Notícia

Sporting e Porto (re)encontram-se nos 'quartos'

Apr 11, 2019

Sporting e Porto vão encontrar-se nos quartos-de-final da Taça de Portugal, reeditando a 4 de Maio (data sujeita a confirmação), no João Rocha, um confronto que também aconteceu na última edição da prova rainha.

Na pretérita temporada, leões e dragões encontraram-se nos oitavos-de-final, num jogo que só seria decidido nas grandes penalidades. Depois de um empate a três, o prolongamento terminou com um empate a cinco, marcado por um erro técnico na troca de Girão por um quinto jogador de pista que passou em claro a todos. Na lotaria, a “sorte” sorriu ao Porto, que marcaria por três vezes, contra nenhuma do Sporting. O Porto seguiria em frente e conquistaria a prova pela terceira vez consecutiva.

Duelo entre Sporting e Porto para a Taça acontecerá uma semana antes de um possível duelo na final da Liga Europeia.

Esta quarta-feira, para marcarem encontro nos “quartos”, Sporting e Porto tiveram tarefas bem distintas.

O Sporting venceu em Sesimbra, onde mora o líder da Zona Sul B da III Divisão, por claros 4-12. A equipa de Paulo Freitas chegou ao intervalo a vencer por 0-4, com Font a bisar. Apesar de Tiago Jorge – melhor marcador nacional nos diferentes campeonatos com 79 golos – ter reduzido logo no início da etapa complementar, com mais 10 minutos de jogo, o Sporting já ampliara para pesados 1-9 e, pouco depois ao 1-10.

Os leões tiraram o pé do acelerador e, nos últimos 10 minutos, “perderam” por um parcial de 3-2, a dar outro colorido ao marcador, mas a não mudar o figurino de goleada. Toni Perez marcou por quatro vezes, Marin por três e Ferran Font e Henrique Magalhães bisaram. Pedro Gil marcou o outro tento do Sporting, ao passo que, no Sesimbra, para além de Tiago Jorge (que representou os leões nos escalões de formação), marcaram Marco Correia e Rodrigo Lopes, este a bisar.

Duelo para a Taça, em Março de 2013, só foi decidido nas grandes penalidades; o Porto viria a vencer a prova rainha pela terceira vez consecutiva

Menos facilidades teve o Porto em Torres Vedras. Num palco onde, por exemplo, caiu para a Taça em 2010, os dragões venceram pela margem mínima e com a Física a desperdiçar um livre directo a meio minuto do final do tempo regulamentar.

Adiantaram-se os de André Gil, com golos dos irmãos Samuel e João Lima, mas o Porto viria a repor a igualdade com golos de Hélder Nunes e Gonçalo Alves. Na segunda parte, Reinaldo Garcia consumou a reviravolta da equipa de Cabestany com menos de três minutos jogados, mas os anfitriões, que - já com André Gil no comando - chegaram à Final Four em 2017, não baixaram os braços e lograriam nova igualdade, com João Lima a bisar.

A 10 minutos do final, Telmo Pinto assinou o 3-4 que viria a ser final, muito por culpa de Carles Grau. O guarda-redes catalão que está de saída do Porto, negou o golo em três livres directos (um de André Gaspar e dois de Sandro Santos), o último dos quais a escassos 30 segundos do derradeiro apito.

Oliveirense também nos “quartos”

Para além de Sporting e Porto, e de Sanjoanense, Paço de Arcos e Juventude de Viana que tinha garantido o apuramento no passado sábado, também a Oliveirense deu o passo em frente na Taça de Portugal.

A equipa de Oliveirense venceu em Almeirim, na casa do líder destacado da Zona Sul da II Divisão, já com um patim no degrau de subida à I Divisão.

Vindos de afastar o Turquel na ronda anterior, Os Tigres não conseguiram desta feita contrariar o poderia da Oliveirense, que aos oito minutos vencia por 0-2 com golos de Marc Torra e Ricardo Barreiros. Pedro Jordão reduziu, mas Torra bisou para o 1-3 que se registaria ao intervalo.

Logo após o reatamento, Anderson Luís reduziu para a diferença mínima, mas a equipa conduzida por André Luís não voltaria a marcar, apesar de deixar uma excelente imagem. Por outro lado, Jorge Silva faria o 2-4 a 13 minutos do final, dando maior (ainda que relativa) tranquilidade aos de Renato Garrido, e Marc Torra selou o triunfo e o apuramento com o terceiro da sua conta pessoal e o 2-5 final já no derradeiro minuto.

Nos “quartos”, a Oliveirense defrontará a Sanjoanense, em São João da Madeira, num dérbi de muita rivalidade.

A definição da próxima fase da prova fica agora apenas pendente de dois jogos. O CACO recebe o Benfica esta sexta-feira, num dérbi de outros tempos da cidade de Lisboa, enquanto de outro dérbi, no sábado, minhoto e actual, entre Óquei de Barcelos e Riba d’Ave, sairá o derradeiro apurado. À espera dos desfechos destes encontros estão, respectivamente, Juventude de Viana e Paço de Arcos

Taça de Portugal

Oitavos-de-final

• Sanjoanense 3-1 Valença

• Alenquer 5-8 Paço de Arcos

• Parede 4-5 Juventude de Viana

• Os Tigres 2-5 Oliveirense

• Física 3-4 Porto

• Sesimbra 4-12 Sporting

• CACO vs Benfica, 12. Abr, 21h

• Óquei de Barcelos vs Riba d’Ave, 13.Abr, 21h30

Quartos-de-final, 4 de Maio

• (CACO ou Benfica) vs Juventude de Viana

• Sporting vs Porto

• Sanjoanense vs Oliveirense

• (Óquei de Barcelos óu Riba d’Ave) vs Paço de Arcos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade