Notícia

Árbitros poderão ficar no Quadro Nacional até aos 60

Feb 16, 2019

Actualizado em Janeiro, o Regulamento Estatutário da Arbitragem de Hóquei em Patins (REAHP) da Federação de Patinagem de Portugal passa a permitir nas competições nacionais de seniores que os árbitros se mantenham até aos 60 anos.

Tal é abrangido pelo Artigo 70º (Árbitros Licenciados - Definição e Enquadramento) em que se prevê uma espécie de “passagem à reforma” no final da temporada em que o árbitro atinja os 60 anos, podendo no entanto, mediante aprovação do Conselho de Arbitragem, arbitrar partidas nas categorias de camadas jovens ou nos “Masters” (veteranos).

A medida deverá ser um reflexo do quadro de árbitros – em particular do quadro principal - que tarda em renovar-se com novos valores, sendo que a chamada de Pedro Silva ao próximo Clássico entre Porto e Benfica é das raras novidades nos últimos anos.

Anteriormente, a idade limite era de 50 anos, sendo que, cumpridos alguns requisitos (como a realização de cursos e provas de Reciclagem), os árbitros poderiam continuar a actuar até aos 55. Com a alteração nos métodos de treino e preparação, a longevidade dos árbitros também é diferente…

Exemplo de longevidade é o de, por exemplo, José Pinto [na foto], que este sábado completa precisamente 55 anos e que continua a merecer confiança e a dirigir partidas aquém e além-fronteiras.

Este sábado, o árbitro português celebra o seu aniversário em Sarzana, fazendo dupla com o irmão Joaquim Pinto em jogo da primeira mão dos quartos-de-final da Taça WSE, entre a equipa local e o Igualada. Na próxima quarta-feira, José Pinto estará em Oliveira de Azeméis - ao lado de Rui Torres - para arbitrar a partida entre a Oliveirense e o Tomar.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade