Europeu '14

França «au point»

Jul 08, 2014

França e Suíça disputaram este fim-de-semana em Sant Sadurní d'Anoia a Taça Centenário, tendo em vista a preparação para o Europeu que arranca já dia 14.

Na meia-final entre as selecções gaulesa e helvética foi já bem patente o avançado estado de preparação para o campeonato da Europa, sendo que o seleccionador francês ainda tinha de abdicar de dois dos jogadores de pista do seu grupo de trabalho, tendo constituído este evento um último teste.

Os conjuntos de Mateo de Ramon e Fabien Savreux mostraram equilibrio numa partida que só foi decidida a 34 segundos do fim, numa grande penalidade convertida pelo gaulês Florent David. Na primeira parte, a Suíça esteve na frente com golos de Pascal Kissling e Marzio Vanina mas a França respondeu com golos de Corentin Le Podolec e do veterano capitão Cirilo Garcia.

Com a igualdade ao intervalo, o equilibrio voltou a ser nota dominante na etapa complementar. Garcia bisou para dar a primeira vantagem na partida aos gauleses mas a Suíça deu a volta, com golos de Adrea Grassi e novamente Vanina, este também a bisar. A nova vantagem suíça durou pouco, com a resposta do jogador que decidiria a partida. Florent David assinou o empate e converteu em golo a decisiva grande penalidade a pouco mais de meio minuto do final.

França brilha na final

Terá sido sem surpresa que a selecção da Catalunha venceu esta Taça Tricentenário, batendo a França na final. Mas, frente a um grupo de jogadores fortíssimo (ainda que falte rotina de conjunto à equipa de Jordi Camps), a selecção gaulesa apenas cedeu num desempate por livres directos, deixando excelentes indicações para o Europeu.

O capitão Cirilo Garcia adiantou a França para Carlo Di Benedetto dar nova vantagem aos gauleses depois de Andreu Tomas ter restabelecido a igualdade. Enric Torner e Jepi Selva colocaram a selecção catalã na frente do marcador mas, mais uma vez, Cirilo Garcia restabeleceu a igualdade a três que levou a partida para uma decisão em livres directos. Para os catalães marcaram Torner e Oriol Vives, enquanto o guardião Carles Grau apenas permitiu o golo de Di Benedetto.

Suíça despede-se sem brilho

Sem o apelo da final, a Suíça terminou o evento na quarta posição, depois de uma derrota pesada por 1-7 frente à equipa anfitrião do Noia. A forte equipa da OK Liga não deu hipóteses aos comandados de Mateo de Ramon e ao intervalo já vencia 1-5, com o tento helvético a ser conseguido por Joshua Imhof.

Catalunha à margem da "ilegalidade"

Na primeira meia-final do evento, a Catalunha venceu o Noia por 5-2. O ex-Porto Santo, Limianos e Valongo David Arellano e o reforço da Oliveirense Albert Casanovas foram titulares e o defesa que na próxima época se estreia no campeonato português apontou mesmo o tento que fechou a contenda.

À margem da componente desportiva, a partida - bem como todo o evento - ficou marcada pela declaração de "ilegalidade" do Conselho Superior dos Desportos de Espanha, baseada no não reconhecimento da selecção catalã e no uso com fins políticos da mesma. Os catalães actuaram com camisolas com o slogan "Catalans Want to Vote" em alusão ao movimento que pede o reconhecimento de um referendo para a independência da Catalunha. O referendo até já tem data marcada - o dia 9 de Novembro - mas não tem o aval do governo central de Madrid.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade