Notícia

Barcelos afasta campeão

Nov 04, 2014

O Óquei de Barcelos viveu este sábado uma noite de glória europeia.

Com uma vantagem de um golo na bagagem (2-1), os barcelenses deslocaram-se à Catalunha e a Sant Andurní d’Anoia para tentar carimbar a passagem aos oitavos de final à conta do Noia, actual detentor do troféu e com um estatuto reforçado com a recente conquista da Taça Continental em pleno Palau frente ao Barcelona.

Ricardo Silva foi preponderante no segurar da vantagem

Mas, pese o estatuto do adversário, o Barcelos não foi uma equipa submissa, longe disso. Entrou personalizada e a pressionar alto, adiantando-se aos seis minutos, num tiro de meia distância de Luís Querido. E, dez minutos volvidos, o capitão bisou e colocou a vantagem na eliminatória em três golos.

O Noia procurava o golo quase sempre em iniciativas de Del Amor e em remates de meia distância, com Ricardo Silva a brilhar na baliza barcelense. A dois minutos e meio do intervalo, o Noia teve de grande penalidade uma soberana oportunidade para reduzir mas Ricardo Silva opôs-se bem ao remate de Francesc Bargalló, mantendo a sua baliza inviolada na primeira metade.

Francesc Gil bisou e trouxe incerteza ao desfecho

Na recta final da primeira parte, o Noia alterara um pouco o seu jogo com Francesc Gil a actuar mais perto da baliza adversária e manteve esse fio para a segunda parte. E seria mesmo o irrequieto Francesc Gil a reduzir a meio da etapa complementar.

O golo galvanizou a equipa da casa que poderia ter chegado ao empate. Mas, em mais um duelo entre Bargalló e Ricardo Silva, agora de livre directo, voltou a vencer o guarda-redes português.

O Barcelos entrava nos últimos oito minutos a tentar manter a posse de bola, com José Braga a ter um papel importante. E nessa fase, a sete minutos e meio do final, João Guimarães a continuar a dizer presente na ribalta do hóquei em patins, surgiu na cara de Lluís Gil e marcou o terceiro para os barcelenses, golo que parecia decidir a eliminatória.

Golo de João Guimarães colocou o resultado em 1-3

O 1-3 coloria o marcador com quatro minutos para jogar mas, meio minuto volvido, já lá morava um 3-3 que trazia incerteza à eliminatória. Os golos de Francesc Gil e Aleix Esteller fizeram tremer o Barcelos mas não o fizeram cair. Mesmo a acusar cansaço – agravado pela impossibilidade de utilização de Zé Pedro a contas com uma microrrotura – os jogadores souberam circular a bola e fazer correr o adversário. Luís Querido ainda podia ter desfeito o empate num livre directo com dois minutos para jogar mas o sabor do 3-3 final acabaria por ser igualmente a vitória quando soou o derradeiro apito.

No final da partida, Paulo Freitas estava naturalmente satisfeito. A vencer por 0-2 ao intervalo, o técnico não dava a eliminatória como ganha, revelando muita ansiedade. Volvidos 25 minutos, mais calmo e com a vitória na mão, analisou o jogo para o HóqueiPT.

Figuras na partida, Luís Querido e Ricardo Silva deram também umas palavras ao HóqueiPT. O discurso do capitão acabaria por ser marcado pelos gritos de “Vamos à Suíça” dos três estóicos elementos da Kaos Barcelense que se deslocaram de automóvel à Catalunha. No entanto, a vitória do Uttigen por 5-2 sobre o Cronenberg na primeira mão, que parecia ser suficiente para marcar encontro com o Barcelos nos oitavos de final, não vingou. O Cronenberg deu a volta com um 7-2 que altera para a Alemanha o próximo destino dos barcelenses. Mas não seria certamente pelos chocolates que iriam à Suíça…

Quatro equipas portuguesas nos oitavos da CERS

Os oitavos de final da Taça CERS vão contar com quatro equipas portuguesas. Só o Turquel, a equipa que mais longe foi na temporada passada, caiu. Frente ao Igualada, pese a vitória por 4-3, os turquelenses não conseguiram dar a volta ao resultado desfavorável registado duas semanas antes na Catalunha (6-0).

Apesar da eliminação turquelense, no duelo particular com as equipas do país vizinho, Portugal acabaria por vencer nas outras três frentes. Para além do Barcelos, também Sporting (frente ao Calafell) e Oliveirense (com o Cerceda) carimbaram presença nos oitavos onde defrontarão agora, respectivamente, a equipa suíça do Basel (numa eliminatória que traz de regresso a Portugal Carlos Silva, Rui Ribeiro, André Pereira, Tiago Sousa e Carlos Guimarães) e os italianos do Viareggio.

O Candelária eliminou o Bison Calenberg com uma vitória por 0-2 na longa deslocação à Alemanha e irá ter agora pela frente os suíços do Diessabach.

Jogos relacionados

CE Noia
3 : 3
1 Nov 18h30
OC Barcelos, SAD
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade