Notícia

Carvalheiro recorre ao TAD e interpõe providência cautelar

Sep 16, 2019

Fora do Campeonato Nacional da III Divisão, o Carvalheiro não baixa os braços na sua luta. Os madeirenses entregaram na última quinta-feira um pedido de arbitragem no Tribunal Arbitral do Desporto, visando a alteração regulamentar no Artigo 51º que criou uma excepção nas Regiões Autónomas.

Nesse artigo, relativamente ao direito de participação, passou a constar que “participam no Campeonato Nacional da Terceira Divisão de Seniores Masculinos todos os clubes inscritos, com exceção das Regiões Autónomas em que estes têm de ser indicados pelas respetivas Associações”, e a Associação de Patinagem da Madeira, ainda sem justificação, apresentou apenas o Marítimo como seu representante.

O Carvalheiro não tardou a expor a sua indignação, mas – sem solução à vista – avançou esta quinta-feira com o pedido ao TAD, interpondo uma providência cautelar.

Carvalheiro pede, por providência cautelar, a sua integração no arranque do Nacional da III Divisão.

Sem querer impedir o arranque do Campeonato Nacional da III Divisão, previsto para 13 de Outubro, com todo o impacto que isso teria nos restantes clubes, o Carvalheiro pede a sua integração imediata no calendário da prova, enquanto não há decisão sobre o seu direito (ou não) de participação.

As providências cautelares interpostas – ao contrário das arbitragens, que muitas vezes demoram meses… – são habitualmente decididas com celeridade, esperando-se novidades já esta semana.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade