Notícia

2016 (Jul/Set): Portugal Campeão

Dec 31, 2016

O momento alto de 2016 a nível de competições aconteceu em Julho, com a realização do Campeonato da Europa de seniores masculinos. E Portugal voltou às conquistas nas grandes provas.

O campeão voltou

A 10 de Julho, Portugal sagrava-se campeão da Europa de futebol. No dia seguinte começava a escrever-se mais uma página dourada no Hóquei em Patins.

Entre 11 e 16 de Julho, Oliveira de Azeméis foi palco do Campeonato da Europa de Hóquei que no final coroaria uma nova fornada de grandes valores portugueses, a prometerem dominar a modalidade nos anos vindouros.

Portugal venceu, ainda na fase de grupos, a Espanha por 6-1

Depois de uma estreia tranquila com a Suíça (8-0), o dérbi ibérico foi esclarecedor. Portugal venceu a Espanha por claríssimos 6-1 dando um inequívoco sinal do regresso aos títulos 13 anos depois. A Espanha, com as ausências forçadas de Marc Gual e Pedro Gil, pareceu a determinada altura do jogo – ainda da fase de grupos - baixar os braços, mas as selecções não se voltariam a encontrar… A equipa de Quim Pauls cairia nas meias-finais, frente à Itália.

Portugal passeou até à final. Venceu a Áustria (14-1) no fim da fase de grupos, nos “quartos” afastou a Inglaterra (12-0) e nas meias voltou a cruzar-se e a vencer a Suíça, pelos mesmos 8-0 do jogo de estreia. Na partida decisiva, a Itália até entrou bem mas, perante um Salvador Machado lotado, Portugal mostrou estar uma vontade e uma qualidade impressionantes, vencendo categoricamente por 6-2.

Campeão Europeu

A comitiva seria recebida pelo presidente Marcelo Rebelo de Sousa, que condecorou os jogadores – Ângelo Girão e Nelson Filipe, Diogo Rafael, Gonçalo Alves, Hélder Nunes, Henrique Magalhães, João Rodrigues, Rafa, Reinaldo Ventura e Ricardo Barreiros - , o seleccionador nacional Luís Sénica e o adjunto Nuno Ferrão com o grau de comendador da Ordem de Mérito.

Fernando Graça continua na frente do CERH

Em paralelo com o Campeonato da Europa de Oliveira de Azeméis, teve lugar a assembleia eleitoral do CERH (que entretanto adoptou a designação de CERS-RH), organismo que superintende o Hóquei em Patins a nível europeu. Fernando Graça, presidente desde 2012, foi reconduzido no cargo por mais quatro anos, mantendo a confiança nos nomes que o têm acompanhado, ainda que com algumas mudanças de cargos.

A reeleição de Fernando Graça juntou-se à de Fernando Claro, reconduzido na liderança do CERS, órgão hierarquicamente superior que abrange todos os desportos de patinagem

Portugueses Fernando Claro e Fernando Graça foram reeleitos

Desistências

Enquanto em Portugal o campeonato ganha força pela chegada de grandes figuras da modalidade, em Espanha e Itália houve duas baixas nas principais competições. O Cerceda e o Matera abdicaram dos lugares a que, desportivamente, tinham direito.

Em Espanha, a crise financeira do Cerceda era conhecida, mas os apoios para a nova temporada pareciam garantidos para um clube que, a partir da Galiza, sofre – tal como o Liceo - com os encargos das deslocações à Catalunha. O abandono foi uma surpresa e deixou vários jogadores em situação complicada, mas em Itália, a surpresa foi ainda maior.

Matera deixou de ter motivos para sorrir

Sob o comando técnico de Nuno Resende, o Matera protagonizara uma excelente temporada – chegando inclusivamente à Final Four da Taça CERS – e já tinha chegado a acordo com o treinador Diego Mir e alguns jogadores para tentar chegar-se mais à luta pelo título. Inesperadamente, o clube que - se diz – vivia muito da vontade de uma só pessoa, não confirmaria a inscrição na LegaHockey.

Espanha vence nos Sub-17

Nas Astúrias, a 10 de Setembro, escapou a Portugal o primeiro título internacional desde o Mundial de seniores em 2015. Depois desse Mundial, tinham sorrido às cores lusas o Europeu de Sub-17 e o Mundial de Sub-20 (ambos ainda em 2015), a Taça Latina e o Europeu absoluto.

Aos Sub-17 às ordens de Nuno Ferrão, o vice-campeonato acaba por não deslustrar. Portugal realizou uma excelente campanha e só caiu no derradeiro jogo, com um golo de ouro, perante a anfitriã Espanha que não vencia – no conjunto de todos os escalões - qualquer título desde Dezembro de 2013.

Sporting é o primeiro vencedor da Elite Cup

Também em Setembro, numa pré-época de grande expectativa, realizou-se a primeira edição da Elite Cup.

Promovida pela Associação Nacional de Clubes de Patinagem, esta prova juntou em Coimbra, numa iniciativa inédita, os oito primeiros do Nacional anterior para três dias de sã convivência e de promoção da modalidade. Ainda que sem caracter oficial, a prova granjeou elogios de todos os sectores, tendo sido testada, entre outras inovações, a utilização do marcador do tempo de ataque de 45 segundos.

Os finalistas da Elite Cup: o Hóquei em Patins saiu vencedor

Desportivamente, Guillem Perez era quem tinha mais motivos para estar contente. Na sua estreia no comando técnico dos leões, o técnico catalão conduziu um reforçado Sporting a vitórias sucessivas sobre Óquei de Barcelos (4-1), Benfica (7-6) e Porto (3-1) e reclamou a primeira Elite Cup.

Supertaça para o Dragão, em festival de golos

Não tendo a Elite Cup reconhecimento oficial da Federação de Patinagem de Portugal, a nova temporada arrancou “a sério” na Mealhada, a 24 de Setembro, com a realização da Supertaça António Livramento. E a primeira partida transmitida pela TVI24 ao abrigo do acordo de quatro anos com a FPP deve ter deixado os responsáveis do canal de Queluz a esfregarem as mãos de contentamento.

Porto conquistou a Supertaça

O Porto venceria o Benfica por 13-7. O resultado parecerá quase uma falha tipográfica aos mais desatentos, mas de facto o jogo não terminaria 1-3, nem sequer 3-7… foram mesmo 20 golos numa partida emocionante em que o Porto descolou cedo no marcador para uma vantagem que já era de 7-2 ao intervalo. No arranque da segunda parte, o Benfica aproximou-se no marcador, mas os dragões souberam gerir e arrecadaram a 20ª Supertaça da sua história. Um número de conquistas impressionante, ainda mais tendo em conta que apenas se realizaram 34 edições desde que a prova foi instituída em 1983.

Na antecâmara do Nacional da I Divisão, o espectáculo estava garantido…

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade