Notícia

Aposta do Riba d'Ave proporciona 'remember Vilanova'

Sep 20, 2019

Fotos do Torneio de Riba d'Ave: Riba d'Ave Hóquei Clube

O Torneio de Riba d’Ave, no passado fim-de-semana, proporcionou um encontro de campeões do Mundo de Sub-20, consagrados em Vilanova i la Geltrù, em 2015.

Depois de afastarem nas meias-finais Limianos e Infante Sagres, Benfica e Riba d’Ave encontraram-se na final do torneio. O Benfica batera Os Limianos por 7-2, ao passo que os anfitriões tinham ultrapassado o Infante Sagres com um claro 12-4.

Na decisão, os encarnados venceriam o anfitrião por 3-5, com Os Limianos a reclamarem o terceiro lugar com uma vitória por 4-3.

Luís Melo, ex-Valongo, é o último campeão do Mundo de Sub-20 a “aterrar” em Riba d’Ave

Quatro anos volvidos sobre a conquista de Vilanova, a etapa intermédia – mas não formal – de Sub-23 fica para trás e é hora de afirmação definitiva dos então jovens campeões do Mundo, às ordens de Luís Duarte. Em Riba d’Ave estiveram seis dos jogadores que, na final, bateram a Espanha no desempate por grandes penalidades. Ainda que fora das opções de Hugo Azevedo e Alejandro Dominguez tenham ficado Miguel Vieira e Diogo Casanova, por constrangimentos físicos, estiveram Pedro Freitas, Diogo Seixas, Luís Melo pelo Riba d’Ave e Gonçalo Pinto pelo Benfica.

Ao “reencontro” faltaram quatro jogadores que estão ligados aos ditos “três grandes”. O guarda-redes Tiago Rodrigues, que reforçou neste defeso o Porto, Álvaro Morais (“Alvarinho”) e Gonçalo Nunes (“Saviola”) que integram a renovada equipa do Óquei de Barcelos, mas estão contratualmente ligados ao Sporting, e Pedro Batista, que defenderá o Paço de Arcos cedido pelo Benfica.

É toda uma equipa que agora se afirma na I Divisão, no Melhor Campeonato do Mundo, quando em 2015 eram desconhecidos do grande público e tiveram de defrontar uma armada espanhola que, às ordens de Guillem Perez, contava com algumas já certezas e que hoje já estão em afirmação plena. Como Ferran Font (hoje no Sporting), César Carballeira (Reus), Ignacio Alabart e Nil Roca (Barcelona) ou Sergi Aragonés e Sergi Llorca, que, pelo segundo ano consecutivo, vão jogar a Liga Europeia com o Noia. Ou mesmo Arnau Xaus, que, na pretérita temporada, representou a Juventude de Viana, regressando agora à Catalunha para reforçar o Calafell.

Outro campeão e muita juventude

O Riba d’Ave é o expoente máximo da aposta numa geração campeã. A Pedro Freitas, Diogo Seixas, Diogo Casanova e Luís Melo (reforço para esta temporada), já tinha juntado Tomás Pereira, de 19 anos, campeão do Mundo de Sub-20 dois anos depois da conquista em Vilanova, nos primeiros World Roller Games, em Nanjing.

O Riba d’Ave 2019/20

Mas não se esgota nestes nomes uma deliberada aposta na juventude. Hugo Azevedo, que é também treinador, “destoa”, do alto dos seus 36 anos. Mas o segundo “mais velho” é Diogo Fernandes, com apenas 24. Luís Melo, Pedro Freitas, Diogo Casanova e Nuno Pereira têm 23, Dinis Abreu (que chega do Porto) e Diogo Seixas têm 22, Daniel Pinheiro tem 21 e Tomás Pereira 19.

Quando o Campeonato Nacional da I Divisão arrancar a 12 de Outubro, o plantel ribadavense terá uma média de idades pouco superior a 24 anos, que baixa para menos de 23 se excluirmos o treinador… mas também goleador, Hugo Azevedo.

Preparação ribadavense prossegue

Na preparação do Riba d’Ave para procurar melhorar o nono lugar da pretérita temporada (que culminou também com a segunda presença consecutiva na final a quatro da Taça de Portugal), o próximo compromisso do Riba d’Ave é no prestigiado Memorial Carlos Figueira, em Valongo, defrontando na meia-final, já esta sexta-feira, o Turquel. No dia seguinte, em função dos resultados, o Riba d’Ave defrontará o anfitrião Valongo ou a Juventude Pacense.

Diogo Seixas, capitão na conquista mundial de 2015, foi eleito capitão do Riba d’Ave para esta temporada

No dia 25 de Setembro, o Riba d’Ave regressa ao Torneio Jorge Coutinho para defrontar a Escola Desportiva de Viana. Detentor do troféu, o Riba d’Ave já defrontou na corrente edição Valença e Limianos, vencendo ambos, respectivamente por 6-2 e 5-4. Caso siga em frente na prova, na agenda estão as meias-finais a 2 de Outubro e eventual final a 5.

Ainda antes da decisão do Jorge Coutinho, está agendada a participação no Torneio Cidade de Famalicão, a 28 e 29 de Setembro, com o Riba d’Ave a defrontar o Póvoa na meia-final, e um jogo treino com o Fânzeres a 30.

A 12 de Outubro arranca então o Campeonato Nacional e, na estreia, o Riba d’Ave recebe nada menos que o campeão europeu, Sporting.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade