Notícia

Leonardo Murialdo e Concepción campeões panamericanos... outra vez

Oct 19, 2019

Fotos: Federación Sanjuanina de Patín

Leonardo Murialdo e Concepción revalidaram os títulos de campeões panamericanos.

No masculino, a equipa mendoncina do Leonardo Murialdo venceu o Club Centro Valenciano por 6-5, num jogo com o calor típico dos maiores duelos sul-americanos. Logo aos oito minutos, os capitães Joaquin Vargas e “Josi” Garcia viram o azul. Mas regressariam para serem as figuras das suas equipas.

Josi, campeão do Mundo em 2015 em França, inaugurou o marcador a seis minutos do intervalo e bisou pouco depois. O Valenciano chegaria ao intervalo a vencer por 1-3 e, nos primeiros cinco minutos da etapa complementar, dilatou para 1-5, com mais dois golos de Josi.

A vitória parecia garantida, mas o vigente campeão puxou dos galões e a reviravolta foi épica. Aos 10 minutos, Victor Bertrando reduziu e, dois minutos volvidos, German Nacevich, que já representou o Liceo, fez o 3-5.

Faltavam jogar 13 minutos e o Murialdo – que em 2018 foi campeão com “Tato” Ferruccio – precisava de um herói. O capitão chegou-se à frente.

Joaquin Vargas, que em 2013, antes de participar no Mundial de Sub-20, chegou a treinar no Barcelona, assinou o 4-5 a sete minutos do apito final de livre directo e, chamado a novo livre directo dois minutos depois, voltou a marcar, ainda que na recarga, para restabelecer a igualdade.

Estava tudo como no início, mas com momentos anímicos totalmente distintos. O Valenciano vira escapar uma vantagem de quatro golos e não conseguia manter a serenidade, enquanto o Murialdo estava empolgado. E explodiu quando Joaquin Vargas consumou a reviravolta. A três minutos do fim, Vargas selou um hat-trick com o 6-5 que valeria o segundo título da história dos “canários”.

Concepción confirma favoritismo

No feminino, o Concepción de tantas e tantas figuras do Hóquei em Patins feminino mundial confirmou o favoritismo que lhe era apontado e venceu o Unión por 2-4.

Com um golo de Pamela Burgoa e dois de Florencia Felamini, o Concepción chegou ao intervalo a vencer já por três golos sem resposta e saberia gerir a vantagem construída. Caren Alborno reduziu para 1-3 aos 11 minutos da segunda parte, mas o Concepción não permitiu mais veleidades à equipa do Unión.

Quando a regressada Pia Sarmiento apontou o segundo do Unión, nos três minutos finais, já a sua companheira de glórias de albiceleste “Luchi” Agudo tinha feito o quarto para as agora bicampeãs panamericanas.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade