Notícia

TAD nega recurso e Porto fica três jogos fora do Dragão

Sep 11, 2019

O recurso do Porto sobre um castigo de três jogos de interdição do Dragão foi considerado sem provimento e a equipa de Cabestany só jogará na sua casa, para o Campeonato, a 23 de Novembro… na recepção ao Benfica.

No seguimento dos incidentes na bancada – com alegadas agressões a Miguel Albuquerque, director-geral das modalidades do Sporting, e à sua mulher –no jogo entre Porto e Sporting de 16 de Março, que terminaria com a vitória azul-e-branca por 3-1, os dragões foram castigados pelo Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal em três jogos de interdição e multa de 1160 euros (dois salários mínimos).

No entanto, o castigo decidido em reunião do Conselho de Disciplina a 22 de Abril foi alvo de recurso e providência cautelar, sendo que esta última permitiria ao Porto jogar no seu recinto nas derradeiras jornadas da última edição do Campeonato Nacional, frente a Riba d’Ave e Turquel.

Agora, o Tribunal Arbitral do Desporto nega provimento ao recurso apresentado e, confirmando a decisão do Conselho de Disciplina, o Porto terá mesmo de cumprir o castigo de três jogos.

Prevendo-se aplicação imediata, os dragões não poderão jogar no agora Dragão Arena frente a Juventude de Viana (12 de Outubro), Valongo (26 de Outubro) e Braga (9 de Novembro), podendo, no entanto, usar o seu pavilhão para a recepção ao Monza, na primeira jornada do grupo B da Euroliga, a 19 de Outubro.

O regresso a casa para as competições nacionais deverá acontecer à 7ª jornada, prevista para 23 de Novembro, quando o Porto defrontar o rival Benfica.

Para além de ter de cumprir o castigo de interdição, o Porto terá de suportar as custas do processo cautelar e arbitral, num valor que, com IVA, é superior a 11 mil euros. A busca de Justiça, decididamente, não é para todos.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade