Notícia

«Tentar manter o jogo aberto o maior tempo possível»

Nov 25, 2016

Outras fotos: Roberta Mirabile (LaRoby)

Carlos Silva defendeu a baliza do Benfica entre 2004 e 2010 e este sábado será o derradeiro obstáculo que os jogadores encarnados têm de ultrapassar para confirmarem o seu favoritismo na deslocação à Suíça.

"É um jogo em que o Benfica é claramente favorito", afirma o guarda-redes internacional português e moçambicano sem rodeios. "Jogamos contra o campeão europeu, campeão português e da vencedor da Taça Continental. Tem o melhor treinador do Mundo, eleito no ano passado, e alguns dos melhores jogadores do Mundo", justifica.

Carlos Silva, com o também português César Torres, no jogo da 1ª jornada, em Lodi

Na primeira jornada da Liga Europeia, o Benfica recebeu e venceu o Vic por um tangencial 3-2, enquanto os suíços do Diessbach não conseguiram regressar com pontos da viagem a Itália. Perderam em Lodi 8-3 num arranque de temporada que não tem corrido de feição. "Ainda não estamos ao nível que mostrámos no ano passado", confessa Carlos Silva. Em cinco jogos no campeonato helvético, o Diessbach, campeão e vencedor da Taça da Suíça, regista apenas duas vitórias nos cinco jogos cumpridos.

Um canal suíço vai marcar presença para a realização de um documentário sobre a visita do "gigante" Benfica ao modesto Diessbach.

"Teremos de fazer um jogo muito solidário defensivamente, sempre muito organizados, pois sabemos que a mínima distracção será fatal. Teremos de ser muito eficazes nas poucas oportunidades de golo que teremos e esperar também que a sorte esteja connosco", projecta no sentido da equipa suíça conseguir uma surpresa.

De facto, pese o mau início de temporada, em casa o Diessbach venceu as duas partidas que disputou para o campeonato. "Vamos tentar aproveitar o factor-casa, mais concretamente da nossa pista, que não é de fácil adaptação para as equipas que nos visitam, e tentar manter o jogo aberto o maior tempo possível", revela, esperançoso de um bom ambiente no "Sporthalle Diessbach". "Esperamos um pavilhão completamente cheio, com certeza com muitos portugueses, pelo que o ambiente será excelente!", augura.

Na sua aventura helvética, iniciada em 2014, Carlos Silva já defrontou também o Sporting, para a Taça CERS em 2015

Importante será necessariamente a prestação de Carlos Silva na baliza do Diessbach. Uma constatação que para o guarda-redes que completa 34 anos no final de Dezembro, é óbvia pela especificidade da sua posição. "O sucesso de qualquer equipa passa pela segurança e tranquilidade que o seu guarda-redes lhe dá", sublinha. No outro banco, estará um dos treinadores que melhor conhece Carlos. Pedro Nunes treinou-o no Paço de Arcos e escolheu-o - e convenceu-o - a representar Moçambique no Mundial de 2015.

O jogo entre Diessbach e Benfica está agendado para as 17h30 locais (menos uma em Portugal). No outro jogo do grupo A, Vic e Lodi defrontam-se na Catalunha num embate importante na luta pelos dois lugares de apuramento para os quartos-de-final.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade