Notícia

Empate no 'jogo grande' e mexidas no topo

Nov 11, 2018

A quinta jornada – a que ainda faltam jogar 16 minutos - trouxe muitas mexidas na classificação, começando logo pelo regresso do Porto à liderança.

Os holofotes estavam virados para o João Rocha onde jogavam Sporting e Oliveirense.

A quinta jornada ofereceu o quarto jogo entre assumidos candidatos ao título, numa partida que seria marcada pelo equilíbrio e que terminaria com equilíbrio até no resultado final.

Atento, seja por onde for, Girão manteve o Sporting no jogo

A jogar perante o seu público, o Sporting assumiu a posse de bola, mas a Oliveirense teria as melhores oportunidades de golo. Aos oito minutos, Jorge Silva deu, à boca da baliza, o melhor seguimento a uma boa iniciativa de Marc Torra pela direita, mas Caio – cuja ligação com Jorge Silva remonta à formação comum no Gulpilhares - repôs a igualdade de meia distância, menos de três minutos volvidos.

O Sporting procurava a vantagem, mas, já sem Vítor Hugo e Raul Marin – obrigados a verem o jogo na bancada por lesão -, ressentia-se de sobremaneira da ausência de Matías Platero em pista, depois de ter saído tocado ainda antes do golo do empate.

Jordi Bargalló bisou

A Oliveirense criava mais e melhores oportunidades, valendo Ângelo Girão – ou o poste, num remate de Emanuel Garcia - para segurar o empate até ao intervalo. Após o reatamento, Jordi Bargalló quebrou a resistência do guarda-redes internacional português, marcando no primeiro e aos sete minutos para uma vantagem de 1-3.

Os leões foram pressionando em crescendo, perante uma Oliveirense que, perante o passar dos minutos, ia recuando. Puigbi bem pedia que os seus colegas subissem mais a linha defensiva e o desenrolar do jogo dar-lhe-ia razão.

Golo de Matías Platero fixou o resultado final

A seis minutos do final, Pedro Gil, um dos mais inconformados, companheiro de Bargalló em muitos títulos por “La Roja”, reduziu. O Sporting, sem que a Oliveirense se conseguisse libertar, intensificou ainda mais a sua pressão. E tantas vezes o cântaro foi à fonte, que Matías Platero o partiu, fazendo a três minutos do derradeiro apito, o 3-3 que seria final.

João Duarte e Luís Peixoto foram protagonistas… pela positiva

Sem necessidade de mostrar qualquer cartão, a dupla constituída por João Duarte e Luís Peixoto protagonizou uma excelente arbitragem, elogiada por ambos os técnicos, com o Conselho de Arbitragem a ganhar claramente a aposta depois de dias de forte contestação.

Benfica perde e Porto regressa à liderança

Quando Sporting e Oliveirense “acordaram” a divisão de pontos, já conheciam o desfecho dos encontros dos outros dois assumidos candidatos.

A derrota do Benfica seria certamente motivo para um sorriso nos lábios, com os encarnados a fazerem esquecer, num só jogo, o ciclo positivo com Sporting, Oliveirense e Porto. Em Braga, a vitória da equipa comandada por Rui Neto começou em mais uma convincente actuação do guarda-redes argentino “Conti” Acevedo e terminou num hat-trick de Tomás Castanheira, catapultando a sua equipa de um 3-3 para o 6-3 final.

Gonçalo Alves

Mas quem terminou este sábado com mais motivos para sorrir, foi o Porto. Depois de uma semana de muita contestação após a primeira derrota na prova, os dragões receberam e venceram o Tomar por 5-2 e, ao serem os únicos a vencerem entre os quatro primeiros, voltaram à liderança isolada do Campeonato.

Na partida do Dragão Caixa, destaque para os golos apontados por Gonçalo Alves, cinco segundo rezam as crónicas, quatro pela ficha oficial (atribuindo um a Telmo Pinto), num jogo em que o avançado – que era já o líder dos marcadores – homenageou o avô. E que homenagem foi.

Minhotos intrometem-se

Com os pontos perdidos, os quatro assumidos candidatos – ou três, se se excluir o líder Porto – têm agora a companhia de Óquei de Barcelos e Riba d’Ave.

O Óquei de Barcelos venceu a Juventude de Viana por 5-4 e ascendeu ao segundo lugar, a par do Sporting. Leões e galos são os únicos que ainda não perderam na prova, mas dois empates colocam-nos a um ponto do Porto.

No jogo, marcaram quatro campeões do Mundo de Sub-20. Alvarinho, campeão em 2015, marcou dois, Gonçalo Nunes, campeão em 2015 e 2017, marcou um, tal como Gonçalo Meira, campeão em 2017. E a estes juntou-se o tento de João Almeida… “apenas” campeão da Europa de Sub-20, em 2014, tornando insuficientes os “bis” de Remi Herman e Gonçalo Suissas.

Outro campeão do Mundo de Sub-20 – de 2013 e 2015 – esteve em destaque no Parque das Tílias. Diogo Seixas bisou na vitória do Riba d’Ave triunfou sobre o Oeiras por 5-3, ficando os outros golos a cargo… do treinador. Hugo Azevedo continua eficiente e voltou a dar o exemplo em pista, com um hat-trick.

O Riba d’Ave, recém-regressado ao convívio dos grandes, apanhou na classificação Benfica e Oliveirense…

Jogo interrompido na Marinha Grande

Na Marinha Grande, a pista tornou-se impraticável a cerca de 16 minutos do apito final e será retomada em data a acordar entre os dois clubes. Em principio, ainda que carecendo da confirmação da Federação de Patinagem de Portugal, deverá acontecer no próximo fim-de-semana, dado que as partidas anteriormente calendarizadas para as duas equipas foram adiadas em virtude dos adversários jogarem nas competições europeias.

Quando o jogo foi interrompido, verificava-se um empate a três.

Para os da casa, uma vitória colocá-los-á no sétimo posto, à frente de Braga e Valongo, sendo que a repartição de pontos será suficiente para “apanhar” os valonguenses.

Depois de uma derrota em Riba d’Ave, o Valongo não teve tarefa fácil frente ao Turquel. Ao intervalo valia um golo solitário de João Souto e a equipa da Aldeia do Hóquei manteve o jogo equilibrado até oito minutos do final, quando se registava um empate a três no marcador. João Souto – a completar um hat-trick -, Gonçalo Pinto e Nuno Araújo desequilibraram.

Resultados

• Porto 5-2 Sporting de Tomar

• Braga 6-3 Benfica

• Sporting 3-3 Oliveirense

• Valongo 6-3 Turquel

• Riba d’Ave 5-3 Oeiras

• Óquei de Barcelos 5-4 Juventude de Viana

Classificação

1º Porto (12 pontos, cinco jogos), 2º Sporting, Óquei de Barcelos (11), 4º Benfica, Riba d’Ave, Oliveirense (10), 7º Braga (8), 8º Valongo (7), 9º Marinhense* (6), 10º Tomar, Turquel e Oeiras (3) e 13º Paço de Arcos*, Juventude de Viana (1)

*menos um jogo

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade