Notícia

Empate de excepção

Sep 20, 2021

No palco da Elite Cup, Tomar e Turquel protagonizaram o único empate no arranque da I Divisão. Caio e Balmaceda marcaram no primeiro jogo para o campeonato pelas suas novas equipas. #PrimeiraDivisão

Ainda falta a deslocação do campeão Sporting a Valongo, mas a regra do primeiro dia - com seis partidas - da nova edição do Campeonato Nacional da I Divisão foi de vitórias caseiras. Em Tomar, um empate foi a excepção que confirma a regra.

Em jogo que serviu de homenagem a Lucas Honório pelo título europeu de Sub-19 e aos Sub-23 tomarenses pela campanha no campeonato do escalão (sagraram-se vice-campeões), Nuno Lopes e João Simões não foram disruptivos. Depois de uma temporada em que o Tomar terminou num brilhante sexto lugar e o Turquel alcançou a manutenção na derradeira jornada, os treinadores apostaram em quem transitou, apenas com o argentino Federico Balmaceda, reforço turquelense, a destoar nos cincos iniciais.

Desde cedo se percebeu a toada do jogo, com o Tomar a ser obrigado a pegar no jogo perante um Turquel mais expectante.

Sem conseguir penetrar na cerrada defensiva contrária, os tomarenses iam colocando Diogo Almeida à prova em sucessivos remates de meia distância. E tantas vezes o cântaro foi à fonte, que acabou mesmo por partir. Aos sete minutos, Filipe Almeida inaugurava o marcador.

Caio estreou-se a marcar em jogos oficiais pelos nabantinos.

A tendência do jogo, ainda com muitos minutos para jogar, não se alterou muito. Nuno Lopes lançou Caio e Gui (e, mais tarde, Lucas Honório e Tomás Moreira) e Caio não tardou a assumir o "bombardeamento" à baliza à guarda de Diogo Almeida, e seria num tiro do cotado atacante português que nasceria o segundo golo do jogo... para o Turquel. Após uma defesa, Diogo Almeida lançou Vasco Luís em contra-ataque e, numa finalização feliz, o capitão visitante igualava a contenda a seis minutos e meio do intervalo.

Caio e Tiago Rafael protagonizaram alguns duelos interessantes no jogo entre Tomar e Turquel. Os dois internacionais portugueses jogaram juntos no Benfica entre 2009 e 2011.

Sem mais golos na primeira parte, a segunda começou praticamente com o primeiro golo oficial de Caio pelo Tomar. Em duelo de reforços, a resposta veio por Balmaceda ("Pichu"), seis minutos volvidos, num remate forte num livre indirecto a surpreender Francisco Veludo.

O Tomar acusou o golo e o Turquel motivou-se. Um minuto depois da igualdade, num lance individual de André Pimenta, os alvinegros passavam mesmo para a frente do marcador e colocavam pressão sobre o adversário. Mas, abrindo mais espaços, os pupilos de João Simões veriam Guilherme Silva descobrir Rúben Sousa para um 3-3 que se ajustava.

Ainda havia largos 11 minutos para jogar, mas, sem que Pichu lograsse bater Veludo na 10ª falta nabantina e sem semelhante oportunidade para o Tomar (o Turquel apenas fez oito faltas numa partida em que o Tomar também não foi além das 10), não haveria mais golos.

"Pichu", já muito importante em toda a manobra do Turquel, marcou no seu primeiro jogo oficial pelos turquelenses.

O Turquel até dispôs das melhores oportunidades para reclamar os três pontos, cabendo, no entanto, a derradeira à equipa da casa. Mas o ataque planeado a 14 segundos do fim por Nuno Lopes não correu da melhor maneira...

Na próxima jornada, prevista para dia 25, o Tomar continua pelo Centro do país, deslocando-se à Marinha Grande onde o recém-promovido Marinhense procura os primeiros pontos depois de uma derrota por 6-1 em Oliveira de Azeméis. O Turquel recebe um Porto vindo de um triunfo por 4-3 sobre o Óquei de Barcelos.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade