Notícia

Eficácia de Lukitas derrubou Riba d'Ave

Dec 05, 2018

No segundo jogo da oitava jornada do Campeonato Nacional da I Divisão, o Benfica recebeu e venceu o Riba d’Ave por 7-2.

À partida para esta ronda, Benfica e Riba d’Ave partilhavam o terceiro lugar da classificação, com 14 pontos, a três do líder Sporting. E a primeira parte deixou bem patente o motivo pelo qual a equipa minhota segue com os primeiros.

Nicolía inaugurou o marcador

Os encarnados, vindos – para o Campeonato - de um empate em Barcelos, adiantaram-se aos quatro minutos e meio, com um golo de Carlos Nicolía, mas Diogo Fernandes não voltaria a ser batido na primeira metade da partida.

O Riba d’Ave, excelentemente comandado em pista – e em mais do que um sentido – pelo jogador-treinador Hugo Azevedo, restabeleceu a igualdade aos oito minutos. Precisamente por Hugo Azevedo. E “obrigou” Pedro Nunes a pedir de imediato um desconto de tempo.

Jogador, treinador, matador - Hugo Azevedo fez o golo que deu o empate e liderou o Riba d’Ave a uma exibição ‘manchada’ em dois minutos

O Riba d’Ave fechava bem e Diogo Fernandes apressava-se a fechar as poucas brechas que as águias logravam provocar num esquema contrário assente na experiência de Hugo Azevedo e do internacional moçambicano Bruno Pinto (“Serôdio”) e na irreverência de jovens com muito valor.

Depois de já ter entrado Daniel Pinheiro, entrou Diogo Casanova, um dos quatro campeões do Mundo de Sub-20 que este foram aposta para reforçar o plantel às ordens de Hugo Azevedo. Diogo Seixas – que é inclusivamente bicampeão do Mundo no escalão – foi titular e esteve em destaque, não se encolhendo nos confrontos directos (que o diga Diogo Rafael), e Tomás Pereira, ainda “júnior” entraria também ainda na primeira parte. O guarda-redes Pedro Freitas é que não teria oportunidade de entrar.

Freitas, Seixas, Casanova e Tomás Pereira – quatro campeões do Mundo de Sub-20 em Riba d’Ave

Pedro Nunes apostaria na entrada de Lucas Ordoñez e Valter Neves, e o capitão traria mesmo outra dinâmica ao jogo dos encarnados, depois de largos minutos em que Adroher e Nicolia tentaram resolver sem sucesso. Mas a maior intensidade do Benfica, não se traduziria (de imediato) em golos.

Pelo contrário.

A dois minutos do fim, Diogo Casanova, num remate que parecia inofensivo, surpreendeu Pedro Henriques para o 1-2 com que se chegaria ao intervalo, num prémio para o foco dos visitantes.

Golo de Diogo Casanova valia vantagem forasteira ao intervalo

O intervalo não foi bom conselheiro para a equipa nortenha. O Benfica regressou a pressionar mais alto, e a resistência quebrou. Antes de estarem cumpridos três minutos, Miguel Rocha não se fez rogado e aproveitou uma falha defensiva para repor a igualdade.

O Riba d’Ave não conseguia libertar-se como na primeira parte e entre o oitavo e décimo minuto sofreria três golos fatais para as suas aspirações. Lucas Ordoñez transformou em golo o livre directo a castigar um azul a Nuno Pereira (“Miccoli”), Miguel Rocha ampliou para 4-2 e, na 10ª falta ribadavense, o argentino que este ano chegou do Barcelona voltou a ser eficaz, e fez o 5-2 que praticamente selava o destino do encontro.

Lucas Ordoñez ('Lukitas') foi figura maior da noite, ao apontar quatro golos

O Riba d’Ave teve o mérito de não desistir e jogar o “jogo pelo jogo” até ao apito final, sem baixar a intensidade. No entanto, Pedro Henriques negar-lhes-ia, diversas vezes, um terceiro tento que se justificaria e o cansaço começava a pesar nas decisões. Nos derradeiros dois minutos, Lucas Ordoñez apontaria mais dois golos, numa noite de tremenda eficácia a nível pessoal.

Pedro Henriques ‘encheu’ a baliza na etapa complementar

Com este triunfo, o Benfica descola do Riba d’Ave na classificação e iguala o Sporting no topo da classificação, com 17 pontos. Mas os leões têm menos um jogo.

O Sporting joga esta quarta-feira em Oeiras, num dia em que se realizam as restantes partidas da oitava jornada. O Óquei de Barcelos desloca-se a Tomar, a Oliveirense recebe o Marinhense, o Porto terá pela frente o Braga, e a Juventude de Viana recebe o Turquel.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade