Europeu '14

De Ramon e a Taça Tricentenário

Jul 10, 2014

Na Taça Tricentenário realizada na Catalunha, a Suíça fez uma excelente primeira partida frente à França mas sofreu depois uma pesada derrota do anfitrião Noia.

Já bem perto do Europeu, o seleccionador Mateo de Ramon ficou contente com o exigente teste que constitui o torneio.

"Estamos muito contentes com a partida que fizemos contra a França", conta Mateo de Ramon ao HóqueiPT, naturalmente satisfeito. "Serviu para testarmos o nível de compreensão e assimilação do trabalho realizado no estágio de preparação", confidencia. "Jogar contra uma selecção como a França, que está em adiantada fase de preparação para o Europeu tanto em tempo despendido como nos jogos que disputou, serviu-nos para tirarmos muitas informações e conclusões positivas", afirma. "Estamos satisfeitos por, num jogo a sério como o de sábado diante da França, o nível que mostrámos foi bom, a nível de objectivos individuais e colectivos, como nos tínhamos previamente proposto", congratula-se.

No entanto, o seleccionador helvético não se deixa iludir. "Claro que esta observação não é determinante. Cada jogo é um jogo e no Europeu será muito diferente", constata. E o jogo de apuramento para os terceiro e quarto lugares mostrou algumas lacunas. "Diante do Noia, a equipa mostrou duas caras", lamenta. Ao intervalo o Noia vencia por 5-1, acabando por vencer por 7-1. "Preferimos a cara da segunda parte mas é bom que estas coisas aconteçam a uma semana do inicio do campeonato", diz. "Sempre podemos reflectir, corrigir e tentar assimilar os conceitos correctos", explica.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade