Notícia

Duelo mais recorrente e decisivo dos últimos anos regressa no Dragão

Feb 19, 2020

Porto e Sporting defrontam-se esta quarta-feira, em mais um duelo que, desde a chegada de Paulo Freitas ao comando dos leões, tem sido o mais recorrente e decisivo entre equipas portuguesas. O jogo, da 17ª jornada, tem início marcado para as 20h e arbitragem de Orlando Panza e José Pinto.

Dragões e leões chegam a este Clássico separados por quatro pontos no topo da classificação. O Sporting lidera (a par do Benfica) com 40 pontos, ao passo que o Porto é terceiro (a par do Óquei de Barcelos) com 36.

Porto e Sporting não se defrontam no Dragão desde Março do ano passado, mas depois disso já se defrontaram cinco (!) vezes.

Desde que Paulo Freitas assumiu o comando técnico do Sporting, em Março de 2017, os dragões de Guillem Cabestany e os leões têm dividido os títulos nacionais. Logo no final dessa temporada, quando Paulo Freitas jogava para preparar a seguinte, o Porto conquistou Campeonato e Taça. No arranque da temporada seguinte, o Benfica intrometeu-se com a conquista da oficiosa Elite Cup e o Porto venceu a Supertaça e, no fecho dessa época de 2017/18, apesar do Porto voltar a vencer a Taça, o Sporting conquistou o Campeonato.

A temporada de 2018/19 começou com a conquista da Elite Cup pelo Sporting, voltando o Porto a conquistar a Supertaça. O Campeonato seria conquistado pelos azuis-e-brancos e a Taça pela Oliveirense, mas a desejada Liga Europeia seria dos leões de Paulo Freitas, e em final frente à equipa de Cabestany. Já esta época, o Porto conquistou Elite Cup e Supertaça, mas o Sporting conquistou pelo meio a Taça Continental.

No Clássico mais decisivo, o Sporting venceu o Porto na final da Liga Europeia

O Clássico desta quarta-feira, encerra em si mais do que os importantes três pontos. Para o Porto, depois de alguns deslizes inesperados na primeira fase, há a obrigação de vencer perante o seu público. Para o Sporting, será uma questão de afirmação numa fase complicada – a mais complicada? – da temporada depois do afastamento matemático da segunda fase da Liga Europeia. E o desafio não podia ser maior, com esta deslocação ao Dragão Arena, sendo que na próxima jornada volta a viajar ao Norte do país, então para defrontar o Óquei de Barcelos.

O Porto de Cabestany e o Sporting de Freitas já protagonizaram nada menos que 15 duelos, contabilizando a oficiosa mas importante Elite Cup. Cinco deles – incluindo o primeiro jogo de Paulo Freitas como timoneiro, a 18 de Março de 2017 - foram no Dragão Arena e os azuis-e-brancos levaram sempre de vencida, com um saldo total de 22-10 em golos. Mas Paulo Freitas, mormente com a conquista do Campeonato e da Liga Europeia, já mostrou que não se verga ao peso da História…

Gonçalo Alves tem sido o jogador em destaque no Campeonato, pelos (muitos) golos e como tem pautado o jogo do Porto após a saída de Hélder Nunes, e terá sobre si os focos deste Clássico

No cômputo geral, para o Campeonato, pesa claramente o factor casa. Dos seis duelos protagonizados, o Porto venceu os três no seu Dragão e o Sporting os três no seu João Rocha, num equilíbrio que se repercute nas contas finais dos embates.

Nos 15 duelos, cinco foram no Dragão, sete no João Rocha e três em pista neutra. O Porto venceu por seis vezes e o Sporting cinco, contando-se quatro empates, sempre em jogos a eliminar, com desempates tensos. Excluindo os tentos dessas lotarias, os 49-44 em golos, favoráveis aos dragões, não deixam de reflectir equilíbrio entre azuis-e-brancos e verde-e-brancos.

Paulo Freitas, que quebrou malapata leonina com a conquista do Campeonato e Liga Europeia – e conduziu os leões a uma inédita Taça Continental -, procura vencer pela primeira vez no Dragão

Sempre importantes, os Clássicos foram capitais para três títulos no último ano e meio. O Porto venceu a Supertaça (na Mealhada) em 2018, ao passo que o Sporting arrecadou a Liga Europeia e a Taça Continental. Ainda que os títulos leoninos fossem arrecadados no João Rocha, a demonstração da capacidade de vencer um Porto que procura ardentemente um título internacional é um sinal positivo para os leões. E, na primeira volta para o Campeonato, o Sporting venceu categoricamente por 3-0, apesar do jogo ficar marcado por um erro técnico da equipa de arbitragem….

Os outros jogos

Para além do Clássico no Dragão Arena, disputam-se esta quarta-feira as restantes quatro partidas da 17ª jornada, todas às 21h. O “outro líder”, Benfica, recebe a Juventude de Viana, enquanto o “outro terceiro” classificado se desloca a Paço de Arcos. A Oliveirense defronta a Sanjoanense num sempre apaixonante dérbi local, e o Braga recebe o Valongo.

Nestas quatro partidas, apesar dos sempre criticados horários nocturnos a meio da semana, nota para as deslocações das duplas de arbitragem. Em Paço de Arcos estará uma dupla do Minho, na Luz uma dupla do Porto, em Oliveira de Azeméis e em Braga estarão duplas de Lisboa.

Entretanto, no passado sábado, duas partidas abriram esta ronda, com duas vitórias caseiras. O Riba d’Ave venceu a Física por 4-2, ao passo que, num jogo de final emocionante, o Turquel recebeu e venceu Os Tigres por 6-5, virando o marcador nos dois minutos finais.

I Divisão – 17ª jornada

Quarta-feira, 19 de Fevereiro

• Porto vs. Sporting • 20h • Orlando Panza e José Pinto

• Paço de Arcos vs. Óquei de Barcelos • 21h • Rui Torres e Paulo Rainha

• Oliveirense vs. Sanjoanense • 21h • Ricardo Leão e Miguel Guilherme

• Benfica vs. Juventude de Viana • 21h • Joaquim Pinto e Pedro Silva

• Braga vs. Valongo • 21h • Luís Peixoto e João Duarte

Já realizados

• Riba d’Ave 4-2 Física

• Turquel 6-5 Os Tigres

Classificação

1ºs Benfica e Sporting (40 pontos), 3ºs Óquei de Barcelos e Porto (36), 5º Oliveirense (35), 6ºs Braga e Turquel* (22), 8ºs Valongo e Sanjoanense (19), 10º Riba d’Ave* (17), 11º Os Tigres* (13), 12º Paço de Arcos (12), 13º Juventude de Viana (11), 14º Física* (5)

*com mais um jogo realizado

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade