Notícia

Riba d'Ave pode ser excluído e baralhar classificação

May 05, 2017

Riba d'Ave corre risco de ser excluído da I Divisão e pode baralhar classificação actual.

O Campeonato Nacional só regressa a 20 de Maio - depois dos quartos-de-final da Taça de Portugal e da Final Four da Liga Europeia - e, naquele que será o inicio da fratricida fase final em que se defrontam os quatro primeiros do último ano, a classificação pode estar bem diferente da que se verifica actualmente.

Em causa está uma possível exclusão do Riba d'Ave por acumular faltas de comparência.

Na reunião do Conselho Disciplinar da Federação de Patinagem de Portugal de 19 de Abril, o clube minhoto foi castigado com falta de comparência no jogo com a Juventude de Viana da 19ª jornada - que o Riba d'Ave até tinha vencido por 3-2 - por inscrição irregular no boletim de jogo do delegado Daniel Valpaços, que não estará inscrito na FPP. E, com recurso aos boletins de jogo disponibilizados pela FPP online, pode verificar-se que o mesmo foi inscrito noutras seis ocasiões, nos jogos com Tomar (8ª jornada), Paço de Arcos (11ª), Sanjoanense (12ª), Porto (13ª), Oliveirense (14ª) e Benfica (15ª).

Exclusão e descida

Caso a pena de falta de comparência seja aplicada também nessas partidas, o Riba d'Ave incorre nas consequências do ponto 2.1 do Artigo 20º do Regulamento do Conselho de Justiça e Disciplina, em que a alínea "a" diz que "O averbamento de três faltas de comparência, seguidas ou interpoladas - independentemente dos motivos que lhe deram lugar - determina sempre para o clube infractor a imediata exclusão das competições em questão" e a alínea "b" refere que "A exclusão dum clube, por força do disposto na alínea anterior, determinará a sua despromoção, na época seguinte, à divisão imediatamente inferior".

Paço de Arcos e Candelária já terão pedido esclarecimentos à FPP.

A exclusão do Riba d'Ave teria implicações também no que já foi jogado do Nacional da I Divisão, dado que os pontos averbados contra a equipa que agora é orientada por Hugo Azevedo deixariam de ser contabilizados.

Porto líder, com mais um jogo

As alterações na classificação - em que só Sporting (4º), Barcelos (5º), Juventude de Viana (6º) e Valongo (7º) manteriam as suas posições - são visíveis logo no topo da tabela. Como o Porto só jogou uma vez com o Riba d'Ave (voltariam a jogar apenas na última jornada), "perderia" apenas três pontos, passando a somar 52 (mas com mais um jogo contabilizado), enquanto Oliveirense e Benfica perderiam seis - correspondentes a duas vitórias -, passando a somar respectivamente 51 e 50 nas segunda e terceira posições, com cinco jornadas - das 24 que passariam a ser consideradas - por jogar.

Nas posições que se seguem, nota para a aproximação do Barcelos - que tinha perdido em Riba d'Ave - ao Sporting na luta pela quarta posição, passando a ficar a seis pontos, em vez dos nove que se registam actualmente.

Turquel abaixo da linha de água

No fundo da classificação, com Riba d'Ave imediatamente despromovido, restariam duas vagas malditas a caminho da divisão secundária. A Sanjoanente continuaria como a principal candidata à descida, no fundo, com oito pontos, menos três (e mais um jogo) que o Turquel, que - apesar de ficar com menos um jogo que os concorrentes directos - seria fortemente penalizado pela exclusão do Riba d'Ave.

A equipa da Aldeia do Hóquei perderia seis pontos e desceria da 10ª - dois pontos acima da linha de água - para a 12ª posição, três pontos abaixo de Candelária, que assim subia "à tona".

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade