Notícia

Entrada com goleada

Oct 08, 2018

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

Portugal entrou da melhor maneira no Campeonato da Europa Feminino, ao vencer a Inglaterra por dilatados 2-13.

A selecção portuguesa, orientada por Carlos Pires, afastou desde cedo algum nervosismo inicial que pudesse haver com a estreia, marcando antes de estarem cumpridos dois minutos. Inês Vieira (“Bé”), assinalou o regresso à selecção após alguns anos de ausência com o tento inaugural.

A guardiã inglesa Tilly King estava na mira das portuguesas, que controlavam por completo. E, sem estranheza, antes dos primeiros cinco minutos estarem completos, Maria Sofia Silva, que assistira para o primeiro, fez o segundo, desviando um remate de meia distância de Ana Catarina Ferreira.

Portugal venceu o Campeonato da Europa em 1997, 1999 e 2001, mas nos últimos anos tem ficado na sombra da selecção espanhola, com três segundos lugares nas últimas três edições.

O jogo, praticamente de sentido único, ficaria sentenciado logo aos 10 minutos. Num ápice, Marlene Sousa e Ana Catarina Ferreira ampliaram para 0-4 e, apesar da Inglaterra de José Carlos Amaral reduzir por Caitlin Johns volvido um minuto, Portugal chegaria ao intervalo a vencer por convincentes e confortáveis 1-6. Renata Balonas, servida por Marlene Sousa, fez o quinto e Sofia Moncóvio de meia distância, com Margarida Florêncio a parecer desviar (mas o golo a ser averbado à primeira) fez o sexto.

A segunda parte começou como a primeira, com um golo luso. Desta feita pela capitã Marlene Sousa, que voltaria a marcar volvidos alguns minutos, aos oito e nove – completando um poker e isolando-se desde logo na lista de melhores marcadoras -, logo seguida de novo golo de Ana Catarina Ferreira, a completar a dezena de golos portuguesa.

Marlene Sousa assinou um “poker” e Maria Sofia Silva um “hat-trick”; Inês Vieira e Ana Catarina Ferreira bisaram e Sofia Moncóvio e Renata Balonas apontara um tento cada na goleada portuguesa.

Harriet Finch reduziu a 14 minutos do fim para 2-10, batendo Rute Jorge que substituiu Maria Celeste Vieira ao intervalo, mas não foi por a selecção das quinas mostrar vontade de abrandar. Em dois minutos, Bé e Maria Sofia Silva apontaram o segundo da conta pessoal de cada para o 2-12.

A nove minutos do fim, a décima falta lusa levou Alice Kneeshaw para a marca de livre directo, mas a inglesa não conseguiu bater Rute Jorge. O lance marcou alguma descompressão, já justificada, de Portugal, que ainda assim lograria o 13º golo, por Maria Sofia Silva, a três minutos e meio do fim. Sobre o apito final, Renata Balonas ainda dispôs de uma grande penalidade, mas não conseguiu transformar em golo.

Com este resultado, Portugal assume a liderança por diferença de golos, à frente de Itália e Espanha, que, nos outros jogos do dia, confirmaram o favoritismo que lhes era vaticinado.

As transalpinas venceram a Suíça por 0-3, com três golos de Giulia Galeassi, ao passo que as espanholas, tetracampeãs da Europa, venceram a França por 6-1. Pelas espanholas, marcaram Laura Puigdueta, Anna Casarramona, Berta Buquets – que bisou -, Natasha Lee e Sara Lolo, com Noelie Paredes a reduzir para as gaulesas.

Esta terça-feira, Portugal apadrinha a estreia da Alemanha na prova a partir das 21h, mas o destaque vai para o jogo entre Itália e Espanha, a partir das 19h.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade