Notícia

Só Benfica venceu, mas o Porto também já está nos 'quartos'

Feb 17, 2019

Barcelona, Porto e Forte juntaram-se aos já apurados Sporting e Benfica nos quartos-de-final da Liga Europeia, numa jornada que ditou o afastamento do Liceo. Entre as equipas portuguesas, todas a jogarem além-fronteiras, só o Benfica venceu, com destaque para as equipas francesas, que bateram o pé a Porto (empate em Saint-Omer) e Oliveirense (derrota em Quevert).

Barça carimbou

O campeão europeu Barcelona selou em Itália o apuramento, com o primeiro lugar do grupo A, para os quartos-de-final. Os blaugrana venciam “apenas” por 0-1 ao intervalo, com um tento de Nil Roca, mas aniquilariam as esperanças italianas com dois golos de Marc Gual nos cinco minutos após o reatamento. João Rodrigues fechou as contas da partida com o 0-4.

Em França, a Oliveirense sofreu uma inesperada derrota frente a um valoroso Quevért. A equipa gaulesa adiantou-se no marcador, mas Marc Torra, de livre directo, restabeleceu a igualdade a dois minutos do intervalo. Que um minuto volvido seria desfeita… A meio da segunda parte, Emanuel Garcia voltou a restabelecer a igualdade e a Oliveirense “carregou” para consumar a reviravolta. No entanto, fechando bem os caminhos para a sua baliza, o Quevert voltou a adiantar-se, a sete minutos do término do encontro, e selaria a vitória – histórica – de livre directo, já nos dois minutos finais.

Para a Oliveirense, fica tudo na mesma. Com a derrota do Follonica, a equipa de Renato Garrido teria sempre de vencer na derradeira jornada para garantir o apuramento, dado que, no confronto directo, o Follonica venceu, na ronda inaugural, a equipa portuguesa por 3-2.

5ª jornada

• Quevert 4-2 Oliveirense

• Follonica 0-4 Barcelona

Classificação

1º Barcelona (12 pontos, QF), 2º Follonica (9), 3º Oliveirense (6), 4º Quevert (3)

Nulo satisfaz italianos e portugueses

No grupo B, o Liceo jogava na Alemanha atento ao que se passaria em Itália. Feitas as contas à jornada, regressaria à Corunha sem hipóteses de apuramento para a próxima fase.

A equipa de Juan Copa cumpriu, apesar da boa réplica do Herringen. Os alemães estiveram a vencer por 1-0 e 2-1, mas o Liceo virou para um 2-3 que garantia os necessários três pontos. No entanto, a conquista de pontos não foi suficiente…

Gonzalo Romero foi homenageado pela sua ex-equipa e não escondeu a sua emoção.

Em Itália, o Forte recebeu o Sporting, no regresso de Gonzalo Romero a uma casa que foi sua entre 2016 e 2018. O jogo, sem golos, valeu o primeiro lugar do grupo ao Sporting e o segundo ao Forte.

• Herringen 2-3 Liceo

• Forte 0-0 Sporting

Classificação

1º Sporting (13 pontos, QF), 2º Forte (10, QF), 3º Liceo (6), 4º Herringen (0)

Porto apura-se, mas adia vitória no grupo

Em França, o Porto carimbou a passagem à fase seguinte da prova, mas, não indo além de um empate, adiou a vitória no grupo para a derradeira jornada.

Os dragões chegaram a uma vantagem de três golos – Gonçalo Alves, Rafa e Hugo Santos - ainda na primeira parte, mas um tento de Marçal Cuenca pouco antes do intervalo foi um tónico o Saint-Omer, que na etapa complementar chegaria mesmo à igualdade, com novo golo de Cuenca e outro de Mathieu Le Roux.

O Porto voltaria a adiantar-se com Rafa a bisar na partida, mas o galego Jacobo Martiñan fixaria, a dois minutos do final, o empate a quatro, no primeiro ponto da equipa do luso-francês Anthony Da Costa na prova.

Tiago Rafael marcou na vitória – fundamental - do Reus. Luís Querido também marcou, mas o apuramento do Lodi está em risco.

Na Catalunha, o Reus tinha de vencer… ou vencer. A equipa “rojinegra” mobilizou os seus adeptos e adiantou-se no marcador pelo capitão Joan Salvat e, ainda que Malagoli lograsse o empate, os golos de Cristian Rodriguez, Marc Julià (de grande penalidade) e Alex Rodriguez (de livre directo) valiam uma confortável vantagem de 4-1 ao intervalo. Com tudo o que de “confortável” o Hóquei tem de relativo…

Após o reatamento, o Lodi reduziu, mas a equipa de Nuno Resende não conseguiria combater uma equipa empurrada pelo seu público. O português Tiago Rafael faria o quinto e Marc Julià, a bisar, assinaria o sexto, selando três pontos fundamentais ainda que outro português, Luís Querido, conseguisse o terceiro tento para a formação italiana.

O sonho europeu dos italianos e de Nuno Resende – cumprindo na recepção ao Saint-Omer - fica dependente de uma vitória do Porto na derradeira jornada, que colocaria o Lodi no caminho do Sporting. O Porto, caso vença o grupo (“bastando” pontuar frente ao Reus), defrontará o Forte e poderá cruzar com o Barcelona nas meias-finais. Se terminar em segundo, o adversário nos “quartos” é o Sporting.

5ª jornada

• Saint-Omer 4-4 Porto

• Reus 6-3 Lodi

Classificação

1º Porto (11 pontos, QF), 2º Reus (9), 3º Lodi (7), 4º Saint-Omer (1)

Benfica em primeiro

Chegando a Itália depois de ter ficado muito longe da disputa pelo Campeonato Nacional, o Benfica entrou forte e aos sete minutos já vencia o Monza por 0-2, com tentos de Jordi Adroher, numa picadinha de belo efeiro, e Lucas Ordoñez, num ataque rápido.

Ainda sem Nicolía - que viajou mas não jogou - mas já com Diogo Rafael a titular, o Benfica dilataria a vantagem na segunda parte. Miguel Vieira fez o terceiro na sobra de um remate de muito longe de Casanovas, que faria o quarto. Valter Neves, num momento em que o Benfica jogava em superioridade numérica, fechou as contas com o 0-5, num golo com dedicatória particular. O jogador dos encarnados perdeu o pai a meio da semana, mas fez questão de viajar para Itália para se juntar à equipa que capitaneia.

O capitão do Benfica assinou o derradeiro tento da partida, com dedicatória ao pai, vítima de ataque cardíaco a meio da semana. Há anos, Paulo Neves 'meteu' Valter no Hóquei em Patins do Alverca para "largar as saias da mãe". Veria o filho conquistar duas Ligas Europeias.

Para a derradeira jornada, o Noia parte como favorito a juntar-se ao Benfica nos quartos-de-final. Ainda que na primeira volta tenha capitulado por quatro golos sem resposta em Itália…

Nesta quinta jornada, a equipa catalã venceu tranquilamente em Montreux por 0-6, repetindo o triunfo de quando as equipas se encontraram na ronda inaugural. Na primeira parte, só Sergi Llorca marcou, mas, na etapa complementar, os golos de Xavi Costa e Edu Fernandez (ambos a bisarem) e Marc Grau permitem definir o apuramento em Sant Sadurni.

A 9 de Março, o Noia recebe o Monza e, em caso de vitória, defrontará o “vizinho” Barcelona nos “quartos”. O empate serve a jovem equipa italiana.

5ª jornada

• Montreux 0-6 Noia

• Monza 0-5 Benfica

Classificação

1º Benfica (13 pontos, QF), 2º Monza (9), 3º Noia (7), 4º Montreux (0)

Quartos-de-final

Finda a quinta jornada e já com algumas posições definidas, o quadro dos “quartos-de-final” começa a tomar forma. Ainda não há nenhuma eliminatória garantida, mas já se sabe que Barcelona e Forte correrão para uma das meias-finais, enquanto Sporting e Benfica correrão para outra. Certa é também a presença do Porto na fase seguinte da prova… só ainda não se sabe em que “lado” do quadro.

O Barcelona defrontará nos quartos-de-final o Monza ou o Noia. Os italianos têm uma vantagem de dois pontos, mas na última jornada jogam na Catalunha. A vitória do Noia colocará a equipa de Pere Varias nos quartos-de-final.

O Forte, segundo no grupo B, defrontará quem se sagrar vencedor no grupo C. Porto e Reus, que estiveram na Final Four na pretérita edição, vão discutir a vitória no grupo na derradeira jornada no Dragão Caixa. Aos azuis-e-brancos bastará um empate – que deixa as duas equipas ibéricas apuradas -, enquanto o Reus terá de vencer. À espreita está o Lodi.

A equipa orientada por Nuno Resende recebe o Saint-Omer e, em caso de vitória, logrará o apuramento se o Porto vencer o Reus.

O segundo deste grupo C, terá pela frente o Sporting. Os leões podem ter como adversário o Porto (se este perder na última ronda), o Reus (se empatar ou o Lodi não vencer) ou o Lodi (se vencer e o Reus perder).

Se o Sporting lograr repetir a presença na Final Four, poderá “cruzar” com uma equipa portuguesa. A correr para essa meia-final está já o Benfica, mas poderá estar também a Oliveirense, caso vença o Follonica, em Oliveira de Azeméis, na derradeira jornada. Caso contrário, serão as “águias azuis” italianas a defrontarem os encarnados.

Num cenário em que Porto e Oliveirense terminem em segundo nos respectivos grupos, os quartos-de-final teriam um embate entre Porto e Sporting e outro entre Oliveirense e Benfica. Com as quatro equipas a tentarem o acesso à mesma meia-final, certa seria desde logo a presença de uma equipa portuguesa na final.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade