Silva.

Viraram os barcelenses ainda na primeira parte, mas o Turquel repôs a igualdade no início da segunda, para uma igualdade que quase até ao apito final. Com poucos segundos para jogar, Alvarinho foi o herói, fazendo o 3-2 final.

O atrevido Riba d’Ave

O recém-promovido Riba d’Ave já tinha deixado dois avisos. Empatou na ronda inaugural em Barcelos e foi um obstáculo complicado de ultrapassar pelo Sporting na passada quarta-feira. E agora concretizou a “ameaça”.

Num jogo entre duas equipas que não dão lances como perdidos, como era apanágio dos treinadores Hugo Azevedo e Miguel Viterbo quando jogavam juntos, não houve golos na primeira parte. E poucos houve na segunda.

O capitão Raul Meca adiantou os visitados aos seis minutos e só no derradeiro minuto haveria mais golos. Depois de um azul a Diogo Fernandes, Hugo Azevedo ampliou para 2-0 de livre directo, sobrando apenas tempo para João Souto reduzir, não desperdiçando o livre directo da 10ª falta contrária.

Prato forte ao domingo

Este domingo, no jogo grande da ronda, a Oliveirense recebe o Benfica, ao passo que o Sporting recebe o Tomar.

O jogo entre Oliveirense e Benfica – às 17h, com transmissão na TVI24 - encerra em si grande expectativa. Para a equipa de Oliveira de Azeméis, que conta duas vitórias em outros tantos jogos, este é o primeiro jogo contra os assumidos candidatos, enquanto o Benfica já defrontou Sporting (deu empate) e, no próximo fim-de-semana, já fecha o “ciclo”, defrontando o Porto.

As duas equipas já se defrontaram na pré-temporada, na Elite Cup, com a vitória a sorrir aos de Renato Garrido… nas grandes penalidades. No tempo regulamentar, registou-se um empate a seis.

Campeonato Nacional da I Divisão

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade