Notícia

Festa do capitão deixou inexperiente Andorra 'KO'

Jul 16, 2018

Portugal entrou no Campeonato da Europa com uma vitória por 0-11 sobre Andorra.

É presença regular em campeonatos jovens, mas Andorra estava afastada de um Europeu desde 2006, em Monza. Na altura, a selecção do principado ficou também no grupo de Portugal e também apadrinhou a estreia da selecção lusa, perdendo então por "apenas" 3-0. A ausência de tantos anos custou caro...

Gonçalo Alves, que deu a stickada de saída de Portugal neste Europeu, serviu João Rodrigues para o tento inaugural

Um grupo andorrano jovem, com margem de progressão em grandes eventos, foi presa fácil de uma entrada forte e determinada dos portugueses, apostados em fazer esquecer o arranque em falso no último Mundial... e em presentear o aniversariante João Rodrigues, que completou 28 anos.

A primeira "prenda" foi entregue por Gonçalo Alves, ainda nem meio minuto estava cumprido, com um passe para o capitão desviar para o fundo das redes. E, nem minuto volvido, Hélder Nunes entregava o seu presente, para o segundo do capitão.

Num jogo sem sobressaltos, Luís Sénica viu a sua equipa vencer tranquilamente

Ainda antes de se completar o segundo minuto de jogo, também de Andorra houve presente... mas envenenado. Uma falta de Llorenç Miquel para azul levou à assistência de João Rodrigues que, assim, era obrigado a sair muito cedo. Hélder Nunes faria o terceiro no correspondente livre directo.

Rafa entrou para o lugar de João e a selecção portuguesa manteve a pressão alta e a troca rápida de bola. Sem João como referência, Portugal não era tão letal, mas Rafa entrara em alta rotação e, aos oito minutos, fez o quarto das contas portuguesas.

Praxe capilar a Poka foi... piedosa

Andorra reagiu à desvantagem de quatro golos com um desconto de tempo, que permitiu evitar um descalabro. Luís Sénica aproveitou e lançou Vítor Hugo e Henrique Magalhães. E, três minutos depois, o seleccionador nacional completava a rotação com a entrada de Poka, de cabelo rapado, numa praxe piedosa que não o levou a pista com um "corte" que o envergonhasse.

Portugal, sempre por cima, por vezes sufocante, chegaria ao quinto com o segundo de Rafa, num grande momento a que até o speaker do evento se rendeu. Um "golazo".

Rafa, com um jogo irrequieto e imprevisível, assinou um "golazo"

Ainda havia 11 minutos para jogar na primeira parte, mas Andorra e o guarda-redes Carlos de Sousa fecharam melhor os caminhos para a sua baliza e evitaram outros números.

Para a etapa complementar, Portugal surgiu com Ângelo Girão no lugar de Pedro Henriques, que jogou a primeira parte, e outra atitude. Com uma vantagem tranquila, a selecção das quinas levantou um pouco o pé, permitindo a Andorra ter mais tempo em ataque, sempre sob a batuta de Gerard Miquel, jovem jogador de 20 anos do Igualada, formado no Barcelona. E Portugal só lograria um golo nos primeiros 14 minutos. Aos quatro, por Vítor Hugo.

Vítor Hugo, que tivera a primeira internacionalização pela selecção principal numa grande competição frente a Andorra, marcou no regresso

O sexto tento português sublinhou o regresso de Vítor Hugo à selecção. E está envolto noutra curiosidade, dado que foi frente a Andorra - na tal partida inaugural do Europeu de 2006, em Monza - que Vítor Hugo, então com 21 anos, somou a primeira internacionalização numa grande competição sénior por Portugal. Na altura, sem "fazer o gosto" ao stick.

A eficácia regressaria a onze minutos do final. E de rajada. Em pouco mais de meio minuto, João Rodrigues deu três abanões numa "festa" que estava a ficar aborrecida e Portugal aumentou a vantagem para 0-9. Depois de uma bonita triangulação, João Rodrigues serviu Henrique Magalhães - de volta a um rinque que foi "seu" em 2016/17 - para o sétimo, e o próprio capitão finalizaria os oitavo e nono golos.

Parceria entre João Rodrigues e Diogo Rafael terminou no Benfica ao fim de nove anos, mas continua a dar frutos (golos) na Selecção

Andorra somara a nona falta a quase 14 minutos do final, e conseguiria chegar ao apito final sem somar a décima, mas não evitaria o avolumar do resultado. Já nos três minutos finais, as "prendas" para João Rodrigues foram de Diogo Rafael, seu colega no Benfica desde 2009, com duas assistências para que o capitão fechasse em meia dúzia de golos a sua conta pessoal.

Com esta dilatada vitória, Portugal assume desde já a liderança do grupo A, mas em igualdade pontual com a Suíça. Os helvéticos venceram a Áustria por 5-1 e serão os adversários de Portugal esta segunda-feira. O jogo, a partir das 22h locais, tem transmissão em directo na RTP1.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade