Notícia

Uma pequena «vendetta»

Jul 12, 2016

A Itália venceu de forma clara a Alemanha por 11-0, fruto de uma tremenda eficácia.

O segundo jogo do segundo dia do Europeu estava condimentado com contas por acertar. No último Mundial, a Alemanha vencera a Itália campeã europeia, afastando os transalpinos das meias-finais.

A equipa de Massimo Mariotti entrou determinada e, com minuto e meio decorrido, Federico Ambrosio inaugurou o marcador, dando o mote para uma primeira parte muito bem conseguida pelos italianos.

A Alemanha procurava responder, mas eram raras as vezes que importunava Leonardo Barozzi. Na expectativa, como lhe é apanágio, a Itália seria letal.

Giulio Cocco foi determinante na recta final da primeira parte

A sete minutos e meio do intervalo, Verona - que entrara instantes antes para o lugar de um Ambrosio que pedia para sair - fez o 2-0 e, minuto e meio volvido, Giulio Cocco ampliou para três golos sem resposta.

Cocco, a coqueluche italiana até ao surgimento de Compagno, embalou para um final de primeira parte decisivo. Depois do golo, assistiu Ambrosio para o 4-0 e o próprio Cocco apontou o quinto.

Sobre o apito, a Alemanha esteve muito perto do golo... praticamente sem querer. Com o tempo a escoar, saiu um remate de muito longe que Barozzi defendeu com facilidade, mas para cima. Ao descer, a bola quase que caprichosamente atravessava a linha, no que seria certamente um dos momentos mais caricatos do Europeu.

Federico Ambrosio repetiu o hat-trick do primeiro dia

Na etapa complementar, a Itália superou-se. Os germânicos até entraram bem, mas quando Kai Milewski escorregou e viu Ambrosio fugir para o 6-0, a Alemanha escorregou com ele...

Francesco Compagno, de grande penalidade, Samuel Amato por duas vezes e Marco Pagnini também a bisar elevaram o resultado a um inesperado 11-0. A Alemanha, sempre com um hóquei muito positivo, não abdicou de procurar o golo, mas Barozzi, depois de entreabrir a "capoeira" no final da primeira parte, fechou a sua baliza a "sete chaves".

Com esta vitória, a Itália junta-se à França com seis pontos na liderança do grupo A. Esta quarta-feira, as duas equipas que ainda só venceram, discutem entre si o primeiro lugar.

Dupla luso-germânica não impediu descalabro

Sob arbitragem da dupla Derek Bell (Inglaterra) e Xavier Jacquart (França), as equipas alinharam da seguinte forma:

Itália com Leonardo Barozzi (gr), Federico Ambrosio (3), Domenico Illuzzi, Alessandro Verona (1) e Marco Pagnini (2) - cinco inicial - Giulio Cocco (2), Samuel Amato (2), Francesco Compagno (1) e Andrea Malagoli. Treinador Massimo Mariotti.

Alemanha com Patrick Glowka (gr), Lukas Karschau, Kevin Karschau, Kai Milewski e Sérgio Pereira - cinco inicial - Benjamin Nusch, Jorge Fonseca e Yannick Peinke. Treinador Mark Berenbeck.

Registaram-se 12 faltas para a Itália e 13 para a Alemanha, sem qualquer cartão mostrado.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade