Notícia

Sortes para todos os gostos

Sep 25, 2017

Teve lugar este sábado o sorteio das competições europeias 2017/18, ficando definida a sorte de 63 equipas do Velho Continente na Liga Europeia, Taça CERS e Liga Europeia Feminina.

Porto com o brinde, Benfica com a fava

Na Liga Europeia, o sorteio dificilmente poderia ter sido mais favorável ao campeão nacional português. "Obrigado" a ter no grupo B a companhia de uma equipa espanhola e uma italiana, saíram aos dragões as duas menos cotadas daqueles países: um desmantelado Vic - de que resta apenas Mia Ordeig da final da Liga Europeia de 2015 - e um Follonica que regressa depois de vários anos de ausência da alta roda. Os franceses do La Vendeenne completam o grupo.

Para além do actual campeão Reus, que passou a somar oito títulos, marcam presença os ex-campeões Barcelona (21 títulos), Liceo (seis), Porto e Benfica (dois cada), Sporting e Follonica (um cada). A lista inclui todos os campeões depois de 1999, ano em que triunfou o Igualada.

Por outro lado, o Benfica ficou no grupo do mais temível dos cabeças-de-série - o Barcelona dos 21 títulos europeus - e com a melhor equipa italiana permitida, o vice-campeão Forte dei Marmi, dado que o campeão Lodi era cabeça-de-série noutro grupo. Os actuais vice-campeões italianos foram carrascos do Sporting na temporada transacta na fase de grupos, contrariando de alguma forma as previsões. Os suíços dos Montreux fecham o grupo.

Baralhar e dar de novo: na fase de grupos, apenas Sporting e Quevert repetem confrontos da última temporada.

O grupo A, vai ser uma espécie de continuidade da Taça Continental que se realiza a 14 e 15 de Outubro em Viareggio. Com o Óquei de Barcelos na Taça CERS, quis o sorteio que as restantes três equipas que participarão na renovada prova ficassem no mesmo grupo. Reus e Oliveirense vão reeditar a final da última Liga Europeia, juntado-se o finalista vencido da última edição da CERS, o Viareggio. O Iserlohn ocupará o lugar Continental do Barcelos.

Ao calhar no grupo D, o Sporting poderá ter ficado lado-a-lado com o cabeça-de-série mais desejado, mas tal não implica que a tarefa esteja facilitada. O Lodi reforçou-se, e italianos e portugueses ainda têm de contar com um Liceo apostado em recuperar a glória europeia. Entre "verdes", Henrique Magalhães e Toni Perez regressam à Corunha agora de leão ao peito, enquanto Sergi Miras terá oportunidade de jogar no João Rocha, mas já como adversário.

O Quevert volta a encontrar o Sporting. Na fase de grupos da temporada transacta, os leões venceram por 5-1 em Alverca e por 2-4 em França.

A fase de grupos da Liga Europeia arranca a 4 de Novembro, com as restantes jornadas a serem disputadas a 25 de Novembro, 9 de Dezembro, 13 de Janeiro, 17 de Fevereiro e 10 de Março. A 24 de Março e 7 de Abril jogam-se as duas mãos dos quartos-de-final que decidirão as quatro equipas presentes na Final Four. A decisiva Final Four jogar-se-à a 12 e 13 de Maio.

Final Four portuguesa é possível

Com 32 equipas inscritas, não há "isenções" na primeira ronda da edição 2017/18 da Taça CERS, jogando-se uns 16-avos-de-final com todas as equipas inscritas.

Os caminhos até à Final Four que o sorteio determinou, deixam "entreaberta" a possibilidade de uma Final Four totalmente portuguesa, mas há obstáculos a ultrapassar.

Taça CERS é disputada desde 1980, com Final Four para a decisão desde a temporada 2007/08.

De regresso às competições europeias e à Taça CERS 20 anos depois, o Sporting de Tomar recomeça quase onde terminou. Nessa temporada, os nabantinos foram eliminados pelo Noia depois de afastarem o Merignac... que será o primeiro adversário esta temporada.

Caso o Tomar siga em frente, a tarefa complica-se. Para os "oitavos" perfila-se o Valdagno e depois, nos "quartos", Igualada ou Lleida. Superadas estas "montanhas", o adversário - já na Final Four - pode ser o Turquel.

Óquei de Barcelos pode vencer o quarto título, "descolando" dos três de Novara e Liceo, que não irão participar na edição deste ano.

A equipa da Aldeia do Hóquei defronta o Genève, depois Diessbach ou Saint-Omer, e nos "quartos", espera-a um forte Breganze, derradeiro obstáculo antes da desejada Final Four que na temporada transacta escapou em "golo de ouro".

À outra meia-final está apontado um trio minhoto.

Para além do Barcelos, os outros vencedores da CERS em prova são o Noia (1998 e 2014), Voltregà (2002) e Vendrell (2013).

O Valença defronta na sua estreia europeia os austríacos do Wolfurt e, se o favoritismo vingar, tem o Voltregà à sua espera nos "oitavos". O Voltregà é um dos favoritos à conquista da prova (que venceu em 2002), mas o Valença tem feito consecutivamente história e espera juntar mais páginas douradas ao seu passado recente. Em caso de apuramento, a equipa orientada por Orlando Graça deverá, nos quartos-de-final, travar-se de razões para ir à Final Four com o Correggio dos irmãos Renato e Tomás Castanheira.

Óquei de Barcelos aponta à quarta presença e ao terceiro título consecutivos na Final Four.

Nesta meia-final podem estar Juventude de Viana ou Óquei de Barcelos.

A Juventude de Viana cumprirá uma formalidade com o Dusseldorf nos 16-avos, seguindo-se possivelmente o Vendrell, ainda que os catalães tenham de ter cautelas com os franceses do Coutras. Nos "quartos", o adversário pode morar bem perto, em Barcelos.

O bicampeão Óquei de Barcelos, tenta esta época um inédito tri consecutivo, mas, antes disso, a quarta presença consecutiva na Final Four. Para tal, o Barcelos terá de ultrapassar o Uttingen nos 16-avos-de-final e, provavelmente, o Noia nos "oitavos". Para ir ao decisivo fim-de-semana, poderá então seguir-se o dérbi regional com a Juventude de Viana.

A pré-eliminatória da Taça CERS decide-se em Novembro, com as duas mãos a serem disputadas nos dias 4 e 25. Os oitavos-de-final disputam-se a 9 de Dezembro e 13 de Janeiro e os quartos-de-final, antecâmara da Final Four, a 17 de Fevereiro e 10 de Março.

A decisão final, a quatro, está agendada para o fim-de-semana de 28 e 29 de Abril.

A missão feminina

Palau Plegamans e Bison Calemberg são os primeiros obstáculos das equipas portuguesas no caminho para a Final Four da Liga Europeia Feminina.

A equipa catalã do Plegamans, adversária do Benfica, foi afastada da prova em 2016/17 nos "quartos" pelo Gijón, que antes tinha afastado - com goleadas - o Bison Calemberg, adversário agora da Stuart.

Na temporada transacta, o Benfica chegou à Final Four pela segunda vez em três anos, caindo perante as anfitriãs do Gijón na meia-final. Um ano antes, na defesa do título conquistado em 2015, o Benfica fora impedido de chegar à fase decisiva precisamente por este Plegamans (6-4 na Catalunha e 2-5 na Luz).

Nas 12 edições da prova só houve quatro vencedoras, contando-se entre elas Voltregà (cinco títulos), Gijón (quatro) e Benfica (um). De fora desta edição ficará o Alcorcón, que venceu em 2014.

Caso passe o Plegamans, a equipa pentacampeã nacional terá nos "quartos" a porta aberta para o regresso à Final Four, defrontando as vencedoras do embate entre as italianas do Molfetta - favoritas na pré-eliminatória - e as suíças do Vordemwald. As bicampeãs do Voltregà já têm patim e meio na meia-final que se segue. Isentas na primeira eliminatória, as pupilas de Beto Borregan defrontam Uttingen ou Iserlohn nos "quartos", com todas as previsões a apontarem para um apuramento sem dificuldades.

Já a Stuart poderá protagonizar uma caminhada histórica. Se afastar as alemãs do Bison Calemberg, seguem-se as mais fortes entre e Dusseldorf e Noisy Le Grand. As francesas do Noisy são favoritas frente às alemãs, mas a Stuart terá hipóteses nos "quartos".

As temíveis equipas espanholas surgem no distante horizonte da meia-final, devendo Gijón e Bigues i Riells confirmar o favoritismo na primeira ronda para depois decidirem entre si quem vai à Final Four.

As duas mãos da pré-eliminatória da Liga Europeia Feminina são jogadas a 11 de Novembro e 2 de Dezembro, decidindo-se os quartos-de-final a 20 de Janeiro e 17 de Fevereiro.

As novas rainhas da Europa serão coroadas na Final Four a 17 e 18 de Março.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade