Notícia

Valongo vence Porto e disputa final com Caldes

Nov 02, 2019

O Valongo venceu o Porto por 6-1 e vai defrontar o Caldes na final da oitava edição da Eurockey Cup de Sub-15.

O jogo decisivo deste torneio, uma final inédita e a primeira para ambas as equipas, será o segundo entre Caldes e Valongo, com os catalães a não guardarem boas recordações da partida da fase de grupos. A equipa portuguesa venceu por 5-2.

Paulo Pereira (ao centro) inaugurou o marcador

Num duelo entre alguns campeões nacionais de Sub-15 pelo Porto e alguns campeões nacionais de Sub-13 pelo Valongo – e certamente referências das selecções nacionais jovens a curto prazo – houve mais Valongo desde os momentos iniciais. No corolário desse ascendente, Paulo Pereira inaugurou o marcador aos sete minutos.

Rodrigo Fernandes foi um dos mais inconformados dos dragões

O Porto reagiu e tomou conta do jogo, com o Valongo a recuar linhas. No entanto, os azuis-e-brancos seriam traídos por um azul a Diogo Lemos. No consequente livre directo, Vitor Oliveira (“Viti”) não conseguiu bater Rodrigo Sousa, mas, mais lesto, Guilherme Moreira ampliou para dois golos de vantagem.

Com o segundo tento sofrido, os dragões foram-se abaixo animicamente, e seriam “castigados” a um segundo do intervalo, com Guilherme Moreira a fazer o 3-0 depois de um excelente pormenor individual de costas para a baliza.

Guilherme Moreira bisou

O descanso tem muitas vezes um efeito retemperador, mas quaisquer indicações que possam ter sido dadas no balneário dos dragões caíram logo no primeiro minuto da etapa complementar. O guarda-redes Rodrigo Sousa cometeu grande penalidade e foi batido por Viti para um 4-0 já muito pesado.

O Porto perdeu-se definitivamente, com o Valongo a estar sempre mais perto do golo e, aos oito minutos, na sequência de livre directo a castigar a 10ª falta azul-e-branca, Vítor Oliveira ampliou, num belo gesto técnico, para cinco golos de vantagem. Dois minutos volvidos, o sexto tento valonguense – com Paulo Pereira a desviar a meia altura na área - carimbava a hecatombe do Porto num jogo que era praticamente anunciado como uma final antecipada.

Viti marcou de grande penalidade e livre directo na etapa complementar

Com o desfecho escrito, as duas equipas rodaram os seus jogadores enquanto o tempo escoava. Diogo Lemos assinaria o tento de honra do Porto já no derradeiro minuto.

Caldes bate equipa da casa

Antes do duelo entre Valongo e Porto, o Caldes carimbou a presença na final com uma vitória por 3-2 sobre o Vilanova, num jogo com arbitragem de José Pinto e Joaquim Pinto.

O pavilhão de Les Casernes encheu para ver a equipa anfitriã deste torneio partir na frente, com um golo de Aleix Ferrer aos três minutos. No entanto, o conjunto orientado pelo português Bruno Afonso deu a volta numa primeira parte em que as oportunidades se dividiram. Marcaram Pau López e Adrià López, uma dupla atacante do Caldes que é de “pesos leves”, mas uma dor de cabeça para os adversários.

Adrià López apontou o golo da reviravolta do Caldes

Na etapa complementar, acabaria por ser o Caldes sempre mais perigoso, num jogo directo, a explorar o muito espaço dado pelo Vilanova na sua rectaguarda. Ibai Celma faria o 3-1 a seis minutos do apito final e o Vilanova não conseguiria melhor que reduzir para 3-2, numa grande penalidade convertida por Roger Zapatero.

Bruno Afonso conduziu os seus pupilos à final

O jogo do terceiro e quarto lugar, entre Porto e Vilanova joga-se a partir das 9h30 de Portugal continental, e a final está agendada para as 11h, com ambas as partidas a terem transmissão em streaming via YouTube. Os links para as transmissões, bem como todos os resultados, podem ser consultados no site de competição.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade