Notícia

As «sensações» de Cabestany

May 15, 2018

Quando, após a derrota na final da Liga Europeia frente ao Barcelona, Guillem Cabestany surgiu na sala de imprensa, desde logo se confessou "incapaz de fazer uma análise do jogo", mas que ia "falar um bocadinho das suas sensações".

Dada a sua visão do jogo, foi interpelado sobre a arbitragem. Na sala de imprensa, antes de Cabestany chegar, discutia-se se a bola, num lance que podia ter dado o 3-3, teria passado a linha ou não e o técnico não deixou de referir que já tinha revisto o lance e que vira a bola dentro da baliza de Egurrola. Mas, num estilo estranho ao desporto português, não se escudou nesse lance ou em outros possíveis erros de arbitragem. "Os árbitros erram e nós também erramos. Errámos três vezes...", sublinhou. "Não falo habitualmente dos árbitros (...) podíamos ter feito mais e, se calhar, o que mais podia ter feito era eu, dar alguma solução mais à equipa", lamentou.

Confrontado com o valor - dado como inalcançável - do adversário, Cabestany referiu o saldo do "seu" Porto frente ao Barcelona e que o próprio Edu Castro, treinador blaugrana, os apontara como favoritos. Embora pudesse ser um jogo psicológico, para Cabestany tal mostra respeito e que "esta equipa que hoje [domingo] perdeu está a jogar muito bem hóquei"... e deteve-se, comovido.

A assessora de imprensa, Joana Moreira, a partilhar a comoção do seu técnico, tentou abreviar a conversa, mas Cabestany fez questão de terminar o que tinha para dizer. "Eu fui o primeiro que, quando ganhámos ao Benfica e nos qualificámos para a Final Four, fui o primeiro a pedir que esta Final Four fosse aqui. Sei que para os portistas era se calhar reviver o que aconteceu [em 2013], mas não me arrependo e acho que toda a gente pode estar satisfeita do que fiz aqui na pista", concluiu.

Cabestany falou do saldo do Porto sob o seu comando e, de facto, os dragões chegaram a esta Final Four com três vitórias em quatro jogos, todos na fase de grupos da Liga Europeia.

Em 2015/16, na temporada de estreia de Cabestany, o Porto venceu, em partida disputada em Fânzeres, por 1-0 e chocou o quase inexpugnável Palau, ao vencer por 1-2 na segunda volta.

Na pretérita temporada, azuis-e-brancos e blaugranas voltaram a calhar no mesmo grupo. O Porto voltou a vencer em casa, já no Dragão Caixa, mas registaria a primeira derrota no postulado de Cabestany no Palau, por 3-1.

Esta final da Liga Europeia coloca o saldo de Guillem Cabestany, de dragão ao peito, em três vitórias e duas derrotas frente ao Barcelona... mas, apesar de dar prova que há receita para derrotar os blaugrana, o técnico azul-e-branco certamente trocaria as três vitórias anteriores pelo triunfo na partida de domingo último...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade