Notícia

Oliveirense triunfa no Dr. Joaquim Guerra

Aug 30, 2021

Com vitórias sobre Valongo, Tomar e Turquel, a Oliveirense repetiu o triunfo no Torneio Dr. Joaquim Guerra. Apesar da fase prematura de preparação, não faltou intensidade nas partidas. Pelo contrário. #PréÉpoca #PrimeiraDivisão #JoaquimGuerra

Houve festa na Aldeia. Só não foi total porque o Turquel não conseguiu contrariar a Oliveirense na derradeira partida do XX Torneio Dr. Joaquim Guerra, mas o regresso do público mostrou que a paixão não se desvaneceu em período de pandemia e de afastamento das bancadas.

À entrada para o sexto e derradeiro jogo do torneio que homenageia o fundador do clube que vale a Turquel o epíteto de Aldeia do Hóquei, a entrega do troféu estava em aberto. A Oliveirense vencera Valongo e Tomar por igual resultado (4-2) e dependia apenas de um empate para repetir o triunfo de 2020. A equipa da casa perdera com o Tomar (5-8), mas engalanara-se na noite de sábado para bater o Valongo por expressivos 5-1 e, caso vencesse a equipa de Oliveira de Azeméis, arrebatava o troféu maior por confronto directo.

O empate a dois ao intervalo da última partida mantinha tudo em aberto, mas Paulo Pereira já parece fadado para a conquista do troféu. Vencera em 2019 pelo Óquei de Barcelos e voltaria a triunfar em 2020, já na Oliveirense. E não falharia.

A renovada equipa da Oliveirense já mostrara mais argumentos para que o seu capitão - agora Marc Torra - erguesse o troféu, sendo travada por uma inspirada exibição do guardião turquelense Gonçalo Duarte. Na etapa complementar, com mais acerto na finalização, vingaria a lei do mais forte.

A vitória oliveirense por 3-6 valeu o troféu num torneio que serviu para os treinadores testarem as suas peças e soluções para a nova temporada. Apesar de estar em jogo um triunfo, nenhum dos quatro treinadores - Paulo Pereira, Nuno Lopes, João Simões e Edo Bosch - abdicou da rotação. A título de exemplo, na derradeira e decisiva partida, jogaram os quatro guarda-redes das duas equipas (sendo de sublinhar o regresso do internacional Diogo Alves à I Divisão).

Apesar das equipas estarem com poucas semanas de preparação, assistiu-se a jogos intensos, com o regresso do fervoroso público de Turquel a dar outra dimensão às picardias entre os atletas e aos eventuais erros arbitrais. Destaque para a boa dinâmica que a Oliveirense já demonstra, com os reforços Xavi Cardoso e Tomás Pereira a darem muito dinamismo desde trás. No Tomar, Caio, ainda em busca da melhor forma, assume-se como maestro quando está em pista, para um jogo mais pensado. Federico Balmaceda, "Pichu", certeiro de grande penalidade e efusivo nos festejos, conquistou rapidamente os adeptos do Turquel. No Valongo, há que domar a irreverência própria do jogo de Navarro e alinhá-lo - bem como Bridge ou Vieira - com um modelo menos propenso a erros defensivos.

A nova temporada promete.

Resultado

• Turquel 5-8 Tomar

• Valongo 2-4 Oliveirense

Oliveirense 4-2 Tomar

Turquel 5-1 Valongo

• Valongo 2-2 Tomar

• Turquel 3-6 Oliveirense

Classificação

1º Oliveirense (9 pontos, 14 golos marcados - 7 golos sofridos)

2º Tomar (4, 12-11)

3º Turquel (3, 13-15)

4º Valongo (1, 5-11)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade