Notícia

Bélgica aumenta lote de ausentes

May 01, 2021

E vão três. A Bélgica junta-se à Alemanha e à Suíça no lote de selecções que abdicam do próximo Campeonato da Europa. Os belgas tinham regressado ao palco da competição continental em 2018, 22 anos após a última participação. #Europeu

A Bélgica é a terceira selecção a tornar pública a sua ausência do próximo Campeonato da Europa, alegando as divergências com a World Skate Europe (WSE) e o comité técnico da modalidade a nível continental.

Os belgas recordam as questões que foram colocadas à WSE por oito federações, sem receberem respostas satisfatórias. O pouco tempo para se preparar uma participação condigna quando, a menos de quatro meses e com os condicionalismos da pandemia, ainda não foi oficializada a sede também é apontado como motivo.

No seu anúncio público, a Bélgica conclui em jeito de ameaça de ruptura total. "No entanto, continuaremos com nosso belo deporto e esperamos competir novamente em 2022. Talvez com todos os países, ou então com oito países", pode ler-se.

Pódio em tempos idos

A Bélgica tem actualmente pouca expressão na modalidade. Em 2018, terminaria no 11º e último lugar numa participação marcada pela presença de Serge Berthels, a reclamar aplausos com alguns pormenores técnicos do "alto" dos seus 52 anos.

Mas essa participação significa mais do que aquilo que a classificação dita. A Bélgica estava ausente dos Europeus há 22 anos, depois daquela que fora a última participação, em 1996, em Salsomaggiore.

Mas a Bélgica já lutou por títulos.

Em 1939, 1949, 1951, 1952, 1954 terminou em quarto. Fora bronze em 1938, antes da II Grande Guerra que marcou o fim do domínio inglês na modalidade, e sagrar-se-ia vice-campeã da Europa (e do Mundo, quando as provas os títulos eram entregues em conjunto) em Lisboa, na consagração de Portugal em 1947.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade