Notícia

Resolvido em 10 minutos

Feb 28, 2018

O Benfica recebeu e venceu o Valença por 11-2, numa partida que ficou decidida muito cedo.

Uma entrada fortíssima "arrumou" cedo a questão da entrega dos três pontos em disputa no jogo que encerrou a 17ª jornada. A dinâmica ofensiva de Diogo Rafael, Carlos Nicolía e João Rodrigues - com as costas guardadas por Tiago Rafael - "destruiu" em 10 minutos as aspirações da equipa que viajou desde o Minho com cinco golos sem resposta.

No sítio certo à hora certa, a figura maior destes primeiros e demolidores minutos foi João Rodrigues. O atacante dos encarnados marcou por três vezes e fez o último passe para Nicolía e Diogo Rafael também fazerem o "gosto ao stick" antes de Pedro Nunes proceder às primeiras substituições. João Rodrigues saiu aos 12 minutos, sob aplausos da bancada.

João Rodrigues foi o expoente máximo de uma avassaladora dinâmica nos primeiros 10 minutos

A dinâmica dos encarnados ressentiu-se naturalmente das trocas e o Valença aproveitou para enfim entrar no jogo, fechando melhor os caminhos para a baliza à guarda de Rodolfo Sobral. O Benfica só voltaria a marcar a oito minutos do intervalo, por Adroher, num lance em que assustou ao embater na baliza depois do golo, e dois minutos volvidos, por Miguel Rocha, quando o Valença jogava diminuído pelo azul a Hélder Martins.

Jordi Adroher assustou ao embater com a baliza no sexto golo dos encarnados

A um minuto do intervalo, Nuno Pereira ("Miccoli") reduziu para o Valença, num justo prémio para alguns lances bem gizados em que a tranquilidade de Pedro Henriques na baliza falou mais alto. Na segunda parte, a exibição do guarda-redes encarnado seria ainda mais desconcertante, levando ao desespero quem o tentava desfeitear.

O Valença regressou do intervalo disposto a melhorar a imagem dos derradeiros minutos da primeira parte, que já fora bem melhor que a dos primeiros dez minutos. E conseguiu... mas Pedro Henriques não deixou que a reacção tivesse expressão no marcador.

Valença tentou de muitas maneiras, mas só conseguiria bater Pedro Henriques duas vezes

Com a certeza dos três pontos amealhados, o foco ofensivo do Benfica também já não era o mesmo, não conseguindo repetir o carrossel dos primeiros minutos. Só se voltaria a gritar golo na Luz já estavam decorridos mais de 15 minutos na etapa complementar. João Rodrigues, depois dos três golos, completou um "hat-trick" em assistências, servindo Jordi Adroher para o segundo tento do catalão. E, um minuto em meio depois, Miguel Vieira faria o 9-1, batendo um ex-colega dos tempos do Braga, Rodolfo Sobral.

Micolli assinou o primeiro dos dois golos do Valença

O Valença dispôs de soberana oportunidade para bater Pedro Henriques, de livre directo. Mas nem o habitualmente eficaz Luís Viana, conseguiu ludibriar aquele com quem, entre outros títulos, ganhou uma Liga Europeia em 2013. O já merecido e justificado golo surgiria enfim com um remate forte, de meia distância, de Guido Pelizzari, facilitado pela falta de pressão defensiva de um Jordi Adroher que ainda festejava o seu terceiro golo, décimo do Benfica.

A fechar, Valter Neves fez o 11-2, e o Benfica selava a vitória pelos mesmos números do último jogo em casa, frente à Juventude de Viana. Os encarnados chegaram assim aos 100 golos no Campeonato, uma jornada depois do Porto - que já soma 107 - o ter conseguido.

Valter Neves fechou as contas, assinando o 100º golo encarnado neste Campeonato

No final, Orlando Graça e Pedro Nunes convergiram em dois aspectos fundamentais. Em que a partida ficou decidida em 10 minutos - ainda que Orlando apontasse a falta de concentração da sua equipa e Pedro retorquísse com a pressão da sua - e na exibição de Pedro Henriques.

Num olhar mais alargado ao campeonato, Pedro Nunes abordou ainda a deslocação da próxima jornada, complicada tal como outras se afiguram complicadas, e Orlando Graça falou de um campeonato dentro das expectativas, com a excepção da derrota em casa na última jornada, com o Paço de Arcos.

O Benfica segurou a liderança - com um ponto sobre o Sporting e dois sobre o Porto - antes da deslocação a Valongo, actual quinto classificado, enquanto o Valença se mantém no 10º lugar. Atrás da equipa de Orlando Graça, ninguém venceu nesta jornada.

17ª Jornada

FC Porto 5-3 HC Turquel

Sporting CP 7-1 A Juv Viana

UD Oliveirense 7-2 HCP Grândola

C Infante Sagres 0-3 SC Tomar

CD Paço de Arcos 4-5 AD Valongo

OC Barcelos 6-5 HC Braga

SL Benfica 11-2 Valença HC

Classificação

Zona da Liga Europeia

1º SL Benfica, 47 pontos

2º Sporting CP, 46

3º FC Porto, 45

4º UD Oliveirense, 36

Zona da Taça CERS

5º AD Valongo, 34

6º OC Barcelos, 29

7º A Juv. Viana, 24

8º SC Tomar, 21

9º CD Paço de Arcos, 14

Zona de manutenção

10º Valença HC, 13

11º HC Turquel, 12

Zona de despromoção

12º HC Braga, 8

13º C Infante Sagres, 7

14º HCP Grândola, 6

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade