Notícia

Vergadas pelo peso de um objectivo perdido

Aug 31, 2017

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

Marcadas pelo afastamento da luta pelo título, a selecção nacional feminina claudicou perante a França por 3-1 e vai disputar o sétimo lugar.

Num jogo ingrato para quem tinha objectivos mais altos, Portugal não se conseguiu impor à selecção gaulesa, orientada - tal como os Sub-20 - por Stephane Herin, que assim vingou de alguma forma a derrota na véspera em Sub-20.

O golo inaugural só surgiu nos derradeiros minutos da primeira parte, com as francesas a adiantarem-se no marcador por Tatiana Malard. As portuguesas chegavam ao intervalo em desvantagem e sem a guarda-redes Maria Celeste, lesionada.

Na etapa complementar, Portugal reagiu e Beatriz Figueiredo saltou do banco para restabelecer a igualdade instantes depois de Marlene Sousa ter desperdiçado de grande penalidade, estavam decorridos cinco minutos.

O golo do empate trouxe algum ânimo a Portugal, mas que se foi dissipando. A França chegaria a nova vantagem a 10 minutos do final, por Julie Lafourcade, e confirmaria a vitória com três minutos para jogar, quando a veterana Vanessa Daribo - com 32 anos e experiência na competitiva OK Liga - assinou o 3-1.

A Portugal resta agora lutar pelo sétimo lugar, tarefa que não se adivinha complicada. As portuguesas defrontam esta sexta-feira a frágil selecção dos Estados Unidos, que foram derrotadas pela Itália por 1-13. A goleada transalpina seguiu-se às infligidas por França (0-27), Espanha (8-0) e Alemanha (27-0).

Argentina e Espanha na final

Entretanto, Argentina e Espanha garantiram o lugar na final, que se disputa, depois de um dia de descanso, a 2 de Setembro. Para a definição do embate entre as duas selecções que já conquistaram o Campeonato do Mundo em cinco ocasiões cada uma, as albicelestes venceram a Alemanha por 6-1, enquanto "la roja" bateu o Chile por 2-3.

Argentina e Espanha vão desempatar... têm cinco títulos mundiais cada.

No emotivo jogo entre Espanha e Chile, Macarena Ramos, jogadora do Benfica, inaugurou para as "Marcianitas" na primeira parte, para Anna Casarramona igualar na segunda. No prolongamento, Natasha Lee marcou já na segunda parte... mas já sem "golo de ouro", o Chile teve oportunidade de responder. E respondeu, com "Maca" Ramos a bisar e a levar o jogo para a decisão por grandes penalidades. Macarena Ramos voltou a marcar, mas foi a única chilena a consegui-lo. Maria Diez e Sara Lolo marcaram para a Espanha.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade