Notícia

Hat-trick de João Rodrigues e Barcelona noutra final com o Porto

Dec 15, 2018

Foto de capa: Barça Hóquei @twitter

O Barcelona venceu o Concepción por 7-2 e vai defrontar o Porto na final da Intercontinental, no próximo domingo.

A jogar perante o seu público – e que público!, com praticamente 10 mil pessoas no Aldo Cantoni – o Concepción entrou “mandão” frente ao Barcelona, tomando conta do jogo nos minutos iniciais.

Com o guarda-redes Puzzella (35 anos), Maturano(32), Lopez (41), Paez (43) e Raed (45), numa média superior a 39 anos, o Concepción sabia claramente o que fazia em pista e o grupo tinha muito para dizer quando a partida era interrompida, sem que o técnico Miguel Belbruno tivesse praticamente oportunidade de opinar…

A meio da primeira parte, o Barcelona já tinha trocado os quatro de pista, e o Concepción era obrigado a procurar sangue fresco, entrando Damian Páez (sobrinho de David), de apenas 17 anos, e Mauro Giuliani, de 25.

O nulo no marcador seria quebrado com 16 minutos decorridos, e em português. No seguimento de um remate de Nil Roca, João Rodrigues, numa recarga a meia altura, inaugurou o marcador. O golo afectou o Concepción, que pecava enquanto tentava “sacar” a décima falta contrária.

E foram os sanjuaninos que chegaram primeiro à malfadada décima. A seis minutos do intervalo, Pablo Alvarez, “el killer de San Juan”, não falhou e ampliou a vantagem dos campeões europeus. Na resposta, Aitor Egurrola negou o golo a Emiliano Romero na décima falta da equipa catalã. E isso faria toda a diferença ao intervalo…

Para a segunda parte, o Concepción entrou mais agressivo, mas logo aos dois minutos, a segunda advertência a Maturano e respectivo azul, deixou os de Miguel Belbruno com menos um. Os locais ainda sobreviveram ao “underplay” de dois minutos, mas não a uma grande penalidade, bem cobrada por Sergi Panadero, para o 3-0.

As bolas paradas seriam determinantes nesta partida arbitrada pelos portugueses, e o Concepción regressou assim à discussão do resultado. Primeiro, aos seis minutos, com um livre directo sublime de Osvaldo Raed – que 10 segundos depois não conseguiria repetir a “gracinha” perante Egurrola – e depois, aos 10, numa grande penalidade transformada por Maturano.

A diferença mínima alimentava a esperança do Concepción, mas tal não duraria… Um minuto depois do 3-2, Maturano viu o segundo azul na partida e João Rodrigues não perdoou, para o 4-2. Num palco que esteve perto de pisar em 2011, tendo ficado fora dos convocados de Rui Neto para o Mundial ali disputado, João Rodrigues foi fundamental para o triunfo blaugrana, fazendo o 5-2 a sete minutos do fim. Meio minuto volvido, Pau Bargalló, de livre directo, faria o 6-2 que matava de vez o jogo. A minuto e meio do final, Bargalló bisaria para o 7-2 final.

Terceira decisão de 2018

A final entre Porto e Barcelona está marcada para as 21h locais de domingo, meia-noite em Portugal, já com prometida transmissão em directo pelo Porto Canal.

O jogo que decide a Intercontinental será uma reedição das últimas finais da Liga Europeia e da Taça Continental, ambas conquistadas pelo Barcelona. Na Liga Europeia, ainda na temporada passada, o Barcelona venceu por 4-2. Já esta época, para a Continental, as equipas empataram a três no tempo regulamentar, com os blaugrana a levarem a melhor apenas nas grandes penalidades, por 3-2.

Barcelona - Concepción

Taça Intercontinental – Meia-final

Pavilhão Aldo Cantoni, San Juan, Argentina

Barcelona

Cinco inicial: Aitor Egurrola (gr), Marc Gual, Sergi Panadero (1), Pau Bargalló (2) e Pablo Álvarez (1)

Jogaram ainda: Ignacio Alabart, Matías Pascual, João Rodrigues (3) e Nil Roca

Treinador: Edu Castro

Concepción

Cinco inicial: Mauro Puzzella (gr), Jorge Martin Maturano (1), David Páez, Carlos López e Osvaldo Raed (1)

Jogaram ainda: Damián Páez e Mauro Giuliani

Treinador: Miguel Angel Belbruno

Marcha do marcador

Primeira parte: 1-0 João Rodriguez, 2-0 Pablo Alvarez (ld)

Segunda parte: 3-0 Sergi Panadero (gp), 3-1 Osvaldo Raed (ld), 3-2 Jorge Martin Maturano (gp), 4-2 João Rodrigues (ld), 5-2 João Rodrigues, 6-2 Pau Bargalló (ld) , 7-2 Pau Bargalló

Arbitragem

Árbitros: José Pinto (POR) e Miguel Guilherme (POR)

Acção disciplinar: Azul a Jorge Martin Maturano (2) e Matías Pascual

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade