Notícia

Carvalheiro lança campanha, ponderando via judicial

Aug 15, 2019

Foto de capa: CF Carvalheiro

A viagem da comitiva do Carvalheiro até Lisboa para reunir com a Federação de Patinagem de Portugal redundou numa mão cheia de nada e outra cheia de coisa nenhuma.

Apesar da FPP reconhecer que não há qualquer restrição ao número de equipas a apresentar pelas associações territoriais das Regiões Autónomas delegou na Associação de Patinagem da Madeira qualquer alteração à decisão de apresentar apenas o Club Sport Marítimo. Ainda que este “poder” tenha sido conferido àquela associação numa alteração regulamentar da própria FPP aprovada há menos de um mês, a sete dias úteis do fecho das inscrições, sendo que as associações continentais não têm este poder de “veto”.

Dependente da AP Madeira, o Carvalheiro pediu esta terça-feira uma reunião com carácter urgente com aquela associação, recebendo a indicação que iriam agendar uma data com a maior brevidade possível. Para o Carvalheiro, tal revelará falta de vontade de diálogo, ainda que apostem tudo nessa via, conscientes no entanto que a demora numa decisão prejudicará o planeamento da época de muitos clubes.

Desde logo, com a possível inclusão do Carvalheiro na Zona Sul, a equipa “B” do Alenquer (por motivos geográficos) seria colocada na Zona Centro, que actualmente só conta 13 equipas. E todas as restantes equipas da Zona Sul, mesmo considerando as jornadas duplas, teriam de replanear estadias na “pérola do Atlântico”.

A via judicial… tem custos

Não se compreendendo a não marcação de uma reunião imediata, o Carvalheiro pondera avançar pela via judicial – e as alegações estarão já a ser preparadas -, mas avalia em cerca de 8600 euros o montante necessário para todo o processo.

Tal levou ao lançamento de uma campanha de recolha de donativos. Sob o lema “Faça Justiça Connosco”, o clube madeirense procura reunir o valor necessário para que a sua participação no Campeonato Nacional da III Divisão possa ser considerada.

Sendo que o Carvalheiro procurará esgotar todas as vias de diálogo antes de avançar pela via judicial, em causa poderá estar, no limite e num exercício meramente especulativo, uma providência cautelar do Tribunal Arbitral do Desporto que impeça o início da prova, algo que não será desejado – mas que certamente não deixará de ser considerado – pelos madeirenses, pelo impacto que teria em nada menos que 41 clubes…

Para quem quiser contribuir e “fazer justiça” com o Carvalheiro, ficam os dados para transferência bancária e o link para o formulário para que possa ser emitido o respectivo recibo de donativo.

Titular da conta: CLUBE FUTEBOL CARVALHEIRO

Banco: MILLENNIUM BCP

Número: 0000045377783983

NIB: 0033.0000.45377783983.05

IBAN: PT50.0033.0000.45377783983.05

SWIFT/BIC: BCOMPTPL

Formulário para emissão do recibo de donativo

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade