Notícia

Sporting não podia falhar e venceu Oliveirense

Jan 09, 2017

O Sporting venceu a Oliveirense por 3-1 e recuperou três pontos para os segundo e terceiro classificados do Nacional da I Divisão.

Com os irmãos Ricardo e Daniel Oliveira (Caio e Poka) no cinco inicial dos leões e com Jordi Bargalló no banco da Oliveirense, o jogo começou com um ritmo frenético, que pouco baixaria de intensidade ao longo dos 50 minutos. Bola cá, bola lá, os jogadores surgiam com perigo ora na cara de Ângelo Girão, ora na cara de Xevi Puigbi. Mas sem conseguirem transformar as oportunidades em golos.

Partida foi intensa

Com o passar dos minutos, a Oliveirense ganhou algum ascendente. O Sporting, num jogo em que não podia perder, mostrava-se nervoso, transparecendo essa ansiedade por demasia no capitão João Pinto, a envolver-se em diversas picardias com adversários. A um minuto do intervalo, João Pinto acabaria por ver o azul num lance em que possivelmente tal não se justificaria tanto, despoletando uma série de acontecimentos que marcaram o jogo [ver abaixo]. Na tentativa de transformação, Jepi Selva permitiu a defesa a Girão e as equipas recolheram com o nulo no marcador aos balneários.

Azul a João Pinto despoletou momento quente no jogo

No arranque da segunda parte - sem inferioridade numérica para os leões porque o capitão oliveirense, Ricardo Barreiros, também viu o azul - foi novamente a Oliveirense que entrou melhor. Jordi Bargalló conduzia e João Souto procurava surpreender o seu ex-colega Ângelo Girão (foram juntos campeões no Valongo), em repetidos movimentos de trás da baliza. E o atacante acabaria mesmo por marcar, inaugurando o marcador aos nove minutos desta etapa complementar.

João Souto inaugurou o marcador, mas Girão não voltaria a ser batido

O Sporting procurou reagir ao golo enquanto a Oliveirense procurava racionalizar e compassar o jogo, e o coração acabou por levar a melhor. Nuno Araújo não aproveitou a 10ª falta leonina para bater Ângelo Girão e Estebán Abalos ("Tuco") vestiu o papel de herói improvável. Surgiu na área adversária para a emenda que valeu o empate a 10 minutos do final e dois minutos e meio volvidos transformou uma grande penalidade para a reviravolta no marcador.

Tuco iniciou e consumou reviravolta

Era a vez da Oliveirense tentar reagir, mas faltava alguma intensidade para superar a força anímica que os leões tinham conquistado e também para superar Ângelo Girão, a protagonizar uma (mais uma) extraordinária exibição.

A três minutos e meio do final, a equipa orientada por Tó Neves cometeu a 10ª falta e levou Tuco para a marca de livre directo. O argentino não bateu Puigbi, mas a marcação foi mandada repetir. Para a segunda tentativa foi chamado Poka, mas o jogador que já representou a Oliveirense também não conseguiu bater o guarda-redes catalão adversário e selar a vitória.

Pedro Gil remata para o 3-1

Com a Oliveirense definitivamente lançada para a frente, os espaços surgiam nas costas e Pedro Gil aproveitou. O atacante espanhol surgiu solto e bateu o seu compatriota para o 3-1 que matava a discussão sobre o vencedor da partida.

Com esta vitória, o Sporting (4º) reduz para dois pontos a desvantagem para a Oliveirense (3º) e para três a diferença para o Porto (2º), em virtude da derrota deste na Luz. O Benfica manteve a vantagem de oito pontos sobre os leões, mas tal não dobra o espírito de Guillem Perez. O treinador do Sporting foi novamente muito elogioso para a coragem e entrega dos seus jogadores e reafirma que o campeonato é muito longo e que os verde-e-brancos continuam na luta.

Tó Neves foi critico para com a arbitragem, num tom irónico. Expulso já após o apito final, o treinador deixou elogios à sua equipa, contestou em particular o lance que dá origem à grande penalidade que Tuco converteu no segundo tento leonino - por ter havido uma jogada semelhante instantes antes sobre Ricardo Barreiros que não foi sancionada - pelo seu carácter decisivo e recordou que o campeonato, a que não se coíbe de referir como a Melhor Liga do Mundo, só teria a ganhar se fosse permitido haver quatro equipas na luta pelo título em vez de apenas os três grandes...

Na próxima jornada, agendada para dia 21, o Sporting recebe o Tomar, enquanto a Oliveirense recebe o Benfica. Antes, as equipas viajam para compromissos da Liga Europeia. O Sporting vai até Itália para defrontar o Forte dei Marmi e a Oliveirense viaja para norte, para defrontar o Liceo.

Leões evitaram males maiores

A partida entre Sporting e Oliveirense viveu um momento quente quando, perto do final da primeira parte, João Pinto viu o cartão azul. Enquanto saía para cumprir castigo, o internacional angolano foi seguido por Ricardo Barreiros, que não se conteve nas palavras e veria também o azul. No travar de razões entre os dois capitães, um grupo de adeptos afectos ao Sporting invadiu a zona técnica, sendo apenas travados pelos jogadores e equipa técnica da equipa da casa. Chegou a haver mesmo um adepto que ameaçou entrar em pista, e que continuaria em tom ameaçador quando Jepi Selva se preparava para apontar o consequente livre directo. Tudo perante a passividade dos elementos da empresa de segurança presente.

Sempre muito interventivo no apoio à sua equipa, e mesmo a dar indicações para a pista e para o banco, o presidente Bruno de Carvalho foi decisivo no serenar dos ânimos e inclusivamente terminaria a jornada a coordenar os elementos de segurança que se perfilaram em pista após o apito final. Já largos minutos após o apito final, chegaram alguns agentes da autoridade ao recinto.

Antes do início da partida já se ouvira contestação nas bancadas, mas do lado dos adeptos da equipa de Oliveira de Azeméis. Remetidos para um canto do pavilhão, com pouca visibilidade para a pista, os oliveirenses até contaram com a compreensão dos outros adeptos na bancada, que se "aconchegaram" para que todos pudessem ver o jogo. Mas o tom seria sempre de contestação, agravado por algumas decisões da equipa de arbitragem, virando-se aí a fúria oliveirense contra José Pinto em particular.

Jogos relacionados

Sporting CP
3 : 1
8 Jan 15h00
UD Oliveirense

Provas relacionadas

Campeonato Nacional da I Divisão - Campeonato
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade