Notícia

Arranca o Europeu de Sub-17

Sep 01, 2019

Arranca este domingo a 38ª edição do Campeonato da Europa de Sub-17, num regresso da prova anual a Portugal quatro anos depois de ter tido lugar no Luso.

Em Torres Vedras, os Sub-17 de Portugal, na sua quinta competição com Nuno Ferrão como seleccionador, procuram o 14º título, sendo que a Espanha soma já 18 e o “outro” campeão, a Itália, conta seis.

“Factor casa” conta pouco

Esta será a oitava edição deste Europeu disputada em Portugal, mas não será pelo factor casa que Portugal terá vantagem. Os portugueses venceram três vezes, a Espanha outras três e a Itália numa ocasião. A selecção das quinas até venceu na última edição em Portugal, em 2015, na estreia de Nuno Ferrão e, no ano seguinte, a Espanha venceria também perante o seu público, em Mieres, nas Astúrias. Mas foram duas excepções nas derradeiras 23 edições, em que, em 21 delas, não venceu o anfitrião.

Em Torres Vedras, a Física levou a cabo obras no seu pavilhão proporcionando um espaço renovado a participantes e público. No eclectismo – que se saúda – do clube, perder-se-ia a oportunidade de ter uma pista apenas com as marcações do Hóquei em Patins, mas as entradas são livres e numa cidade com tradição - de Física, mas também do Sporting de Torres - espera-se muita afluência.

Talento dita favoritismo luso

Numa rotatividade de vencedores que se saúda, desde 2012, quando a Espanha venceu em Ploufragan, que ninguém defende o título conquistado antes com sucesso. Na altura, a Espanha selaria mesmo um tricampeonato.

Desta feita, o favoritismo é apontado a Portugal muito pelo que se foi vendo nas últimas edições da Eurockey, quer de Sub-15, quer de Sub-17. Nuno Ferrão tem ao seu dispor uma geração recheada de talento e, abdicando de Gustavo Araújo (Valongo) e do guarda-redes Guilherme Duro (Turquel) no estágio final, leva a Torres Vedras apenas dois jogadores de 2004. E esses são nada menos que Diogo Pernas e Miguel Henriques, os capitães – respectivamente de Lisboa e Porto - da final da última edição do Inter-regiões, que Pernas venceu por Lisboa depois de ter vencido a Eurockey com o Paço de Arcos. Miguel Henriques sagrou-se campeão nacional de Sub-15 pelo Porto.

“Jota”, do Paço de Arcos, tem nacionalidade francesa, mas – tal como Alejandro Edo, que tinha também nacionalidade espanhola – não escapou ao radar da estrutura federativa lusa.

Fugindo a um tradicional maior equilíbrio entre idades, são chamados oito jogadores “mais velhos”, de 2003, com Lucas Santos e Ricardo Fallé a repetirem a chamada de 2018, então a Correggio, numa prova que culminou com o título espanhol. Lucas já estivera no título português de 2017, em Fanano, e já este ano, foi chamado ao Mundial de Sub-19, onde jogou a espaços. Agora, no seu escalão, o campeão nacional pelo Benfica – que também tem Bernardo Ramalho e Zé Miranda nos convocados – deverá ser determinante.

Lucas Santos fará o seu terceiro Europeu de Sub-17 e este ano já esteve, ainda que pouco utilizado, no Mundial de Sub-19.

Nuno Ferrão chamou os guarda-redes Gonçalo Bento (Valongo) e João Seixas (Porto) e os jogadores de pista Bernardo Ramalho, “Zé” Miranda e Lucas Santos (Benfica), Diogo Pernas e “Jota” (Paço de Arcos), Martim Leite (Sporting), Miguel Henriques (Porto) e Ricardo Fallé (Valongo).

Europeu com nove selecções

O comité europeu volta a lograr realizar um Europeu com nove selecções, tal como em Correggio, mas fica aquém das dez de Fanano, numa prova que contou com a presença austríaca.

O modelo é o mesmo da última edição. Na primeira fase, as selecções são divididas em dois grupos, com Andorra, Espanha, Inglaterra, Israel e Itália a ficarem no grupo A e Alemanha, França, Portugal e Suíça a lutarem pelos melhores lugares no grupo B.

A fechar a fase de grupos, Portugal folga e Itália e Espanha medem forças.

Portugal defronta sucessivamente Alemanha (dia 1), Suíça (dia 2) e França (dia 3), sempre às 21h, e folga no dia 4, antes da fase final, podendo assistir “de cadeirinha” ao “clássico” entre Itália e Espanha que fecha a fase de grupos.

Tal como em Correggio, a fase final será jogada a 5, 6 e 7 de Setembro num minicampeonato entre os dois mais bem classificados dos dois grupos.

Europeu de Sub-17 – Fase de grupos

Domingo, 1 de Setembro

• Itália vs Andorra • 14h

• França vs Suíça • 16h

• Espanha vs Inglaterra • 18h

• Portugal vs Alemanha • 21h

Segunda-feira, 2 de Setembro

• Itália vs Israel • 15h

• França vs Alemanha • 17h

• Espanha vs Andorra • 19h

• Portugal vs Suíça • 21h

Terça-feira, 3 de Setembro

• Israel vs Andorra • 15h

• Suíça vs Alemanha • 17h

• Itália vs Inglaterra • 19h

• França vs Portugal • 21h

Quarta-feira, 4 de Setembro

• Inglaterra vs Andorra • 9h

• Espanha vs Israel • 11h

• Israel vs Inglaterra • 19h

• Espanha vs Itália • 21h

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade