Notícia

Benfica é bicampeão da Eurockey Cup de Sub-17

Oct 06, 2019

O Benfica conquistou a Eurockey Cup de Sub-17 ao vencer o Manlleu por 3-2.

O Manlleu entrou a tentar segurar o jogo e habitual ímpeto ofensivo dos encarnados, mas um livre directo – que Bernardo Ramalho não conseguiu converter – acabaria por gorar as intenções da equipa catalã.

O Benfica assumiu o jogo no seu estilo vertical e foi criando várias oportunidades, até que Zé Miranda, aos cinco minutos, na recarga a um remate de meia distância, inaugurou o marcador.

Com dois golos na primeira parte, Zé Miranda esteve em destaque

Os encarnados pressionavam, mas, perante um dos “fantasmas” do Europeu de Sub-17 (Oriol Codony foi o guarda-redes da selecção espanhola na etapa complementar do derradeiro jogo em Torres Vedras), tardava em capitalizar o seu ascendente.

O passar dos minutos mostrava um Benfica mais nervoso e precipitado no ataque, e um dos passes transviados comprometeria, com Pol Auguet a restabelecer a igualdade a seis minutos do intervalo, mostrando a eficácia que a equipa “quadri barrat” já mostrara nas “meias” frente ao Barcelona.

3-1 por Lucas Santos fez acreditar que a vitória não escaparia, mas era cedo para festejar

O golo ameaçou fazer tremer o Benfica, mas as águias não tardaram a reagir. Numa saída rápida, Zé Miranda isolou-se e colocou subtilmente sobre Codony para o 2-1 com que se chegaria ao intervalo.

Na etapa complementar, os encarnados entraram com um ritmo mais baixo, a acusar o desgaste de quatro dias de competição e a emoção da final. Aos seis minutos, depois de azul a Codony, Lucas Santos fez o 3-1 no respectivo livre directo e os encarnados “descansaram”… demasiado cedo.

Manlleu puxou dos galões nos minutos finais e obrigou o Benfica a defender

O Manlleu reduzia por Roger Codinach a largos 11 minutos do final, num remate entre as pernas do defensor adversário, sem hipóteses para Hugo Leonardo, e o Benfica sofreu bastante até ao apito final, com o Manlleu a arriscar mesmo com cinco jogadores de pista.

No entanto, a vitória, e um inédito “bi” na competição, já não escaparia.

Barcelona em terceiro

Antes da final, o Barcelona, afastado pelo Manlleu nas meias-finais, assegurou o último lugar do pódio.

Os blaugrana venceram o Alcobendas por 2-5, mas a equipa madrilena ainda esteve largos minutos na disputa da vitória. O Barcelona voltou a ser dominador mas não “matador”, e o Alcobendas esteve a vencer por 1-0 e 2-1 com golos dos suspeitos do costume, Afonso Martin e Iñigo Gullón.

A perder ao intervalo, os jogadores do Barcelona “afinaram a mira” e deram a volta na etapa complementar, com Joan Pascual em destaque com dois golos.

Disputado o último dia, que definiu os quatro primeiros lugares, a classificação ficou assim ordenada: 1º Benfica (Portugal), 2º Manlleu (Espanha), 3º Barcelona (Espanha), 4º Alcobendas (Espanha), 5º Sporting (Portugal), 6º Scandiano (Itália), 7º Porto (Portugal), 8º Follonica (Itália), 9º Breganze (Itália), 10º Giovinazzo (Itália), 11º Famalicense (Portugal), 12º ECU (Inglaterra), 13º Cájar (Espanha), 14º Cronenberg (Alemanha), 15º Uttigen (Suíça), 16º Herne Bay (Inglaterra)

Recorde todos os jogos em http://eurockey.info/2019/U17.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade