Notícia

O prémio que ficou por entregar

Nov 02, 2017

Nos anos anteriores, eram várias as atletas femininas que marcavam presença na competição de Sub-15 da Eurockey Cup. E até mesmo na de Sub-17.

Mas este ano, nenhuma foi chamada para a prova dos "mais velhos" em Blanes, o que levaria a organização a abdicar do prémio para "melhor jogadora". E, por isso, também não havia prémio à espera de Sofia Sacadura nos Sub-15.

A entrega do prémio seria uma formalidade, dado que a atleta da Académica era a única feminina entre as 16 equipas que se apresentaram em Vilanova i la Geltrù. Mas, no contexto de outros anos, seria justo, com ou sem "concorrência". A briosa atleta da briosa equipa de Coimbra não destoou dos demais companheiros e adversários, estando mesmo muitas vezes alguns furos acima no posicionamento, no sentido táctico, na forma perfeita de desarmar e entregar a bola.

E, talvez, o grande prémio para Sofia Sacadura tenha sido o não haver prémio "feminino". Porque, apesar de não chegar ao Cinco Ideal, Sofia não passa pela Eurockey Cup como uma rapariga entre rapazes, mas como um atleta com valor entre outros atletas com valor e de futuro.

Fica a experiência, a ambição de títulos e a vontade de vestir as cores nacionais. Não faltarão prémios para Sofia...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade