Notícia

Hóquei em Patins mundial muda de mãos

Mar 03, 2017

No próximo dia 11 de Março, a FIRS, entidade que regulamenta todos os desportos de patinagem a nível mundial, vai a votos. No entanto, com apenas uma lista apresentada a sufrágio, o italiano Sabatino Aracu sucederá a si próprio à frente dos destinos daquele organismo e a única votação será para a vice-presidência, que será discutida entre o brasileiro Moacyr Junior e o argentino Ricardo Grin.

Assembleia Geral da FIRS terá lugar em Nanjing, na China

Apesar da continuidade de Aracu, está desde já garantida a mudança na liderança do Hóquei em Patins mundial. Com indicação directa, Carmelo Paniagua é o escolhido pelo italiano para ficar à frente dos destinos da modalidade.

Ainda antes de serem tornados públicos os nomes que acompanharão Sabatino Aracu no quadriénio que se avizinha, Carmelo Paniagua falou com o HóqueiPT sobre o seu novo desafio, sobre a sua ambição e sobre os World Roller Games.

Ainda por eleições, Carmelo Paniagua perdeu o sufrágio de 2012 por um voto (13-12, com um voto nulo) para Harro Strucksberg, alemão que esteve 12 anos à frente do CIRH (Comité Internacional de Hóquei em Patins), e cuja equipa Carmelo acusa de nada ter feito. "Zero", vinca.

Tomando como exemplo as ideias do programa de 2012 do presidente da Federação Espanhola de Patinagem - que se mantêm totalmente actuais - a aposta deverá passar pela profissionalização da estrutura e pela criação de uma marca forte do ponto de vista mediático, que possa chegar a cada vez mais países. E o dirigente de 58 anos, com passado de jogador e treinador de Hóquei em Patins, pede desde já tranquilidade para trabalhar, para fazer as coisas à sua maneira, vaticinando, caso tal não aconteça, o desaparecimento da modalidade dentro de cinco anos.

FIRS-RH tem a responsabilidade de organização dos Mundiais de Seniores Masculinos e Femininos e de Sub-20 e, a nível de clubes, a Taça Intercontinental

O futuro presidente do Comité Técnico de Hóquei em Patins da FIRS (que sofre um "rebranding" de CIRH para FIRS-RH) expõe também a sua visão para os World Roller Games.

Determinado em fazer dos "Jogos" de Barcelona - em 2019 - o maior espectáculo de sempre da patinagem e um ponto de inflexão no rumo desta, Carmelo olha para a primeira edição na China, ainda que tentando que corra o melhor possível, como uma oportunidade para experimentar e cometer erros a tempo de serem corrigidos para a segunda edição.

Avançando desde já que não concorda com a realização do Mundial de Sub-20 no evento, será bem possível que essa prova, em função da falta de confirmações, possa mesmo não se realizar já em Nanjing.

Fernando Graça acompanha Paniagua

A equipa que acompanha Carmelo Paniagua ainda não foi oficializada, mas contará com um português em lugar de destaque. Fernando Graça, presidente do Comité Europeu (CERS-RH) e presidente-adjunto da Federação de Patinagem de Portugal, acumulará assim mais um cargo de relevo, acompanhando o dirigente espanhol na aventura mundial.

À frente do CERS-RH (anteriormente CERH) desde 2012, Fernando Graça foi reconduzido em Julho último para novo quadriénio à frente do organismo que tutela a modalidade a nível continental. Em Dezembro último, o CERS-RH entrou em choque com a FIRS pela decisão de realização da Taça Intercontinental, ainda relativa a 2015, entre o Vic e o Huracán, com o organismo liderado por Fernando Graça a questionar a mesma à luz dos regulamentos e a não reconhecer a sua legitimidade.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade