Vamos Falar de Hóquei em Patins

«Não tenho contrato de rescisão: não fui demitido, fui afastado…»

Feb 18, 2020

O "Vamos Falar de Hóquei em Patins", faceta radiofónica do projecto HóqueiPT, completou esta segunda-feira o número redondo de 10 emissões, com Guillem Pérez como convidado. Perto de completar 38 anos, o técnico catalão recordou a sua passagem pelo Hóquei em Patins português.

A chamada de José Trindade, na altura que saiu do Benfica para o Sporting, foi uma surpresa para o treinador, que estava na sua primeira temporada na OK Liga – no Vendrell – depois de deixar o comando da selecção espanhola de Sub-20. O convite seria para assumir de imediato, a meio da temporada, mas Guillem pediu para só ir na temporada seguinte.

Em 2016, o treinador catalão assumia um projecto a três anos, fortemente ligado à formação, mas com um plantel com reforços de valor como Pedro Gil, Sergi Miras, Ferran Font e Caio. E Gonçalo Nunes, ainda muito jovem, e Henrique Magalhães, que, no entanto, estaria um ano no Liceo.

A conquista da primeira edição da Elite Cup – com vitórias sobre Óquei de Barcelos, Benfica e Porto – e o arranque de Campeonato pautado por vitórias dava força a um sonho, embora as condições não fossem as ideais. As derrotas em Barcelos (no, assumidamente, pior jogo da época) e Benfica, em partida marcada pela expulsão de João Pinto e do próprio Guillem Pérez, expuseram um nível de exigência desajustado.

Entre guerras internas – o pior da passagem pelo clube leonino -, em Março de 2017, menos de meio ano após o início da temporada, Guillem Pérez partiu para um período de férias e, quando voltou, Paulo Freitas já orientava a equipa. O caricato “afastamento” foi conhecido através da imprensa e, até hoje, ainda não houve acordo de rescisão, tendo ficado um ano de contrato por pagar.

Para além da sua passagem pelo Sporting, de que guarda excelentes recordações apesar de tudo, Guillem Pérez fez o balanço da formação creditada, organizada pelo HóqueiPT que dirigiu este domingo, para mais de três dezenas de treinadores. O reconhecimento dos pares emocionou o técnico catalão, que agora é feliz em Barcelona.

Convidado para os escalões de formação do gigante blaugrana, Guillem é o treinador das equipas de Sub-13 e Sub-15, integrando uma equipa coesa que não hesita elogiar. “Estamos a viver o Hóquei o dia todo, estamos a desfrutar, somos felizes”, afirma.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade