Notícia

Tetracampeão só permitiu meia-surpresa em jornada atípica

Oct 24, 2016

Fotos: Gordon Morrison | Roller Hockey Photos

O 50º Campeonato da Europa de Sub-20 teve uma primeira jornada que não estaria nas conjeturas de muitos. Começou com um surpreendente empate entre Itália e Andorra, a duas bolas, e fechou com um empate a três entre França e Espanha. Portugal escapou à toada de equilíbrio... mas só na segunda parte.

Itália correu atrás do resultado

A "stickada" de saída foi dada por italianos e andorrenhos. A selecção do principado surpreendeu na sua organização defensiva e à passagem do sétimo minuto, no espaço de 20 segundos, fez dois golos por Arnau Dilme. Segurando o ímpeto da formação orientada por Massimo Mariotti, Andorra logrou chegar ao intervalo sem sofrer golos.

Na etapa complementar, a mais-valia transalpina viu resultados - com golos de Davide Gavioli e "Cesco" Compagno - mas não chegou para mais do que o empate. Para os italianos, o "menos mau" veio no lançamento de livres directos. Uma "vitória" por 2-1 nesta forma de desempate valerá a vantagem directa sobre Andorra em caso de igualdade pontual entre as duas no fim da fase de grupos.

Ansiedade e libertação

A defender quatro títulos consecutivos, Portugal teve uma primeira parte a revelar alguma ansiedade. A Inglaterra, de José Carlos Amaral, suportada por um Thomas Allander inspirado na baliza que já mostrara valor no Europeu de seniores, chegou mesmo à vantagem aos 12 minutos, com um golo de Marco Giancola. Portugal, sempre mais ofensivo, evitou quase "in extremis" recolher aos balneários a perder, com Pedro Batista a restabelecer a igualdade.

A segunda parte foi bem diferente, mas não sem antes a Inglaterra ter ameaçado adiantar-se novamente. No entanto, Alex Mount, jogador da Sanjoanense, desperdiçou o livre directo a castigar a 10ª falta lusa. Praticamente na resposta, Gonçalo Conceição fazia o 2-1. Na frente do marcador, os Sub-20 portugueses geriram o jogo. Com eficácia, Gonçalo Nunes (de livre directo) e Tomás Moreira (de grande penalidade) elevaram para 4-1 e garantiram, com mais de 13 minutos para jogar, a vitória.

O triunfo ganharia contornos de goleada nos minutos finais, com acentuada quebra física e anímica dos ingleses. António Trabulo, que desperdiçara de grande penalidade, não falhou de livre directo. Rafael Lourenço bisou e Pedro Batista fechou a segunda parte como fechara a primeira, a marcar, para o 8-1 final.

Germânicos viram sobre o final

Foi um duelo helvético-germânico, mas a lembrar os duelos ibéricos das pátrias do português Pedro Antunes e do espanhol Jordi Molet. A Alemanha teria à partida algum favoritismo, e chegou a uma vantagem de dois golos, reduzida a mínima antes do intervalo.

Pedro Antunes soube motivar os seus atletas no descanso e, a pouco mais de três minutos do final, os suíços venciam por 5-4. Mas Daniel Strieder - que assinou o primeiro hat-trick deste campeonato - e Aaron Borket viraram o resultado para o 5-6 final e deram ao catalão Molet motivos para festejar.

França deixa aviso

A França tem protagonizado excelentes campeonatos jovens, mostrando um bom trabalho a nível da formação. E, se entre os adeptos dos históricos Espanha, Portugal e Itália há a arrogância de quem entre si ganhou todos os campeonatos já realizados, os gauleses procuram com legitimidade um feito inédito. Que o digam desde já os espanhóis...

A equipa de Stephane Herin adiantou-se no marcador, mas, numa normalidade que mais tarde não se confirmaria, a Espanha virou o resultado, chegando ao intervalo a vencer por 1-2, e ampliou mesmo nos primeiros minutos da segunda parte, para 1-3.

A partida parecia decidida. No entanto, os gauleses não baixaram os braços e chegariam a nova igualdade com dois golos no espaço de um minuto, ficando ainda a faltar mais de 13 minutos para jogar... A três minutos do fim do jogo - e da primeira jornada da fase de grupos - Raul Fernandez ainda teve no stick a oportunidade de desfazer o empate, mas desperdiçou o livre directo a castigar a 15ª falta gaulesa, depois de Sergi Llorca já ter, logo após o reatamento, desperdiçado também o livre directo a castigar a 10ª. A agravar o mau resultado para os espanhóis, a França ganharia vantagem para um eventual desempate entre as duas equipas no lançamento de livres directos.

Portugal - Itália é cabeça de cartaz

A segunda jornada tem um duelo entre Portugal e Itália como o mais aguardado do dia. A Itália procurará redimir-se do empate deste primeiro dia, enquanto Portugal pode praticamente garantir o primeiro lugar do grupo, ainda que desconfiando de Andorra.

Primeira jornada - 24 de Outubro

Grupo A

Itália 2-2 Andorra (2-1 ld)

Portugal 8-1 Inglaterra

1º Portugal, 2º Itália, 3º Andorra, 4º Inglaterra

Grupo B

Suíça 5-6 Alemanha

França 3-3 Espanha (1-0 ld)

1º Alemanha, 2º França, 3º Espanha, 4º Suíça

Segunda jornada - 25 de Outubro

14h15 - Andorra vs Inglaterra (grupo A)

16h00 - Espanha vs Alemanha (grupo B)

17h45 - Suíça vs França (grupo B)

19h30 - Portugal vs Itália (grupo A)

(horas de Portugal Continental)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade