Notícia

Sporting vence Valongo na nova morada

Oct 13, 2014

O Sporting recebeu e venceu o Valongo na sua nova casa. No Livramento (Mafra), os leões receberam este domingo o campeão nacional e perante um pavilhão cheio venceu por 4-1.

A partida começou praticamente com um azul a André Moreira mas Nuno Araújo não deu seguimento ao feito da Supertaça e permitiu a defesa ao ex-companheiro Ângelo Girão. De resto, o guarda-redes leonino foi sempre um obstáculo às pretensões do seu anterior clube, protagonizando uma excelente exibição.

Hugo Azevedo foi o único a desfeitear um atento Ângelo Girão

O Sporting adiantar-se-ia no marcador aos 14 minutos, por André Pimenta, com o actual campeão nacional a responder por Hugo Azevedo, a cinco minutos do intervalo. Pouco depois, o Valongo poderia ter virado o resultado numa grande penalidade mas este não era dia de Nuno Araújo. Ou era dia de Ângelo Girão. Na resposta, já no último minuto da primeira parte, Ricardo Figueira permitiu a defesa a Domingos Pinho também da marca de grande penalidade mas não perdoou na recarga, levando os leões a vencer para o intervalo.

Gonçalo Suissas viu um dos quatro azuis mostrados aos jogadores do Valongo

A segunda parte começou com o Valongo atrás do resultado e a tentar pressionar alto mas aos quatro minutos viu-se reduzido a quatro jogadores com um azul a Gonçalo Suissas. Carlitos entrou para tentar converter o livre directo mas Domingos Pinho negou-lhe o golo, ficando os visitantes em under-play.

A equipa de Paulo Pereira aguentou o resultado em inferioridade numérica mas, quatro minutos após o regresso do quinto jogador, foi João Souto a ver o azul. Ricardo Figueira também não converteu o livre directo e foram mais dois minutos em inferioridade numérica.

Se a equipa nortenha já estaria desgastada por uma semana por treinos fora de horas (devido à realização do Europeu de Sub-20), as inferioridades numéricas castigavam ainda mais os jogadores, também animicamente atingidos pelas sucessivas intervenções de Girão.

Poka saltou do banco, de máscara, para apontar o 3-1

O Sporting ampliaria – e definiria - a vantagem a sete minutos do final. Daniel Oliveira (“Poka”), que há duas épocas alinhou no Valongo, surgiu de máscara feito herói leonino e converteu o livre directo a castigar a 10ª falta adversária em golo. Segundos depois veio a 10ª falta leonina mas Ângelo Girão negou o golo a João Souto para, imediatamente na resposta, João Pinto apontar o 4-1 que seria final.

João Pinto celebra de forma efusiva o último golo da partida

Houve ainda tempo para mais um azul (agora a Telmo Pinto), quebrando definitivamente o espirito do campeão.

Com esta vitória, e perante o olhar atento e entusiasta do presidente Bruno de Carvalho, o Sporting tem o melhor começo possível na sua nova casa.

No final da partida, Nuno Lopes fez questão de esclarecer uma confusão no acesso aos balneários no intervalo. Paulo Pereira frisou uma semana dificil de treinos, de que a equipa se ressentiu fisicamente.

Jogos relacionados

Sporting CP
4 : 1
12 Out 15h00
AD Valongo
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade