Notícia

Os eleitos à conquista do Mundo

Aug 11, 2017

Terminou a primeira semana do estágio final que vai culminar na partida rumo ao Oriente para os Campeonatos do Mundo (que integram a primeira edição dos World Roller Games) e ficaram conhecidos os eleitos finais de Luís Sénica, Carlos Pires e Luís Duarte para as diferentes selecções nacionais.

O Campeonato do Mundo de seniores masculinos começa em Nanjing a 3 de Setembro e termina a 9, enquanto os Mundiais de seniores femininos e sub-20 se realizam em paralelo entre 27 de Agosto e 2 de Setembro.

Os Comendadores... e mais um Pedro

Em equipa que ganha não se mexe, reza o máxima. Mas, para Luís Sénica, acrescenta-se. João Souto e Luís Querido terão de esperar por uma próxima oportunidade para constar no lote final, mas o guarda-redes Pedro Henriques junta-se aos 10 Comendadores de Oliveira de Azeméis na tentativa portuguesa de reconquistar o Mundo 14 anos depois da conquista de 2003. Essa foi a 15ª conquista portuguesa, ultrapassada em 2013 pelo 16ª triunfo da Espanha.

Pedro Henriques é a novidade em relação aos condecorados campeões de Oliveira de Azeméis

Em relação ao último Mundial, em 2015, em que a Argentina pôs fim à hegemonia espanhola depois de um "penta", não estarão Telmo Pinto, Valter Neves e Jorge Silva. Portugal terminaria em terceiro, lugar que não supera desde o título de 2003.

Recuando ainda mais dois anos, chegamos ao Mundial de Angola, em que - com Luís Sénica de regresso após a etapa no Benfica - Portugal se apresentou também com três guarda-redes: Ângelo Girão, Pedro Henriques e Ricardo Silva.

Dessa convocatória, há quatro anos, ainda se mantêm sete jogadores. Para além dos guarda-redes Ângelo e Pedro, voltarão a estar Barreiros, Diogo Rafael, João Rodrigues, Hélder e Gonçalo Alves.

Seleccionador

Luís Sénica

Guarda-redes

Ângelo Girão (Sporting CP), Nelson Filipe (FC Porto) e Pedro Henriques (Reus Deportiu, ESP)

Jogadores de pista

Diogo Rafael e João Rodrigues (SL Benfica), Gonçalo Alves, Hélder Nunes e Rafa (FC Porto), Henrique Magalhães (HC Liceo, ESP), Ricardo Barreiros (UD Oliveirense) e Reinaldo Ventura (OC Barcelos)

Para fazer História

Por vicissitude de calendário, o Mundial de seniores femininos volta a realizar-se menos de um ano após a última edição.

Em 2016, as pupilas de Carlos Pires lograram um vice-campeonato que Portugal não conseguia desde 2008 e que só conseguiu em quatro ocasiões das 13 em que o Mundial se realizou.

O título, esse, continua a escapar, mas em Iquique foi por muito pouco... Portugal caiu num "golo de ouro", que agora foi abolido.

As "AllStar" Marlene Sousa e Renata Balonas repetem a presença de 2016

Do último Mundial, "resistem" oito das mundialistas, saindo Ana Catarina Ferreira e Rute Lopes para as entradas de Margarida Florêncio e Catarina Costa.

O Carvalhos é a equipa mais representada, com três atletas, estando presentes "apenas" duas campeãs nacionais do Benfica, como que contrariando a ideia de aglutinação de talentos pelas águias no sector feminino.

Seleccionador

Carlos Pires

Guarda-redes

Maria Celeste Vieira (SL Benfica) e Cláudia Vicente (HC Turquel)

Jogadores de pista

Beatriz Figueiredo e Margarida Florêncio (AA Coimbra), Catarina Costa, Maria Sofia Silva e Renata Balonas (CH Carvalhos), Inês Vicente (HC Turquel), Marlene Sousa (SL Benfica) e Marta Vieira (Reus Deportiu, ESP)

Sub-20 em busca do "tri"

Os Sub-20 de Luís Duarte têm sido hegemónicos. Apesar das necessárias alterações de elenco - o passar dos anos não perdoa... - a tónica vencedora tem-se mantido, e a selecção ataca agora um histórico "tri".

Nas sete edições oficiais já realizadas da prova, Portugal conta três títulos. Venceu a primeira edição, não participou na segunda, somou três vice-campeonatos - sempre atrás da Espanha - entre 2007 e 2011 e, enfim, entrou na senda vitoriosa na Colômbia, em 2013, voltando a vencer em 2015, em Vilanova i la Getrù (Catalunha).

Tiago Rodrigues - tal como Gonçalo Nunes - procura o seu bicampeonato e o "tri" de Portugal

Para o Mundial de Nanjing, Luís Duarte dispensou deste estágio final o guarda-redes Bruno Guia e Frederico Neves, mantendo os "veteranos" Tiago Rodrigues e Gonçalo Nunes, que assim têm a oportunidade de repetir o título de 2015, juntando-se na galeria de bicampeões a Vieirinha e Diogo Seixas.

Depois desse Mundial de 2015, a selecção de Sub-20 venceu o seu quinto europeu consecutivo, sendo que desses campeões de Pully, além de Tiago Rodrigues e Gonçalo Nunes, se mantém apenas o bracarense António Trabulo.

Seleccionador

Luís Duarte

Guarda-redes

Bernardo Mendes (AD Valongo) e Tiago Rodrigues (UD Oliveirense)

Jogadores de pista

António Trabulo e Gonçalo Pereira (HC Braga), Carlos Ramos e Tomás Pereira (AD Valongo), Gonçalo Nunes (CP Alcobendas, ESP), Hugo Santos e Tiago Almeida (AD Sanjoanense) e João Lima (FC Porto)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade