Notícia

Bolas paradas ditam vitória argentina

Sep 03, 2017

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

A Argentina venceu Portugal por 2-5 na primeira jornada da fase de grupos do Campeonato do Mundo.

O embate entre a vigente campeã do Mundo e o vigente campeão da Europa foi o prato forte do primeiro dia de jogos no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, que este ano se disputa na China integrado nos World Roller Games.

Houve cinco bolas paradas para Portugal (e uma deu golo) e quatro para a Argentina (e só uma não deu golo).

Entrou melhor a Argentina, a assumir mais o jogo e a criar mais oportunidades, rapidamente desfazendo a ideia de que as duas selecções podiam abordar esta primeira partida como de estudo. E, aos 10 minutos, numa grande penalidade de Diogo Rafael sobre Matías Pascual, o próprio Pascual inaugurou o marcador, apesar de Luís Sénica ter lançado Pedro Henriques para tentar a defesa.

Poderia Portugal ter igualado logo menos de dois minutos volvidos, também de grande penalidade, mas Barreiros não conseguiu bater Grimalt. No entanto, Portugal foi crescendo, ganhando metros no rinque, e, a sete minutos do intervalo, Reinaldo Garcia demorou a afastar no coração da área e Gonçalo Alves restabeleceu a igualdade.

Da Argentina, jogarão o Nacional português três jogadores: Reinaldo Garcia pelo Porto, Nicolía pelo Benfica e Matías Platero pelo Sporting.

Estava por cima a selecção das quinas, e Dario Giuliani (seleccionador campeão em 2015 que surge no papel de director) e Julian Duhalde quiseram segurar o ímpeto. Lançou Carlos Lopez e a Argentina voltou a ter mais tempo a bola. E, a mostrar que a idade que lhe pode ser apontada não lhe afectou a visão, Lopez descobriu Matías Platero para um passe extraordinário, a que o reforço do Sporting deu o melhor seguimento, batendo Girão para o 2-1 a poucos segundos do descanso.

Com cinco títulos mundiais, longe dos 15 de Portugal, a Argentina procura o inédito feito na sua história de defender o título com sucesso e a etapa complementar começou com a albiceleste a procurar controlar o jogo, refreando os ânimos portugueses em busca do empate. E seria a Argentina a chegar ao golo. Aos seis minutos, Lopez saía isolado e Reinaldo Ventura travou-o, vendo azul. Lucas Ordoñez fez o 1-3 perante Pedro Henriques.

Valentin Grimalt, guarda-redes campeão do Mundo que tem estado na Argentina desde a extinção do Matera, será reforço dos franceses do Quevert em 2017/18.

O compasso do jogo soava ao ritmo das bolas paradas... Apenas meio minuto volvido, nova grande penalidade para Portugal, desta feita transformada com sucesso por João Rodrigues, repunha a diferença mínima que vinha do final da primeira parte. Mas, em grande penalidade cá, grande penalidade lá, mais 30 segundos e Pascual assinou o 2-4. E aos onze minutos, o azul a Pascual levou Rafa para a marca de livre directo, mas o português não aproveitou.

A eficácia nas bolas paradas ia fazendo a diferença. Se nos portugueses a excepção foi a transformada em golo, nos argentinos foi a falhada, quando Hélder Nunes cometeu a décima falta portuguesa e Lucas Ordoñez não conseguiu bater Girão. Seria um ponto de inflexão na "sina" das bolas paradas? Nem por isso... A nove minutos do final, a Argentina cometeu a décima falta, mas Hélder Nunes também não lograria reduzir.

O resultado de 2-5 também foi o registado na meia-final do Mundial de 2015. A Argentina venceria depois a Espanha para arrecadar o quinto título da sua história.

Já mais habitual do que Hélder falhar, é a picadinha de Nicolía vindo de trás da baliza. E o jogador do Benfica fez assim, surpreendendo Girão e Reinaldo Ventura, o 2-5 a menos de oito minutos do fim, definindo o vencedor do encontro.

Portugal ainda se balanceou no ataque, mas sem sucesso. A melhor oportunidade chegou com a 15ª falta argentina já no último minuto. Mas Rafa, confirmando o desatino luso nas bolas paradas, deixou fugir a bola...

Itália venceu a França, que - salvo enorme surpresa - não escapará à relegação para a Taça FIRS.

No outro jogo do grupo A, a Itália - próximo adversário de Portugal - venceu a França por 2-6.

Os italianos chegaram ao fim da primeira parte a vencer por 1-3 e consolidaram a sua vitória - que acabou por ser relativamente fácil - na etapa complementar, vincando a ideia de que a França poderá estar "condenada" à disputa da Taça FIRS na fase final destes Roller Games. Alessandro Verona e Giulio Cocco bisaram.

Já no grupo B, a Espanha - desta feita sem o "peso" do favoritismo - entrou praticamente a vencer, com Alabart a inaugurar o marcador aos dois minutos. Alejandro Dominguez apostou num cinco com Malian (Liceo) na baliza, os experientes Casanovas (Reus, com passagem pela Oliveirense) e Adroher (Benfica) e Alabart e Pau Bargalló, que, na temporada que terá início, jogarão juntos no Barcelona. E, se Alabart marcou o primeiro, Pau marcou o segundo, aos oito minutos.

A última vez que a Espanha iniciara um Mundial sem ser a vigente campeã fora em 2005...

Com um golo de Edu Lamas, a Espanha chegou ao intervalo a vencer por 0-3 e a segunda parte "descambou" em goleada. "La Roja" chegou aos cinco golos antes da resposta alemã, com um bis de Milan Brandt no espaço de meio minuto. Recuperados da desconcentração momentânea, os espanhóis levaram o resultado até ao 2-8 final. Pau, Marin e Adroher bisaram.

Também no grupo B, Moçambique estreou-se na prova com uma vitória por 3-5 sobre o Chile, com um hat-trick de Marinho. Cinco dos oito golos da partida foram obtidos de livre directo, com o jogador que vai reforçar o Óquei de Barcelos a concretizar dois e o chileno Nico Fernandez - que esteve no Sporting - a concretizar outros dois.

Marinho assinou um hat-trick na estreia de Moçambique neste Mundial

Na Taça FIRS, Angola e Colômbia deixaram bem patente o seu favoritismo a chegar aos quartos-de-final da prova principal. Angola venceu no grupo B a Holanda por 18-0, com seis golos de João Pinto e quatro - três deles nos últimos dois minutos e meio - de Martin Payero.

No grupo A, os colombianos às ordens de André Torres venceram Macau por 0-15, num jogo em que Camilo Rodriguez foi o mais certeiro ao assinar um poker. No outro jogo do grupo A, a Áustria - surpresa em 2015 - bateu a África do Sul por 5-3, enquanto no B o Egipto bateu os Estados Unidos por 4-2.

João Pinto marcou meia-dúzia no primeiro jogo na Taça FIRS, que se adivinha um passeio para Angola
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade