Notícia

Sporting novamente na final, mas sem 'bi'

Oct 10, 2017

Surgindo na segunda edição da Elite Cup como detentor do troféu, o Sporting voltou a chegar à final mas falhou o "bi".

Com cinco caras novas (incluindo o treinador, agora Paulo Freitas) na equipa, os leões entraram determinados em prova. A questão dos quartos-de-final ficou arrumada em apenas 15 minutos.

João Pinto (por duas vezes) e Henrique Magalhães expuseram um Óquei de Barcelos em reinvenção e que, para desespero de Paulo Pereira, tardou em acertar marcações e intensidade de jogo.

Matías Platero

Com três golos de vantagem, os leões trabalharam defensivamente e tiveram o desfecho do jogo sempre controlado, evitando o golo adversário até de bola parada, com Girão a defender um livre directo e uma grande penalidade.

Nas "meias", Paulo Freitas repetiu a fórmula na baliza. Zé Diogo foi de novo titular e voltou a cumprir, saindo aos 20 minutos - sem qualquer golo sofrido - para Ângelo Girão defender o livre directo de Alvarinho. O titular da baliza da Selecção Nacional não voltaria a sair.

Zé Diogo defendeu as primeiras partes dos dois primeiros jogos... sem sofrer golos

O nulo subsistiu até aos nove minutos da etapa complementar. Antes, Ferran Font viu o azul e, apesar de Girão ter negado o golo de livre directo ao companheiro de selecção Hélder Nunes, o Porto adiantar-se-ia no momento de superioridade numérica.

O Sporting respondeu da melhor maneira, e por duas vezes. João Pinto restabeleceu a igualdade em menos de dois minutos ao primeiro tento dos azuis-e-brancos e Henrique Magalhães não precisaria de mais do que meio minuto para repor a igualdade após o segundo golo dos actuais campeões nacionais e detentores da Taça de Portugal.

Toni Perez

Com o empate no marcador no fim dos 50 minutos regulamentares, avançou-se para a decisão por grandes penalidades. Toni Perez e Caio marcaram nas duas primeiras oportunidades, o que seria suficiente para garantir a vitória, dado que Girão consentiria apenas um golo.

O Sporting ganhou o apuramento para a final, mas perdeu o reforço Vítor Hugo, lesionado num dedo.

Vítor Hugo, lesionado, não jogou na final

No Dérbi Capital que decidiu a edição de 2017 da Elite Cup, o Sporting pagou caro alguns erros próprios de uma equipa em construção. E a pré-temporada é o palco para os cometer...

Na primeira metade da partida, faltou eficácia no ataque para capitalizar as melhores oportunidades de golo, e o tento solitário de Carlos Nicolía marcou a diferença. No arranque da segunda metade, faltou eficácia na defesa. Caio e Henrique Magalhães deixaram Adroher solto na área e o atacante catalão do Benfica não perdoou a desatenção.

O capitão João Pinto

O Sporting chegaria ao golo aos nove minutos, por Toni Perez, já depois de Ferran Font ter desperdiçado uma grande penalidade. E as bolas paradas seriam decisivas... Ao contrário de Font, Adroher foi duas vezes à marca de livre directo e marcou duas vezes, elevando para um 1-4 que decidia a sete minutos do final o vencedor da partida e do torneio. Caio ainda dispôs de uma grande penalidade, mas não logrou reduzir.

Font não marca de livre directo... leões não marcaram de bola parada

Factor determinante na final, nas cada vez mais decisivas bolas paradas, ao longo de todo o evento, o Sporting dispôs de apenas um livre directo e duas grandes penalidades, não tendo aproveitado nenhuma das ocasiões. Na baliza leonina, apesar de Zé Diogo ter jogado cerca de 45 minutos dos 150 possíveis, apenas Ângelo Girão esteve à prova, sendo mais eficaz a defender que os seus colegas a rematar. Parou a única grande penalidade que enfrentou e 50% dos seis livres directos assinalados contra os leões.

Henrique Magalhães

Entre os reforços, nota para o infortúnio da lesão de Vítor Hugo, que o fez falhar a final. Henrique Magalhães esteve muito bem, como se sempre tivesse jogado de leão ao peito, e assumiu-se mesmo como patrão em vários momentos dos jogos. Toni Perez, sempre muito irrequieto nas proximidades da baliza adversária, promete dar muito trabalho às defensivas contrárias, e Matías Platero, o último reforço anunciado, já se destaca individualmente, quer nas missões defensivas, quer ofensivas, faltando apenas entrosamento com os seus novos companheiros, algo natural nesta fase de preparação.

O Sporting começa oficialmente a temporada a 21 de Outubro com a recepção ao Infante Sagres - de regresso ao convívio dos grandes - na ronda inaugural do Campeonato Nacional da I Divisão. Será a estreia oficial dos leões na sua nova casa, o recentemente inaugurado Pavilhão João Rocha.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade