Notícia

Benfica e Sporting nas 'meias' da 1947

Dec 10, 2020

Benfica e Sporting garantiram esta quarta-feira a presença nas meias-finais da Taça 1947, “vingando” os últimos resultados para o Campeonato, frente a Óquei de Barcelos e Sanjoanense. #Taça1947

Benfica e Sporting são os primeiros semifinalistas da Taça 1947, depois de superarem respectivamente Óquei de Barcelos e Sanjoanense.

Na reedição de dois jogos de apenas quatro dias antes – então para a I Divisão – foram outros que tiveram motivos para sorrir.

O Benfica, depois de uma derrota por 3-2 em Barcelos, levou os barcelenses de vencida por 3-2. Miguel Vieira adiantou as águias aos cinco minutos, mas viu o ex-colega nos galos, Luís Querido, restabelecer a igualdade pouco depois. Num jogo em que os guarda-redes Pedro Henriques e Conti Acevedo brilharam, a maior eficácia do Benfica de bola parada ditou leis na etapa complementar.

Carlos Nicolia, de grande penalidade, e Lucas Ordoñez, numa execução soberba de livre directo, garantiram uma vantagem de dois golos, e a equipa de Rui Neto não conseguiu melhor que reduzir, por Dario Gimenez, já no derradeiro minuto do encontro.

Leões resolvem no prolongamento

O Sporting empatara a três em São João da Madeira e voltou a não fazer melhor no tempo regulamentar dos quartos-de-final desta Taça 1947.

A vencer ao intervalo por 0-2, com golos de Gonzalo Romero e Alessandro Verona, os leões “levantaram o pé” – Paulo Freitas já sublinhara que esta prova não é prioritária – e viram a Sanjoanense virar o marcador na segunda parte com tentos de Alexander Mount, Pedro Cerqueira e Tiago Almeida.

O incansável Romero restabeleceu a igualdade e, nos derradeiros instantes dos 50 minutos, teve mesmo oportunidade de, de livre directo, sentenciar a partida. Mas o empate subsistiu e o jogo deveria seguir para uma série de três livres directos, como anunciara Vítor Ferreira, vice-presidente para o Hóquei em Patins.

No entanto, mais uma vez, o que o dirigente federativo diz, não se escreve. Ou, melhor, não está escrito. E, desta feita, vingou o regulamento, havendo lugar a prolongamento.

No tempo extra, o Sporting foi mais forte perante uma Sanjoanense privada dos cedidos Tiago Freitas e Facundo Navarro e com uma preparação deficiente em função dos casos de CoViD-19 – e respectivo isolamento – que fustigaram a equipa de Vítor Pereira. Gonzalo Romero selou um hat-trick e Ferran Font fechou as contas no 3-5 final.

Esta quinta-feira, os “eternos rivais” conhecem os adversários nas meias-finais. Oliveirense e Valongo jogam para defrontar as águias e Juventude de Viana e Tomar decidem entre si quem defronta os leões.

Quartos-de-final

• #1 • Benfica 3-2 Óquei de Barcelos

• #2 • Sanjoanense 3-5 Sporting (3-3, 0-2 ap)

• #3 • Oliveirense vs. Valongo • 10.Dez • 14h

• #4 • Juventude de Viana vs. Tomar • 10.Dez • 16h30

Meias-finais

• #5 • Benfica vs. Vencedor #3 • 12.Dez • 11h

• #6 • Sporting vs. Vencedor #4 • 12.Dez • 15h

Final

Vencedor #5 vs. Vencedor #6 • 13.Dez • 15h

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade