Notícia

Uma Taça com dois lados bem distintos

Mar 21, 2017

Cumpridos os 16-avos-de-final da Taça de Portugal, o sorteio do que falta jogar da prova ditou desde já uma Final Four pouco habitual.

Na sede da FPP, foram esta segunda-feira sorteados primeiro os oitavos-de-final, que se irão disputar a 1 de Abril, desde logo com a ressalva de que Oliveirense, Benfica e Porto jogariam apenas a 5 de Abril em virtude de disputarem no dia consagrado às mentiras a segunda mão dos quartos-de-final da Liga Europeia.

Nos oito jogos da próxima fase da prova, haverá "apenas" três encontros - tal como aconteceu nos 16-avos - entre primodivisionários. O Óquei de Barcelos visita o Pico para defrontar o Candelária (voltando os barcelenses em Junho para o Nacional da I Divisão), a Oliveirense recebe a Juventude de Viana (3-2 para o Campeonato) e o Paço de Arcos joga em Tomar, onde já perdeu por 7-3 esta época.

Em Ponta Delgada, Marítimo e Parede lutam por uma vaga nos "quartos" que ficará inevitavelmente para uma equipa da II Divisão, mas há outras quatro do "escalão menor" a almejar "bater o pé" aos maiores e celebrar a festa da Taça e o apuramento para essa fase da prova. Académica de Espinho e Física acalentarão mais esperanças na recepção a Sanjoanense e Riba d'Ave, respectivamente, ao passo que Salesiana e Oeiras reviverão tempos aureos. No Estoril, o único "tomba-gigantes" da Taça recebe o Benfica, enquanto o Porto se desloca a Oeiras.

"Quartos" a doer... para a mesma "meia"

Sorteados os "oitavos", avançou-se para os cruzamentos dos quartos-de-final, que se irão jogar a 6 de Maio, entre as decisões da Taça CERS (29 e 30 de Abril) e da Liga Europeia (13 e 14 de Maio).

Podendo ser apontada presunção - ou confiança - a quem aponta já a essa fase da prova antes dos "oitavos" serem disputados, o sorteio eventuais confrontos entre dois semifinalistas das duas últimas edições, Benfica e Óquei de Barcelos, e entre Porto, detentor do título, e Oliveirense, actual líder do Campeonato.

Porto e Benfica podem reeditar última final... nas "meias"

A confirmar-se a teoria - que muitas vezes falha no desporto - são dois grandes jogos em perspectiva ainda antes da Final Four entre as equipas que, exceptuando a vitória do Académico de Cambra em 2007, venceram todas as edições desde 1991: Porto e Benfica nove vezes cada, Óquei de Barcelos em quatro ocasiões e Oliveirense em três.

Mas, esta época, destas equipas só uma das equipas estará na final. Isto porque o sorteio para as "meias" ditou que os vencedores destes dois potenciais embates maiores se defrontem entre si logo a 24 de Junho. Essa meia-final poderá reeditar a final de 2012 entre Oliveirense e Benfica, a meia de 2016 entre Barcelos e Porto ou a última final, entre águias e dragões.

Oportunidade

Da meia-final onde podem estar os melhores na Taça dos últimos anos, sairá a primeira equipa para a final. Da segunda meia final, onde aspiram a estar oito equipas, sairá um potencial vencedor inédito. Espinho, Sanjoanense, Tomar, Paço de Arcos, Física, Riba d'Ave, Marítimo e Parede nunca ganharam a Taça de Portugal e olham com esperança no caminho até à decisão da prova. Destas, duas estarão no decisivo fim-de-semana da Taça.

O mais cotado esta época deste lote é o Tomar, actual sétimo do Nacional da I Divisão (para a outra "meia" correm cinco equipas melhor classificadas que os nabantinos), mas qualquer dose de favoritismo que possa ser apontada é necessariamente pequena. A equipa de Nuno Domingues - a protagonizar sem dúvida um excelente campeonato - recebe o Paço de Arcos com o extra anímico de ter vencido 7-3 para o campeonato, mas o vencedor deste encontro desloca-se depois a Espinho (que na zona Norte da II Divisão está na luta pela subida) ou a São João da Madeira.

Tomar é surpresa no campeonato e espreita - ainda que ao longe... - presença na final da Taça

Por outro lado, o Riba d'Ave é o único candidato à última vaga nas meias-finais da I Divisão. Mas olhará para o sorteio com desconfiança. Defronta nos quartos-de-final o líder da zona Sul da II Divisão, Física, saindo do confronto entre estes o adversário de Marítimo ou Parede, que se defrontaram em Ponta Delgada no início da temporada, com os açorianos a vencerem por 5-3. Na classificação da mesma zona Sul da II Divisão, o Parede (4º) está à frente do Marítimo (8º), mas apenas por dois pontos. O jogo dos "quartos" que sairá destas duas partidas será em Torres Vedras caso a Física vença, mas o Riba d'Ave - por ser de uma divisão "maior" - será sempre visitante em caso de apuramento.

Final Four Feminina

No feminino, a Taça de Portugal vai já para a decisão. Antes de serem sorteados os oitavos no masculino, foi conhecido o alinhamento para a Final Four da Taça de Portugal feminina.

O sorteio ditou que, nas meias-finais, o Carvalhos defronte a Stuart, enquanto o Benfica irá defrontar a Sanjoanense na final a quatro que está agendada para o fim-de-semana de 3 e 4 de Junho.

As águias de Paulo Almeida são as detentoras do título, almejando a uma quarta conquista consecutiva. Sanjoanense (em 2013) e Carvalhos (em 1997) também já venceram a prova.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade