Notícia

«Ridículo»

May 18, 2016

A notícia do título de campeão nacional de hóquei em patins "aterrou" na Luz em plena disputa por um lugar na final da Liga Europeia entre Benfica e Barcelona.

O facto não escapou ao crivo crítico de Pedro Nunes, referindo após o apuramento para a final da Liga Europeia (sábado) que o Benfica merecia a comemoração do título de forma diferente.

O campeonato parou, mas foi permitida a marcação do jogo coincidente com a Liga Europeia. No Dragão Caixa, o Porto recebeu o Valongo e chegou ao intervalo a vencer por 4-1. Já na segunda parte, os dragões chegaram a estar com uma vantagem de 6-2, mas o Valongo reagiu e chegou ao 6-6 final. O empate foi suficiente para o Benfica garantir matematicamente o título.

Os festejos do bicampeonato foram contidos, limitando-se a breves instantes de celebração com o público, numa volta à pista no final do jogo com o Barcelona.

Recorde-se que já na temporada passada, na altura na última jornada, o jogo entre Porto e Valongo também terminou com um empate a seis, tendo elementos ligados ao Sporting - interessado no desfecho - levantado "suspeitas" de um "resultado feito". Na altura, o empate valeu o apuramento dos valonguenses para a Liga Europeia e relegou o Sporting - que não ia além de um empate a três em Viana do Castelo - para a Taça CERS.

Quase perfeito

Faltam ainda completar três jornadas e Pedro Nunes deverá querer voltar a terminar o campeonato invicto. Na conquista de 2014/15, os encarnados só tiveram um empate, mas este ano já levam dois e, na próxima jornada, deslocam-se ao Dragão, depois a São João da Madeira e, na última jornada, recebem a Oliveirense. O campeonato fecha com a reedição de um duelo que foi intenso para o Campeonato (4-4 em Oliveira de Azeméis), Taça (5-3 na Luz) e Liga Europeia (novamente 5-3 na Luz).

Os festejos de 2015; os de 2016 ficaram adiados

Para já, o pecúlio encarnado , pese já "pior" que na temporada passada, não deixa de ser impressionante. Em 23 jogos, o Benfica soma 65 pontos, fruto de 21 vitórias e dois empates (em Oliveira de Azeméis e Barcelos), é o melhor ataque com 168 golos e a melhor defesa ("ex aequo" com o FC Porto) com 56 tentos sofridos.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade