Notícia

A sina encarnada no Palau

Jan 14, 2018

Ainda não foi desta. O Benfica deslocou-se a Barcelona e foi derrotado por 2-0.

Foram muitos os adeptos do Benfica que se deslocaram a Barcelona na esperança de assistirem à primeira vitória do Benfica no Palau Blaugrana depois de 10 encontros naquele mítico pavilhão sem triunfos encarnados.

Tiago Rafael foi surpresa no cinco inicial

Pedro Nunes surpreendeu com as entradas de Tiago Rafael e João Rodrigues no cinco e o Benfica, não abdicando do seu jogo ofensivo, tomou conta dos primeiros minutos de jogo, recuperando a bola cedo e procurando furar a regrada defensiva da equipa da cidade condal. Com Gual suspenso depois da expulsão na Luz - mas ainda sem se saber por quanto tempo - o Barcelona começou a rodar cedo a equipa e as entradas de Xavi Barroso, Lucas Ordoñez e Ignacio Alabart libertaram o Barça. Praticamente só quando Edu começava a já fazer regressar os titulares é que se registaram as primeiras alterações no Benfica, tornando o jogo mais dividido... mas sem golos.

Ordoñez inaugurou o marcador

Numa partida bem jogada, as oportunidades de golo foram sempre "aniquiladas" por Pedro Henriques e Sergi Fernandez, protagonistas de exibições quase sem mácula. O ascendente dos guarda-redes sobre os atacantes só terminou a menos de seis minutos do final, quando nas bancadas se esperava pela décima falta de uma ou outra equipa para pôr à prova a imbatibilidade ds guarda-redes. Lucas Ordoñez fez num remate cruzado o 1-0.

A possibilidade de repôr a igualdade esteve no stick de Adroher - que passou pela Barça entre 2009 e 2011 - a três minutos e meio do final, mas o catalão não conseguiu converter o livre directo a castigar a "décima" adversária. Em ocasião semelhante, dois minutos volvidos, esteve melhor Pau Bargalló, matando o jogo com o 2-0.

Adroher teve soberana oportunidade de livre directo, mas Sergi Fernandez esteve intransponível

O resultado deixa o Benfica arredado da disputa do primeiro lugar, mas com a qualificação a depender apenas de si. Cabe-lhe vencer o Montreux na Suíça e o Forte dei Marmi quando, na última jornada, os italianos visitarem Lisboa.

No outro jogo do grupo C, o Forte cumpriu perante o seu público, vencendo o Montreux por 12-2, e destacou-se no segundo lugar, com sete pontos, a cinco do Barcelona e com mais três que o Benfica. Na próxima jornada, os italianos recebem os blaugrana, mas a partida decisiva será sempre na Luz, sendo que quem vencer entre italianos e portugueses, garante a continuidade em prova.

Porto apurado em primeiro, Sporting perto, Oliveirense a depender de terceiros

No grupo A, a Oliveirense somou a segunda derrota - e sexto jogo sem ganhar - consecutiva na Liga Europeia e passou a depender de terceiros para se apurar para os quartos-de-final, em busca da terceira Final Four em outros tantos anos. A equipa de Tó Neves foi derrotada - de forma pesada - em Reus por 5-0 e, também face à vitória do Viareggio de Reinaldo Ventura na recepção ao Iserlohn, fica a quatro pontos dos italianos e a seis dos catalães. Na próxima jornada, caso o Viareggio vença na recepção ao Reus, a Oliveirense fica sem hipóteses de apuramento.

Telmo Pinto foi titular e fechou as contas do triunfo que vale desde já a vitória no grupo

No grupo B, o Porto somou a quarta vitória em outros tantos jogos ao bater no Dragão Caixa o Follonica por 7-4. Com esta vitória, o Porto garante desde já os quartos-de-final e o primeiro lugar do grupo, aguardando pelo segundo do grupo C, a definir entre Barcelona, Forte dei Marmi e Benfica.

Surpreendente foi a vitória do La Veendeene no terreno do Vic. Se, face à temporada modesta dos catalães, a vitória não escandaliza, os números da mesma impressionam... 0-5. O Porto lidera - e já venceu - o grupo com 12 pontos, seguindo-se o Follonica com seis e o La Vendeene com quatro.

No grupo D, destaque para a vitória do Lodi sobre o Sporting que relança a discussão do apuramento.

O Liceo venceu (6-3 frente ao Quevert), bastando agora, com 10 pontos somados, aos galegos um empate nas duas jornadas para garantir os "quartos". Já o Sporting averbou em Itália a primeira derrota em partidas oficiais da temporada. Os leões perderam por 7-4 às mãos da equipa de Nuno Resende, com Luís Querido e Gonçalo Pinto - que marcou um golo - em pista e o resultado - e a exibição - não passou no crivo de Bruno de Carvalho.

Sporting sofreu a primeira derrota da época e Bruno de Carvalho exigiu mais

"Neste fim-de-semana, o nosso hóquei em patins e o nosso futsal não nos deram as alegrias que merecemos. Agora, é tempo de o hóquei refletir sobre o porquê de uma exibição tão fraca e superar-se a cada jogo que falta para cumprimos os nossos objectivos: ganhar todas as competições onde estamos!", referiu o presidente leonino na sua página do Facebook. "Nem sempre se pode vencer, e ser do Sporting CP é dizer presente nos bons e nos maus momentos! Mas o Grande Sporting Clube de Portugal, que estamos todos a reconstruir, tem de ganhar todas as competições em que entra.", completou.

Apesar da derrota e da chamada de atenção presidencial, o Sporting pode garantir o apuramento na próxima jornada, caso confirme o favoritismo em França e o Liceo vença o Lodi. A verificar-se, será o regresso dos leões aos quartos-de-final da mais importante prova europeia, 29 anos depois.

Jogos relacionados

FC Barcelona
2 : 0
13 Jan 19h00
SL Benfica

Provas relacionadas

Liga Europeia - Fase de grupos
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade