Notícia

O aluno que busca o 'bi' com o mestre atento

Aug 31, 2017

Fotos: Federação de Patinagem de Portugal

Esta quinta-feira, a selecção portuguesa de Sub-20 defronta a Argentina em busca do apuramento para a final. Para a baliza, Luís Duarte conta com Bernardo Mendes e com Tiago Rodrigues.

Tiago Rodrigues, capitão desta selecção, campeão do Mundo de Sub-20 em 2015 e da Europa em 2016, pode juntar-se a um restrito lote de jogadores portugueses bicampeões. Portugal venceu a primeira edição deste Mundial em 2003 (Montevideu, Uruguai) e voltou a vencer em 2013 (Cartagena de las Indias, Colômbia). Dos campeões de 2013, Vieirinha e Diogo Seixas repetiram a proeza em 2015 (Vilanova i la Geltrù, Catalunha) onde Tiago Rodrigues e Gonçalo Nunes, ambos presentes em Nanjing, levantaram também o "caneco".

Tiago joga nos juniores da Oliveirense. Com pouca tradição no hóquei de formação, a equipa de Oliveira de Azeméis tem apresentado uma equipa júnior competitiva e na última temporada terminou em sexto no Nacional. Por ironia do destino, Tiago Rodrigues não se livrou do seu treinador de toda a temporada nas férias do clube, marcando o técnico presença no Luso onde a selecção nacional de Sub-20 estagiou. A de Sub-20, mas também a de Seniores Masculinos, na qual Ricardo Barreiros - o treinador de Tiago - volta a ser aposta.

Ricardo Barreiros, de 35 anos, é conhecido pelo seu rigor, pelo que exige de si e de como trabalha - às vezes, demasiado e de forma quase obsessiva - fisicamente. Como treinador é igualmente exigente e, como tal, as suas palavras a auspiciar um futuro brilhante a Tiago Rodrigues, apontando-o à principal Selecção portuguesa, não são de descurar. Na próxima temporada, o guarda-redes que completou 19 anos uma semana antes de partir para a China, continuará a trabalhar às ordens de Barreiros, à espreita de uma oportunidade para ser, na equipa principal, seu colega.

Com o título de Vilanova, Tiago Rodrigues juntou-se - com Pedro Freitas - aos guarda-redes campeões Tiago Santos e André Camões (2003) e Diogo Alves e Diogo Rodrigues (2013), sendo que Tiago é o primeiro que pode repetir o título. Tal será inédito na selecção das quinas, mas não na História dos Mundiais de Sub-20, que já conheceu dois guarda-redes bicampeões. Ou melhor, dois "porteros". Carles Grau, agora no Porto, venceu em 2007 e 2009. Em 2009, Grau dividia a baliza com Elagi Deitg, actualmente no Igualada, que se voltaria a sagrar campeão em 2011, em Barcelos.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade